Análise do perfil lipídico e dos fatores de risco associados a doenças cardiovasculares em acadêmicos da área da saúde

Autores

  • Raquel Franco Guedes Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema http://orcid.org/0000-0002-5886-0594
  • Tiago Evangelista Melo Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema
  • Amanda Pereira Lima Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema
  • Anna Luisa Aguiar Guimarães Faculdade de Ciências Médicas e da saúde de Juiz de Fora
  • Natália Bento Barbosa Moreira Universidade federal de Juiz de Fora
  • Patricia Guedes Garcia Graduada em farmácia pela Universidade Federal de juiz de Fora e Docente Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Dislipidemias. Doenças cardiovasculares. Estudantes. Escolas Médicas.

Resumo

As dislipidemias estão entre os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares (DCV). O objetivo foi avaliar o perfil lipídico e a prevalência dos fatores de risco em 149 acadêmicos da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora, com idade entre 18 e 35 anos. Realizou-se uma pesquisa transversal com analise do perfil lipídico, hábitos de vida e dados antropométricos. Aplicou-se análise estatística, através da normalidade (Kolmogorov-Smirnov), teste de Hartley, teste-t de Student e ANOVA simples. Consideramos nível de significância p<0,05. O sedentarismo prevaleceu em 59 (39,6%) e tabagismo em 13 (8,7%). Em relação aos antecedentes familiares, observou-se hipertensão arterial sistêmica (HAS) em 108 (72,5%), diabetes mellitus em 115 (77,2%), acidente vascular encefálico em 52 (34,9%), doença arterial coronariana (DAC) em 90 (60,4%) edislipidemia em 83 (55,7%). Houve semelhança entre os sexos para as variáveis, exceto na lipoproteína de alta densidade (HDL) cujo percentual de homens com níveis reduzidos foi maior que o de mulheres (p=0,006). Ao relacionar o perfil lipídico com o índice de massa corporal (IMC), nos obesos foram encontrados níveis séricos aumentados de colesterol total (CT), lipoproteína de baixa densidade (LDL), triglicérides (TG) e diminuídos de HDL, comparando-se com indivíduos com o IMC <30 kg/m². Houve diferença estatística na análise dos triglicerídeos entre os grupos (p=0,032). Observou-se que a maioria dos estudantes apresentou valores desejáveis para o perfil lipídico, porém diversos fatores de risco foram destacados como sedentarismo, tabagismo, ingestão de bebida alcoólica, história familiar de DAC, DM, AVE e dislipidemias.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Franco Guedes, Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema

Acadêmica do 11 período de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (FCMS/JF - Suprema). Foi monitora da disciplina de Bioquímica da FCMS/JF em 2012 , aprovada por concurso em primeiro lugar. Fundadora da Liga Acadêmica de Endocrinologia e Metabologia da FCMS/JF em abril de 2013, tendo ocupado o cargo de secretária-geral até abril de 2014. Atualmente participa da mesma como membro. Fundadora da Liga Acadêmica de Hematologia da FCMS/JF (Hematoliga) em outubro de 2014, ocupando o cargo de secretária. Está desenvolvendo um projeto de pesquisa na faculdade, com bolsa, englobando as áreas de Medicina, Farmácia, Saúde Pública e Coletiva. Atualmente é estagiária bolsista na Policlínica Municipal de Matias Barbosa.

 

Tiago Evangelista Melo, Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema

Acadêmico do 12 período da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (FCMS/JF - Suprema). Ex-monitor da disciplina de Patologia Geral (2012-2013) da FCMS/JF, aprovado por concurso em primeiro lugar; monitor da disciplina de Parasitologia Médica (2013-2014) da FCMS/JF, aprovado por concurso em primeiro lugar; vice-presidente da Liga Acadêmica de Anatomia Aplicada da FCMS/JF; membro da Liga Acadêmica de Atendimento Pré-Hospitalar da FCMS/JF; ex-membro da Liga Acadêmica de Fisiologia Luis Carlos Bertges da FCMS-JF.

Amanda Pereira Lima, Faculdade de Ciências Médicas da Saúde Juiz de Fora – Suprema

Acadêmica do 9 período de  Medicina da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (FCMS-JF). É estagiária no serviço de cirurgia oncológica do Hospital ASCOMCER e Hospital Monte Sinai, para fins de aprendizado extracurricular e desenvolvimento de pesquisa científica.

Anna Luisa Aguiar Guimarães, Faculdade de Ciências Médicas e da saúde de Juiz de Fora

Possui graduação em Farmácia pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (2015). Atualmente é voluntária do Instituto Vitória e colunista - Portal Educação de Campo Grande. Tem experiência na área de análises clínicas, farmácia hospitalar incluindo farmácia clinica e na área de controle de qualidade.

Natália Bento Barbosa Moreira, Universidade federal de Juiz de Fora

Graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Juiz de Fora com experiência em Microbiologia e Análises Clínicas.

