O estresse nos profissionais de saúde: uma revisão de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2019.v45.25645

Palavras-chave:

Burnout, Estresse, Profissional da Saúde

Resumo

Introdução: O estresse é caracterizado, fisiologicamente, como um processo que envolve respostas do sistema nervoso autônomo. É considerado ocupacional quando é definido como processo no qual o indivíduo consegue perceber as demandas no ambiente de trabalho como fatores estressantes ou estressores, provocando, reações negativas. Objetivo: Identificar, na literatura, situações que podem causar estresse ou síndrome de Burnout em profissionais da saúde e suas possíveis consequências. Material e método: O critério de seleção foram artigos completos publicados entre os anos de 2014 a 2018, publicados em língua portuguesa, sem restringir tipo de estudo, mas que abordavam prioritariamente a temática: situações de estresse nos profissionais de saúde. A pesquisa foi realizada em 6 bases eletrônicas de dados, acessíveis na web. Resultados: Foi observado que os profissionais de saúde podem estar expostos a diversas situações que favorecem o surgimento do estresse, dentre elas sobrecarga de trabalho, relacionamento com o paciente, falta de recursos, conflitos com outros profissionais, óbito de pacientes e jornadas de trabalho exaustivas. Os sintomas relacionados ao estresse são evidenciados de acordo com a fase em que o indivíduo está vivenciando, variando entre hipertensão arterial, enxaqueca, tensão, crises de ansiedade, desânimo e até infarto. Conclusão: O estresse ocupacional é prejudicial aos profissionais da área de saúde, evidenciando-se a necessidades de medidas preventivas para minimizar prejuízos na qualidade de vida do trabalhador da Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érika Karolline Marins Santos, Faculdades Unidas do Norte-FUNORTE

Enfermeira

Rosimar Ferreira Durães, Faculdades Unidas do Norte-FUNORTE

Enfermeira

Mariana de Souza Guedes, Faculdade de Saúde Ibituruna-FASI

Graduanda em Enfermagem

Matheus Filipe Oliveira Rocha, Faculdade de Saúde Ibituruna-FASI

Graduando em Enfermagem

Fernanda Cardoso Rocha, Faculdade de Saúde Ibituruna-FASI. Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES. Faculdades Unidas do Norte-FUNORTE

Graduada em Psicologia pela Faculdade de Saúde. Especialista em Saúde da Família. MBA em Gestão de Recursos Humanos. Especialista em Metodologia e Didática do Endino Superioe. Especialista em Psicologia hospitalar. Especialista em Psico-oncologia. Mestranda em Cuidados Primários em Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros-Unimontes

Jaqueline D`Paula Ribeiro Vieira Torres, Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES

Enfermeira, Doutoranda em Ciencias da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES. Mestre em Ciencias da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES.

Henrique Andrade Barbosa, Faculdade de Saúde Ibituruna-FASI. Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES. Faculdades Unidas do Norte-FUNORTE

Enfermeiro, Doutorando em Ciencias da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES. Mestre em Ciencias da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES.

Referências

Ratochinski CMW, Powlowytsch PWM, Grzelczak MT, Souza WC, Mascarenhas LPG. O estresse em profissionais de enfermagem: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. 2016; 20(4):341-46. [citado em 2018 dez 18] Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/23891/16084

Santos NAR, Santos J, Silva, VR, Passos JP. Estresse ocupacional na assistência de cuidados paliativos em oncologia. Cogitare Enfermagem. 2017, 22(4):1-10. [citado em 2018 dez 18] Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/50686/pdf

Almeida LA, Medeiros IDS, Barros AG, Martins CCF, Santos VEP. Fatores geradores da Síndrome de Burnout em profissionais da saúde. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online. 2016; 8(3):4623-8. [citado em 2018 dez 20] Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3469

Fernandes LS, Nitsche MJT, Godoy, I. Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online. 2017; 9(2): 551-7. [citado em 2018 dez 21] Disponível em: http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4199

Lemes AG, Sena AFJ, Nascimento VF, ROCHA EM. Estresse e ansiedade em trabalhadores de enfermagem no âmbito hospitalar. Journal of Nursing and Health. 2015; 5(1):27-37. [citado em 2019 jan 15] Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/5089

Jacques JPB, Ribeiro RP, Martins JT, Rizzi DS, Schmidt DRC. Geradores de estresse para os trabalhadores de enfermagem de centro cirúrgico. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. 2015, 36(1Supl):25-32. [citado em 2019 jan 15] Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/18197

Leonelli LB, Andreoni S, Martins P, Kozasa EH, Salvo VLD, Sopezki D, Demarzo MMP. Estresse percebido em profissionais da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Epidemiologia. 2017; 20(2):286-98. [citado em 2019 jan 16] Disponível em: https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1415-790X2017000400286&script=sci_arttext&tlng=en

