O Lugar dos Negros Pobres na Cidade: Estudo na Área de Risco do Bairro Dom Bosco

  • Ana Cláudia de Jesus Barreto
Palavras-chave: Escravidão, Área de risco, Vulnerabilidade social, Negros, Desastres, Habitação

Resumo

Para entender o processo de inserção da população pobre e negra no espaço urbano é necessário ir àsorigens da nossa formação socioeconômica. O sistema escravocrata, que fez parte desse processo,utilizou a mão-de-obra negra africana para produzir riqueza, deixando suas marcas profundas nanossa sociedade. Ao serem libertados os ex-escravos, não tinham muitas opções de trabalho e nemterra para produzir e morar. A não ser permanecer nas fazendas ou se aventurar nas cidades em buscade melhores condições de vida. Contudo, o estigma da cor e da escravidão deixou raízes profundasque perduram até o momento. A raça negra, ainda ocupa as funções menos qualificadas, o nível deescolaridade ainda é baixo, recebem os menores salários e o local que resta para morar são precários,seja nas favelas, nos cortiços e, hoje, nas denominadas áreas de risco ambiental.

Biografia do Autor

Ana Cláudia de Jesus Barreto
Mestre em Serviço Social pela UFJF. Assistente Social da Defesa Civil de Juiz de Fora-MG.Artigo síntese daDissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federalde Juiz de Fora, em setembro de 2010, sob orientação da Profa Dra Elizete Menegat.
Publicado
2012-10-08