 

Patricia Guedes Garcia, Graduada em farmácia pela Universidade Federal de juiz de Fora e Docente Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora

Doutoranda em Saúde, mestre em Saúde, área de concentração Saúde Brasileira, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2009).Graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Maria/ RS (1999) e graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade Federal de Juiz de Fora/ MG (2002). Residência em análises clínicas pelo HU/ UFJF (2003/2004), Especialização em Análises Clínicas pela UFJF (2004) e Especialização em Microbiologia, Imunologia e Parasitologia pela UFJF (2006). Professora da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde Juiz de Fora (SUPREMA) onde é membro do Nucleo Docente Estruturante e coordenadora de estágio supervisionado do curso de Farmacia. Experiência na área Farmacêutica, atuando como consultora de laboratórios de análises clínicas.

Referências

BRANDÃO, M. P., F. L. et al. Impact of academic exposure on health status of university students. Revista de Saúde Publica, Rio de Janeiro, v.45, n.1, p.49-58, feb. 2011.

COELHO, V. G. et al. Perfil Lipídico e Fatores de Risco para Doenças Cardiovasculares em Estudantes de Medicina.Arquivo Brasileiro de Cardiologia,São Paulo,v.85, n.1. p. 57-62, jan/mar. 2005.

DURO, L. N. M. C. et al. Desempenho da solicitação do perfil lipídico entre os setores público e privado. Revista de Saúde pública, v.42, n.3, p.82-88, feb. 2008.

FERNANDES, R.A. et al. Prevalência de dislipidemia em indivíduos fisicamente ativos durante a infância, adolescência e idade adulta.Arquivo Brasileiro de Cardiologia, São Paulo, v.97, n.4, p.317-323, oct. 2011.

FIELDING JE.S. Departament of Health & CDC. Increasing Physical Activity.A report on recommendations of the task force on community preventive services.MorbidityandMortality. WeeklyReport, 2001;50:1-14.

GONÇALVES, V. S. S. et al. Disponibilidade domiciliar de lipídeos para consumo e sua relação o com os lipídeos séricos de adolescentes.Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v.30, n.6, p.229-236, nov/dec. 2013.

GUEDES, D. P., GONÇALVES L. A. V. V.. Impacto da prática habitual de atividade física no perfil lipídico de adultos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo, v.51, n.1, p.72-78, fev. 2007.

MADUREIRA, A. S., et al. Associações entre estágios e mudança de comportamento relacionados á atividade física e estado nutricional em universitários. Cadernos de Saúde Pública,Rio de Janeiro, v.25, n.10, p.2139-2146, oct. 2009.

MOTA, M. C., D. A. et al. Estilo de vida e formação médica: impacto sobre o perfil nutricional. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v.36, n.3, p.358-368, jul/set. 2012.

NAOUM, F. V. A. Alterações do perfil lipídico nas anemias. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, São José do Rio Preto, v.27,n.3, p.223-226, jul/set. 2005.

NASCIMENTO, T.B.R.,GLANER, M.F., NÓBREGA, O.T. Influência do gene da apolipoproteína-E sobre a relação perfil lipídico, atividade física e gordura corporal. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano,Florianópolis, v.14, n.2, p.221-231, 2012.

PALOMO, I. F., G. I.et al. High prevalence of classic cardiovascular risk factors in a population of university students from south central Chile. Revista Española de Cardiología, Guatemala, v.59, n.11, p.1099-1105,nov. 2006.

PETRIBÚ, M. D. M. V. et al. Estado nutricional, consumo alimentar e risco cardiovascular: um estudo em universitários. Revista de Nutrição, Campinas, v.22, n.6, p.837-846, nov/dec. 2009.

RAO, S., SUBASH E. The effect of chronic tobacco smoking on the lipid profile.Journal of Clinical Research & Bioethics, , v. 7, n.1, p.31-34, jan. 2012.

REZENDE, L.F.M. et al. Sedentary behavior and health outcomes: an overview of systematic reviews. PLoS One, San Francisco, v.9, n.8, p.1-7, aug. 2014.

SHAWAR, S.M. et al. Hypercholesterolemia among apparently healthy university students.Oman MedicalJournal, v.27, n.4, p.2274-2280, jul. 2012.

SIQUEIRA, A. F. A., B. D. et al. Doença cardiovascular no diabetes mellitus: análise dos fatores de risco clássicos e não-clássicos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia,São Paulo, v.51, n.2, p.257-267, mar. 2007.

ZEMDEGS J.C.S. et al. Lipid profile and cardiovascular risk factors among first-year Brazilian university students in São Paulo. Nutrición Hospitalaria, Madrid, v.26, n.3, p. 553-559, feb. 2001.

Downloads

Publicado

2016-09-20

Como Citar

1.
Guedes RF, Melo TE, Lima AP, Guimarães ALA, Moreira NBB, Garcia PG. Análise do perfil lipídico e dos fatores de risco associados a doenças cardiovasculares em acadêmicos da área da saúde. hu rev [Internet]. 20º de setembro de 2016 [citado 5º de julho de 2022];42(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2571

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)