Trabajo y Subjetividad Intersecciones entre la Propuesta Ontológica de G. Lukács y la Filosofía del Lenguaje de M. Bajtín

  • Manuel W. Mallardi
Palavras-chave: Trabalho, Subjetividade, Vida Cotidiana, Complexos Sociais

Resumo

Recuperando a analise ontológica desenvolvida por G. Lukács da centralidade do trabalho, este textoprocura avançar na reflexão das particularidades que o mesmo possui nas sociedades capitalistas eprocura estabelecer mediações das características da subjetividade na vida cotidiana dos sujeitos.Recorremos á significativa contribuição da proposta filosófica de M. Bajtín, que desenvolve sua analisemarxista da linguagem em aberto confronto com o objetivismo abstrato e subjetivismo individualista,ambos hegemônicos na sua época.A relação proposto de ambas analises permite superar os reducionismos das visões postmodernas sobrea subjetividade e pensar em diretrizes analíticas para reflexões e estratégias da ação em situaçõesconcretas.
Publicado
2012-05-14