Prescrição de exercício em bicicleta aquática para mulheres com a utilização da freqüência cardíaca e percepção do esforço

Autores

  • Cristine Sponchiado Deresz Universidade Castelo Branco
  • Estélio Henrique Martin Dantas Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Carolina Bellei Perantoni Universidade Castelo Branco
  • Jonas Neves Martins Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Jorge Roberto Perrout de Lima Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Jefferson da Silva Novaes Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Ciências da saúde, Mestrado da Ciência da Motricidade Humana, Prescrição da atividade

Resumo

Os exercícios físicos realizados na água vêm sendo amplamente utilizados pelas academias de ginástica. Equipamentos que eram utilizados em terra estão sendo adaptados para água, como é o caso da bicicleta. No entanto, pouco se sabe sobre prescrição do exercício neste equipamento. Assim, o objetivo do estudo foi descrever o comportamento da FC e PE (central, periférica e total), em teste progressivo, realizado por mulheres, em bicicleta aquática. Foram testados 19 indivíduos do sexo feminino (25,1 ± 4,6 anos, 162,5 ± 5,4 cm, 58,1 ± 5,7 kg) e submetidos a um teste progressivo, realizado em bicicleta aquática, com carga inicial de 40 RPM e incremento de 10 RPM a cada 3 minutos, até a exaustão. Para testar a linearidade das cargas, foi feita a regressão da FC a da PE em função da RPM. Os resultados da PE foram submetidos à análise de variância para medidas repetidas com dois fatores (PE×RPM), seguida do teste de post hoc de TUKEY (p < 0,05) e correlacionados com a RPM. A FC aumentou linearmente em função do aumento de 10 RPM a cada estágio (r=0,98), os valores da PE central, periférico e total e a cadência de pedalada foram correlacionados (r = 0.99). A FCmáx observada (178 ± 9 bpm), apresentou valores mais baixos que a prevista pela idade (195 ± 4 bpm) assim como os valores da PE central em relação ao periférico e o total. Concluímos que se pode prescrever exercício em bicicleta aquática para mulheres tanto pela cadência, FC ou PE. PALAVRAS CHAVE: meio aquático, cicloergômetro, teste progressivo, treinamento

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristine Sponchiado Deresz, Universidade Castelo Branco

Mestrando em Ciência da Motricidade Humana-Universidade Castelo Branco/RJ Juiz de Fora / MG.

Estélio Henrique Martin Dantas, Universidade Federal de Juiz de Fora

PROCIMH – Mestrado Universidade Castelo Branco – RJ Laboratório de Avaliação Motora da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora / MG.

Carolina Bellei Perantoni, Universidade Castelo Branco

Mestrando em Ciência da Motricidade Humana-Universidade Castelo Branco/RJ

Jonas Neves Martins, Universidade Federal de Juiz de Fora

Laboratório de Avaliação Motora da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora / MG.

Jorge Roberto Perrout de Lima, Universidade Federal de Juiz de Fora

Laboratório de Avaliação Motora da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora / MG.

Jefferson da Silva Novaes, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Escola Educação Física e Desporto – Universidade Federal do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

2008-10-02

Como Citar

1.
Deresz CS, Dantas EHM, Perantoni CB, Martins JN, Lima JRP de, Novaes J da S. Prescrição de exercício em bicicleta aquática para mulheres com a utilização da freqüência cardíaca e percepção do esforço. hu rev [Internet]. 2º de outubro de 2008 [citado 5º de outubro de 2022];34(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/139

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.