Diferença entre peso e estatura auto-referidos e aferidos para o cálculo do índice de massa corporal e sua relação com a imagem corporal de mulheres de academia de ginástica.

Autores

  • Adriana Gonçalves Peçanha de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Tiago Peçanha de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Jorge Roberto Perrout de Lima Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Maria Elisa Caputo Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

índice de massa corporal, imagem corporal, estatura, peso corporal

Resumo

Este estudo investigou a diferença entre peso e estatura auto-referidos, no cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), em relação aos valores aferidos, em alunas de uma academia de ginástica, associando estas diferenças à satisfação corporal das mesmas. O estudo foi realizado com 110 mulheres, que responderam a um questionário de satisfação corporal, informaram o seu peso e estatura e foram medidas e pesadas posteriormente. Entre o grupo estudado, houve subestimação do peso e superestimação da estatura. O IMC, por conseqüência, foi subestimado. Estas distorções foram discretas e não se relacionaram com o nível de satisfação corporal, avalizando assim a utilização de valores auto-referidos em estudos epidemiológicos.

Palavras-chave: índice de massa corporal, imagem corporal, estatura, peso corporal

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-03-06

Como Citar

1.
Oliveira AGP de, Oliveira TP de, Lima JRP de, Ferreira MEC. Diferença entre peso e estatura auto-referidos e aferidos para o cálculo do índice de massa corporal e sua relação com a imagem corporal de mulheres de academia de ginástica. hu rev [Internet]. 6º de março de 2009 [citado 5º de outubro de 2022];34(3). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/153

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>