• Número especial (ago. dez. 2004 - jan. jul 2005)
    v. 5 n. 1/2 (2005)

    Os artigos reunidos nesta edição da REVISTA LIBERTAS versam sobre os diversos temas que integram a agenda de pesquisas dos profissionais do campo disciplinar do Serviço Social. Neste exemplar, o leitor encontrará faces do debate, internamente travado, em torno dos instrumentos técnicos utilizados na formação acadêmica e no exercício profissional do assistente social. Encontrará, também, contribuições ao debate sobre temas amplos, tais como,Estado, políticas públicas de assistência e universalização dos direitos.

    Ainda, neste número, estão presentes reflexões de assistentes sociais inseridos profissionalmente nas áreas da saúde e do judiciário, confirmando o crescimento da já tradicional atuação da categoria nestes campos. Também integram o conteúdo analítico desta edição, a temática das transformações atualmente em curso no mundo do trabalho e o desvendamento da cultura política dos profissionais do Serviço Social.

    Aqui, o leitor entrará em contato, também, com a participação mais recente dos assistentes sociais nas discussões em torno de temas urbanos, tais como, a problemática habitacional e a gestão da cidade. Este esforço, em alguns casos, encontra-se direcionado no sentido claro da construção de elos entre questão social e questão urbana.

    Por fim, é importante fazer referências à participação de pesquisadores oriundos de outros campos do conhecimento que apresentam, nesta edição, contribuições à discussão sobre dois eixos temáticos de crescente interesse para os assistentes sociais: a problemática das desigualdades raciais no Brasil e o crescimento da, assim denominada, população de rua nos grandes centros urbanos. Acreditamos, desta forma, que estamos fortalecend um projeto editorial que aposta no diálogo e no intercâmbio multidisciplinar.

     Comissão Editorial

  • Número especial (ago. dez. 2004 - jan. jul 2005)
    v. 4 n. 1/2 (2004)

    Os artigos reunidos nesta edição da REVISTA LIBERTAS versam sobre os diversos temas que integram a agenda de pesquisas dos profissionais do campo disciplinar do Serviço Social. Neste exemplar, o leitor encontrará faces do debate, internamente travado, em torno dos instrumentos técnicos utilizados na formação acadêmica e no exercício profissional do assistente social. Encontrará, também, contribuições ao debate sobre temas amplos, tais como,Estado, políticas públicas de assistência e universalização dos direitos.

    Ainda, neste número, estão presentes reflexões de assistentes sociais inseridos profissionalmente nas áreas da saúde e do judiciário, confirmando o crescimento da já tradicional atuação da categoria nestes campos. Também integram o conteúdo analítico desta edição, a temática das transformações atualmente em curso no mundo do trabalho e o desvendamento da cultura política dos profissionais do Serviço Social.

    Aqui, o leitor entrará em contato, também, com a participação mais recente dos assistentes sociais nas discussões em torno de temas urbanos, tais como, a problemática habitacional e a gestão da cidade. Este esforço, em alguns casos, encontra-se direcionado no sentido claro da construção de elos entre questão social e questão urbana.

    Por fim, é importante fazer referências à participação de pesquisadores oriundos de outros campos do conhecimento que apresentam, nesta edição, contribuições à discussão sobre dois eixos temáticos de crescente interesse para os assistentes sociais: a problemática das desigualdades raciais no Brasil e o crescimento da, assim denominada, população de rua nos grandes centros urbanos. Acreditamos, desta forma, que estamos fortalecend um projeto editorial que aposta no diálogo e no intercâmbio multidisciplinar.

     Comissão Editorial

##common.pagination##