Perfil, Percepção dos Visitantes e a Observação de Animais Silvestres: Estudo de Caso do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha - PE

  • Jasmine Cardozo Moreira Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG
  • Fernanda Karina Haura Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG (Paraná - Brasil)
  • Robert Clyde Burns Universidade de West Virginia
  • Agata Marcomini Caires Fundação Pró-Tamar

Resumo

Em Fernando de Noronha (PE) há facilidade na observação de animais como as tartarugas, golfinhos, tubarões, aves e peixes. Deste modo, este estudo de caso tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa de percepção dos visitantes do arquipélago de Fernando de Noronha. A pesquisa foi realizada baseando-se no questionário do projeto intitulado “Turismo, Manejo de Uso Público e a Percepção dos Visitantes: Coleta de Dados e Pesquisa em Áreas Protegidas” que foi realizado também em outras Unidades de Conservação brasileiras. O questionário utilizado foi adaptado para a realidade brasileira e baseia-se nos aplicados pelo Serviço Florestal Americano em Florestas Nacionais dos Estados Unidos que participam do Programa NVUM – National Visitor Use Monitoring. No arquipélago a pesquisa foi realizada em 2016 e foram coletados 104 questionários utilizando um tablete o software Droid Survey. A metodologia englobou visitas in loco, consulta à bibliografia pertinente e a coleta de dados propriamente dita. O Projeto TAMAR e o Projeto Golfinho Rotador desenvolvem atividades que propiciam a observação de animais. Dos entrevistados, 68% visitaram o local pela primeira vez e 80% realizaram a atividade de observação de animais. 

Biografia do Autor

Jasmine Cardozo Moreira, Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG

É professora associada da Universidade Estadual de Ponta Grossa, no curso de Bacharelado em Turismo e Pós Graduação em Gestão do Território (mestrado) e Geografia (doutorado) e também professora assistente adjunta (visitante), na Universidade de West Virginia, nos Estados Unidos, onde desenvolve pesquisas em parceria com o Serviço Florestal Americano. Possui graduação em Bacharelado em Turismo pela Universidade Federal do Paraná, especialização em Ecoturismo, mestrado em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí, doutorado em Geografia pela UFSC e pós-doutorado pelas Universidades de Zaragoza (Espanha) e West Virginia (Estados Unidos), com bolsa da CAPES.É coordenadora do LABTAN - Laboratório de Turismo em Áreas Naturais e avaliadora de cursos de graduação da área de Turismo designada pelo MEC. É membro da Academia Internacional para o Desenvolvimento da Pesquisa em Turismo no Brasil (International Academy for the Development of Tourism Research in Brazil), do Conselho Mundial de Turismo Sustentável (Global Sustainable Tourism Council), do Grupo Tapas (Tourism and Protected Areas Specialist Group), e da WCPA (Comissão Mundial de áreas protegidas) da IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza). Foi bolsista produtividade da Fundação Araucária (2013-2015) e tem experiência na área de Turismo em áreas naturais, atuando também nos temas: Geoparks, interpretação ambiental, uso público e Unidades de Conservação. É avaliadora de diversos periódicos nacionais e internacionais. Sua tese concorreu ao Premio CAPES de Teses e em 2010 recebeu a única Menção Honrosa da área de Geografia.

 
Fernanda Karina Haura, Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG (Paraná - Brasil)

Bachelor in Tourism / UEPG (2016). CV:  http://lattes.cnpq.br/2740328296557943 [ fernandahaura@hotmail.com ]

Robert Clyde Burns, Universidade de West Virginia

Doctor of Philosophy / Pennsylvania State University (2000). Master of Science/Central Michigan University (1993). Bachelor of Arts, Criminology / Indiana University of Pennsylvania (1985).  Director (and Professor) Division of Forestry and Natural Resources, West Virginia University/USA. CV: http://lattes.cnpq.br/6931884500714314 [robert.burns@mail.wvu.edu]

Agata Marcomini Caires, Fundação Pró-Tamar

Bachelor in Tourism / UEPG (2017). CV: http://lattes.cnpq.br/9697759142288892 [ agatamcaires@gmail.com ]

Referências

ALVES, L. C. P. S.; MACHADO, C. J. S.; VILANI, R. M.; VIDAL, M. D., ANDRIOLO, A.; AZEVEDO, A. F. As atividades turísticas baseadas na alimentação artificial de botos-da-Amazônia (Inia geoffrensis) e a legislação ambiental brasileira. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 28, pp. 89-106, jul./dez. 2013. Disponível em: < https://revistas.ufpr.br/made/article/view/31511/21659 >. Acesso em: 15 out. 2018.

