Diabetes na infância e adolescência: O enfrentamento da doença no cotidiano da família

Autores

  • Dalila Teixeira Leal UFJF
  • Flávia Andrade Fialho UFJF
  • Iêda Maria Ávila Vargas Dias UFJF
  • Lilian do Nascimento UFJF
  • Wivian Cristiane Arruda UFJF

Palavras-chave:

diabetes, família, hábitos, enfermeiro, cotidiano.

Resumo

RESUMO

 

As doenças crônicas, principalmente o Diabetes, interferem não somente na vida do seu portador, mas de familiares e pessoas próximas, assim como de toda a sociedade. Os portadores do diabetes, principalmente crianças e adolescentes, necessitam do auxílio de um familiar para realizar seus controles e tratamento. Mediante esse fato, traçou-se como objetivo deste trabalho discutir a importância do familiar no tratamento e controle do diabetes e descrever sua vivência após a descoberta da doença. A metodologia utilizada para esta pesquisa foi a abordagem qualitativa, e o campo de estudo foi o Pólo da Criança e Adolescente Insulino Dependente do Serviço de Controle de Hipertensão, Diabetes e Obesidade (SCHDO) da Secretaria Municipal de Saúde de Juiz de Fora. Os sujeitos do estudo foram os familiares dos usuários do respectivo serviço, que discorreram sobre a seguinte questão norteadora: “Conte para mim a sua vivência referente à repercussão do diabetes no cotidiano da sua família”. A análise das respostas evidenciou uma considerável modificação nos hábitos e costumes da família, uma vez que, tanto as crianças e os adolescentes, como seus pais e/ou familiares passaram a desenvolver mecanismos para lidar com os inconvenientes sociais e físicos ocasionados pela doença. O enfermeiro agindo na promoção da saúde poderá desenvolver um plano de cuidados bem mais resolutivo e eficaz com essas crianças e adolescentes caso consiga o apoio dos familiares e/ou pessoas próximas à criança. Para que isso ocorra de fato é necessário que o profissional esteja atento para oferecer apoio aos familiares e/ou pessoas próximas.

 

 

Palavra-chave: diabetes, família, hábitos, enfermeiro, cotidiano.

 

 

  

ABSTRACT 

 

The chronic illnesses, mainly the Diabetes, not only intervene with the life of its carrier, but of familiar and next people, as well as all society. The carriers of diabetes, mainly children and adolescents need the aid of a familiar one to carry through its controls and treatment. By means of this fact, she traced as objective of this work, to argue the importance of familiar in the treatment and the control of diabetes and to describe its experience after the discovery of the illness. The methodology used for this research was the qualitative boarding, and the study field was the Polar region of the Child and Dependent Insulino Adolescent of the Control service of Hypertension, Diabetes and Obesidade (SCHDO) of the City department of Health of Juiz de Fora. The citizens of the study had been the familiar ones of the users of the respective service, who had discoursed on the following question: “It counts for me its history of life that has relation with the Diabetes”. The analysis of the answers evidences a considerable modification in the habits and customs of the family, a time that, as much the children and adolescents, as its familiar parents and/or had started to develop mechanisms to deal with the social and physical inconveniences caused by the illness. The nurse acting in the promotion of the health will be able to develop well more resolutive and efficient a plan of cares with these children and adolescents, in case that he obtains the support of familiar and/or the next people they. So that this occurs, it is necessary that the professional is intent to offer support to the familiar ones and/or next people.

 

Word-key: diabetes, family, habits, nurse, daily.

 

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalila Teixeira Leal, UFJF

Enfermeira e pesquisadora na Faculdade de Enfermagem do Núcleo de Pesquisa em Saúde Materno Infantil e Saúde Coletiva – Juiz de Fora - MG.

Flávia Andrade Fialho, UFJF

Acadêmica da Faculdade de Enfermagem da UFJF e pesquisadora na Faculdade de Enfermagem do Núcleo de Pesquisa em Saúde Materno Infantil e Saúde Coletiva – Juiz de Fora - MG.

Iêda Maria Ávila Vargas Dias, UFJF

Faculdade de Enfermagem/Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Saúde Coletiva

Lilian do Nascimento, UFJF

Enfermeira e pesquisadora na Faculdade de Enfermagem do Núcleo de Pesquisa em Saúde Materno Infantil e Saúde Coletiva – Juiz de Fora - MG.

Wivian Cristiane Arruda, UFJF

Enfermeira e pesquisadora na Faculdade de Enfermagem do Núcleo de Pesquisa em Saúde Materno Infantil e Saúde Coletiva – Juiz de Fora - MG.

Downloads

Publicado

2010-04-02

Como Citar

1.
Leal DT, Fialho FA, Vargas Dias IM Ávila, Nascimento L do, Arruda WC. Diabetes na infância e adolescência: O enfrentamento da doença no cotidiano da família. hu rev [Internet]. 2º de abril de 2010 [citado 1º de fevereiro de 2023];35(4). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/831

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.