Oliveira RJ, Cunha T. Estresse do profissional de saúde no ambiente de trabalho: causas e consequências. Caderno de Saúde e Desenvolvimento. 2014, 3(2):78-93. [citado em 2019 jan 16] Disponível em: https://www.uninter.com/revistasaude/index.php/cadernosaudedesenvolvimento/article/view/302

Andrade MCM, Siqueira Junior AC. Estresse ocupacional no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Revista Mineira de Enfermagem. 2014, 18(2):376-83. [citado em 2019 jan 16] Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/934

Coronetti A, Nascimento ERPD, Barra DCC, Martins JDJ. O estresse da equipe de enfermagem na unidade de terapia intensiva: o enfermeiro como mediador. Arquivos Catarinenses de Medicina. 2006, 35(4):36-43. [citado em 2019 jan 16] Disponível em: http://www.acm.org.br/acm/revista/pdf/artigos/394.pdf

Camelo SHH, Angerami ELS. Riscos psicossociais no trabalho podem levar ao estresse: uma análise da literatura. Revista Ciência, Cuidado e Saúde. 2008; 7(2):232-40. [citado em 2019 jan 16] Disponível em: https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/44807208/5010-14770-1-PB.pdf?AWSAccessKeyId=AKIAIWOWYYGZ2Y53UL3A&Expires=1551203984&Signature=j%2FQYkJAusutbej4EKOwj8X6k06c%3D&response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DRiscos_psicossociais_no_trabalho_que_pod.pdf

Calderero ARL, Miasso AI, Corradi-Webster CM. Estresse e estratégias de enfrentamento em uma equipe de enfermagem de pronto atendimento. Revista Eletrônica de Enfermagem. 2008; 10(1):51-61. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://ww.fen.ufg.br/revista/v10/n1/pdf/v10n1a05.pdf

Marques DDO, Pereira MS, Souza ACS, Vila VDSC, Almeida CCODF, Oliveira ECD. O absenteísmo: doença da equipe de enfermagem de um hospital universitário. Revista Brasileira de Enfermagem. 2015; 68(5):876-882. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n5/0034-7167-reben-68-05-0876.pdf

Umann J, Guido LDA, Leal KP, Freitas EDO. Absenteísmo na equipe de enfermagem no contexto hospitalar. Revista Ciência, Cuidado e Saúde. 2011; 10(1):191-196. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://eduem.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/viewFile/11867/pdf

Stacciarini JMR, Troccoli BT. O estresse na atividade ocupacional do enfermeiro. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2001, 9(2):17-25. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v9n2/11510

Montanholi LL, Tavares DMS, Oliveira GR. Estresse: fatores de risco no trabalho do enfermeiro hospitalar. Revista Brasileira de Enfermagem. 2006, 59(5):661-5. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672006000500011&lng=pt&tlng=pt

Becker SG, Oliveira MLC. Estudo do absenteísmo dos profissionais de enfermagem de um centro psiquiátrico em Manaus, Brasil. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2008; 1(16):109-14. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692008000100017&lng=en&tlng=en

Barreto BMF, Valente GSC, Silva RP, Camacho ACLF, Oliveira BGRB. A interferência do estresse no trabalhador de enfermagem no ambiente hospitalar e sua relação como fator de risco para a ocorrência de câncer. Revista Fundamental Care Online. 2016, 8(2):4154-67. [citado em 2019 jan 17] Disponível em: http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3715

Rodrigues CCFM, Santos VEP. O corpo fala: aspectos físicos e psicológicos do estresse em profissionais de enfermagem. Revista Fundamental Care Online. 2016; 8(1):3587-96. [citado em 2019 jan 19] Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2849

Bezerra JL, Lucca SR. Fatores psicossociais de estresse no trabalho de agentes comunitários de saúde do município de Parnaíba, Piauí. Revista Baiana de Saúde Pública. 2016; 40(1):169-89. [citado em 2019 jan 19] Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/1878

Lipp MEN, Malagris LEN. O estresse emocional e seu tratamento. In: RANGE, B. Psicoterapias cognitivo-comportamentais: Um diálogo com a psiquiatria (2. ed.) Porto Alegre: Artes Médicas; 2001. p. 475-490.

Ferreira DKS, Medeiros SM, Carvalho IM. Sofrimento psíquico no trabalhador de enfermagem: uma revisão integrativa. Revista Fundamental Care Online. 2017; 9(1):553-55. [citado em 2019 jan 19] Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3912

Arquivos adicionais

Publicado

2019-11-07

Como Citar

1.
Santos Érika KM, Durães RF, Guedes M de S, Rocha MFO, Rocha FC, Torres JDRV, Barbosa HA. O estresse nos profissionais de saúde: uma revisão de literatura. hu rev [Internet]. 7º de novembro de 2019 [citado 1º de dezembro de 2022];45(2):203-11. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/25645

Edição

Seção

Artigos de Revisão da Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)