BURNS, R. C.; MOREIRA, J. C. Satisfaction and Nuisance Wildlife: Iguazu Falls, Brazil, Case Study. In: SAF NATIONAL CONVENTION, 2018, Portland. Online Abstracts… Portland: SAF, 2018. Disponível em: < https://www.xcdsystem.com/saf/program/fYEPbc7/index.cfm?pgid=1435 >. Acesso em: 20 out. 2018.

BURNS, R. C.; MOREIRA, J. C.; CHUPRINKO, T. L.; GREGORY, L. Parque Nacional de Anavilhanas: Pesquisa Sobre Recreação e Uso Público. Relatório Final, Morgantown: out. 2017.

GOMES, T. R. C.; MOREIRA, J. C.; ROBLES, R. A. A sensibilização ambiental por meio do ecoturismo: captura intencional de tartarugas marinhas em Fernando de Noronha (PE). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.5, n.4, p. 856, nov. 2011

IBAMA. Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu. 1999. Disponível em < http://www.cataratasdoiguacu.com.br/manejo/siuc/planos_de_manejo/pni/html/index.htm >. Acesso em: 18 out. 2018.

ICMBIO. Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha - Morro São José. Disponível em < https://www.parnanoronha.com.br/morro-sao-jose >. Acesso em 05 de out. 2018.

MATTOS, G. E de. Ordenamento do Turismo de Observação de Animais em Unidades de Conservação: Mamíferos Aquáticos no Parque Nacional do Jaú, Amazonas, Brasil. 2012, 90 f. Dissertação (Mestrado em Biologia). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2012. Disponível em: < http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1071 >. Acesso em: 15 out. 2018.

MOREIRA, J. C.; BURNS, R. C. A Percepção e o perfil do visitante do Parque Estadual De Vila Velha – PR. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU, 10., 2016, Foz do Iguaçu. Anais eletrônicos... Foz do Iguaçu: FIT 2016. Disponível em: < http://festivaldeturismodascataratas.com/wp-content/uploads/2017/04/1.-A-PERCEP%C3%87%C3%83O-E-O-PERFIL-DO-VISITANTE-DO-PARQUE-ESTADUAL-DE-VILA-VELHA-PR.pdf >. Acesso em: 15 out. 2018.

MOREIRA, J. C. Patrimônio Geológico em Unidades de Conservação: Atividades interpretativas, educativas e geoturísticas. 2008, 429 f. Tese (Doutorado em Geografia), Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: < http://pct.capes.gov.br/teses/2008/41001010016P3/TES.pdf >. Acesso em: 22 jan. 2018.

MOREIRA, J. C.; COUTINHO, G. C. T. P.; BURNS, R.; HAURA, F.; FOLMANN, C.A. A percepção do visitante no Parque Estadual de Vila Velha: Coleta de dados baseada no método National Visitor Use Monitoring (NVUM-EUA). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, 8., 2015, Curitiba. Anais eletrônicos... Curitiba: Editora da Fundação Grupo Boticário, 2015. p.15. Disponível em: < http://festivaldeturismodascataratas.com/wp-content/uploads/2017/04/1.-A-PERCEP%C3%87%C3%83O-E-O-PERFIL-DO-VISITANTE-DO-PARQUE-ESTADUAL-DE-VILA-VELHA-PR.pdf >. Acesso em: 15 out. 2018.

