REPRESENTAR OU RE(A)PRESENTAR : AS REPRESENTAÇÕES IDENTITÁRIAS SOB AS PERSPECTIVAS FEMINISTA E PÓS-COLONIAL

  • Gabriela de Souza Pinto Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais, Campus Barbacena
  • Nícea Helena de Almeida Nogueira Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir questões pertinentes à representação identitária literária de grupos minoritários, especialmente mulheres e sujeitos colonizados ou provenientes de contextos pós-coloniais. Além disso, objetiva-se também constatar e elucidar a significativa relação entre a forma como essa representação acontece e as agendas de empoderamento e de criação de novas vozes e subjetividades, em voga nas críticas feminista e pós-colonial.

Biografia do Autor

Gabriela de Souza Pinto, Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais, Campus Barbacena

Doutoranda em Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Mestre em Letras: Teoria Literária e Crítica da Cultura, pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Professora de Língua Portuguesa e Inglesa no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais, Campus Barbacena, Minas Gerais.

Nícea Helena de Almeida Nogueira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora adjunta da Faculdade de Letras e Coordenadora do PPG Letras: Estudos Literários, da UFJF. Pós-doutora pelo PPG Memória e Acervos da Fundação Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro. Doutora e Mestre em Letras: Teoria da Literatura, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Campus de São José do Rio Preto, SP. Graduada em Letras: Inglês pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), PR.

Publicado
2019-10-24