MOREIRA, J. C., VALE, T. F do. Análise das diretrizes e critérios da UNESCO para os Geoparks que visam se unir à Rede Global de Geoparques: Uma Proposta para as Trilhas em Fernando de Noronha (PE). In: FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU, 9., 2015 Foz do Iguaçu. Anais eletrônicos... Foz do Iguaçu, 2015. Disponível em: < http://festivaldeturismodascataratas.com/wp-content/uploads/2015/12/4.-An%C3%A1lise-das-Diretrizes-e-Crit%C3%A9rios-da-Unesco-para-os-Geoparks-que-Visam-se-Unir-%C3%A0-Rede-Global-de-Goeparks.pdf >. Acesso em: 15 out. 2018.

MOREIRA, J. C.; ROBLES, R. A. Tamar Project: Conservation and Education in Ecotourism Activities Related to Turtles in Fernando de Noronha Archipelago, Brazil In: LIMA, I. B de.; GREEN, R. J. (eds.) Wildlife Tourism, Environmental Learning and Ethical Encounters. 1 ed. Cham: Springer, 2017, v.1, p. 169-182.

MOREIRA, J. C.; BURNS, R. C.; GREGORY, L. C.; GREGORY, M. T.C. & SANTOS, P. D. O Parque Nacional de Anavilhanas (AM) na perspectiva de seus visitantes. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE UNIDADES DE CONSERVACAO, 9.,2018, Florianópolis. Anais ... Florianópolis: Fundação Boticário, 2018. p. 1-14.

OLIVEIRA, D. G. Impactos da visitação turística sobre animais em áreas naturais. Especialização em Turismo e Desenvolvimento Sustentável. Universidade de Brasília – Brasília, 2007. Disponível em: < http://bdm.unb.br/bitstream/10483/180/1/2007_DaniloGustavoRodriguesOliveira.pdf >. Acesso em 01 out. 2018.

PROJETO ONÇAFARI. Ecoturismo. 2018. Disponível em: < https://oncafari.org/ecoturismo.html >. Acesso em: 20 out. 2018.

PROJETO GOLFINHO ROTADOR. O Projeto. 2017. Disponível em: < http://golfinhorotador.org.br/ >. Acesso em: 20 abr. 2017.

PROJETO TAMAR. Missão. 2017. Disponível em: < http://www.tamar.org.br/interna.php?cod=63 > Acesso em: 23 mar. 2017.

STRAUBE, F. C.; PIVATTO, M. A. O Pantanal do Mato Grosso do Sul: destino para a observação de aves. Atualidades Ornitológicas On-line, n.167, p. 33-50, 2012.

SILVA–JR, J.M. Turismo de Observação de Mamíferos Aquáticos: benefícios, impactos e estratégias. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.10, n.2, pp.433-465, mai/jul 2017.

VIDAL, M. D., SANTOS, P. M. C., OLIVEIRA, C. V., MELO, L. C. Perfil e percepção ambiental dos visitantes do flutuante dos botos, Parque Nacional de Anavilhanas, Novo Airão–AM. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 7, n. 3, p. 419-435, 2013. Disponível em: < https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/583/617 >. Acesso em: 15 out. 2018.

VILELA, F. T.; MOREIRA, J. C., COSTA, A. G., SILVA JR, J. M. Geoloday: The dissimination of Geologic Aspects to Fernando de Noronha Community, Brasil. In: EUROPEN GEOPARKS CONFERENCE, 14., 2017, Açores. Abstract Book... Açores, Geopark Açores, 2017. p. 186. Disponível em: < http://www.egnazores2017.com/uploads/Abstracts.Book.pdf >. Acesso em: 16 mar. 2018.

TEIXEIRA, W.; CORDANI, U. G.; MENOR, E. A.; TEIXEIRA, M. G.; LINSKER, R. Arquipélago Fernando de Noronha: o paraíso do vulcão. São Paulo: Terra Virgem, 2003.

WILDNER, W.; FERREIRA, R. V. Geoparque Fernando de Noronha (PE): Proposta. In: SHOBBENHAUS, C.; SILVA, C. R. (Org.). Geoparques do Brasil: Propostas. 1. ed. Rio de Janeiro: Serviço Geológico do Brasil, 2012. p. 318-360. Disponível em: < http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/17159/noronha.pdf?sequence=1 >. Acesso em: 17 mar. 2018.

US FOREST SERVICE. National Visitor Monitoring Handbook. Morgantown: West Virginia University. 2015. 134 p.

Publicado
2019-11-18