• v. 17 (2014)

    Neste número, apresentamos um conjunto eclético de produções. Da Unespar, temos o artigo de Adriana Beloti, “A heterogeneidade da escrita por meio de expressões formulaicas”. Da Universidade Federal de Sergipe, veio o artigo “Otimismo e pertencimento nas propagandas de bebidas sobre a Copa do Mundo 2014″ de Agnaldo Almeida de Jesus. DA PUC de Minas Gerais, chegou o artigo “Concordância nominal e verbal em Belo Horizonte: análise comparativa das variáveis saliência fônica e escolaridade”, de Ludmila Reis Pinheiro e Nicolle Veronick Moreira de Faria. “As fendas do homo digitale nas bordas do discurso humorístico”, de Francisco Vieira da Silva, Universidade Federal da Paraíba e Éderson Luís da Silveira, da Universidade Federal do Rio Grande. Por último, da Universidade Federal de Juiz de Fora temos o texto “O uso das redes sociais no ensino de língua materna: extrapolando as paredes da escola” de Wuilton de Paiva Ricardo.

    Pedimos desculpas pela longa espera dos autores: questões técnicas complicaram muito os trâmites da publicação.

    Aos leitores, recomendamos a leitura desse material que mostra um pouco do que se tem produzido nas nossas universidades.

  • v. 16 (2013)

    Apresentação

    Esta edição da Gatilho é dedicada à Semântica de Frames e suas Aplicações Tecnológicas, e reúne artigos de estudantes matriculados em cursos de pós-graduação, que participaram da Escola Internacional de Altos Estudos em Semântica de Frames e Suas Aplicações Tecnológicas. Realizada durante os meses de junho e julho de 2012, a Escola de Altos Estudos foi uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Juiz de Fora, em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. O curso foi ministrado pelos professores Miriam Petruck e Michael Ellsworth, pesquisadores de relevância internacional que atuam na FrameNet de Berkeley.

    Os autores dos melhores trabalhos finais do curso foram convidados a publicarem seus textos neste número especial da Revista Gatilho. Assim, os artigos desta edição apresentam um rico panorama das pesquisas em Semântica de Frames e suas Aplicações Tecnológicas que vêm sendo desenvolvidas em diferentes cursos de pós-graduação do país.

    A presente edição foi organizada pelos professores doutores Tiago Timponi Torrent e Thaís Fernandes Sampaio.

  • v. 12 (2011)

    Editorial

     

    Abrindo esta 12ª edição da Revista eletrônica Gatilho, Jair Barbosa da Silva (doutorando em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas) propõe, em seu artigo “A relação da linguística interacional com o funcionalismo norte-americano”, que o Funcionalismo não é um domínio da Linguística Interacional, mas antes um paradigma de investigação da (língua)gem.

     

    No artigo “Narrativas, literatura e jornalismo: esvaecimento das fronteiras e interpenetração em livros-reportagem”, Felipe Rodrigues (do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) do IEL/Unicamp) e Eni Orlandi (bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq e professora colaboradora da Universidade Estadual de Campinas) destacam as interfaces entre jornalismo e literatura, com o uso de recursos literários em reportagens que transcendem o cotidiano das técnicas jornalísticas.

     

    Lucrécio Araújo de Sá Júnior (que atualmente integra o Projeto para a História do Português Brasileiro – PHPB – na equipe regional da UFRN) apresenta, no artigo “Tradições discursivas nas culturas populares: correspondências trocadas entre Câmara Cascudo e Mário de Andrade”, uma aproximação processual e dinâmica entre os estudos diacrônicos e sincrônicos voltados a textos orais das culturas populares.

     

    O artigo “A relação entre os sujeitos discursivos e o interdiscurso: um estudo inicial acerca da referencialidade discursiva”, escrito por Paulo Robson Silva da Silva (graduando em Letras pela Universidade do Estado do Pará e membro do Grupo de Pesquisas “Culturas e Memórias Amazônicas (CUMA)/CNPq”), trata, na perspectiva da polifonia bakhtiniana, das relações causais e consecutivas do fenômeno da não-referência subjetiva.

     

    Em seu artigo “Argumentação em um jingle político: a racionalidade e a influência”, Bruna Toso Tavares (mestranda em Estudos Linguísticos pela UFMG) focaliza, à luz da Análise do Discurso de orientação francesa, a argumentação em um jingle político, a fim de demonstrar a busca pela racionalidade, pensada como argumentação demonstrativa, e pela influência, como argumentação retórica, nesse discurso político-eleitoral.

     

    Por fim, apresentamos a resenha do livro “O Filme que Saussure não viu: o pensamento semiótico de Roman Jakobson”, de Irene Machado, elaborada por Maurício Silva (coordenador da pós-graduação na Universidade Nove de Julho e pesquisador do Instituto de Pesquisas Linguísticas Sedes Sapientiae para Estudos de Português, da PUC-SP).

     

     

    A Comissão Editorial agradece aos nossos colaboradores por seu excelente trabalho.

  • v. 11 (2010)

    Editorial

     

    O número 11 da revista eletrônica GATILHO apresenta seis artigos de alunos envolvidos em pesquisa acadêmica: dois de doutorandos em Estudos Linguísticos de Programas de Pós-Graduação de outras instituições nacionais; dois de mestrandas vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFJF; um de alunas do curso de Especialização em Ensino de Língua Portuguesa da UFJF, e um de uma graduanda em Letras da UFJF.

     

    Abrindo esta edição, Priscila Brasil Gonçalves Lacerda, em seu artigo intitulado “Sobre a constituição do objeto de estudos em sintaxe: considerando alguns princípios de Saussure”, desenvolve algumas reflexões a partir das formulações de Ferdinand de Saussure, em seu Curso de Linguística Geral (1916), com vistas a promover uma discussão acerca da abordagem da macrossintaxe, tal como foi definida por Alain Berrendonner, em 1990.

     

    Em seguida, Marcos Luiz Wiedemer trata da “Influência das variáveis sociais sobre o uso das preposições no complemento locativo do verbo ir na fala catarinense”, focalizando os diferentes usos das preposições “a/para/em” no complemento locativo desse verbo, com base em dados de amostras da fala catarinense do Projeto VARSUL (Variação Linguística Urbana no Sul do Brasil).

     

    No artigo “Implicações de uma análise linguística variacionista a partir de uma perspectiva discursivo-pragmática: um estudo inicial sobre o futuro no português brasileiro”, Priscila Teixeira Matos e Rogéria Tarocco dos Santos investigam a expressão de futuridade no Português Brasileiro e, a partir de um confronto teórico entre as postulações de Labov (1972) e Lavandera (1978), analisam dados de fala que compõem o corpus do Projeto NURC/RJ.

     

    As autoras Nathália Felix de Oliveira e Tatiana Lima Campos, em seu artigo “A relevância do treinamento da consciência fonológica e da consciência morfológica no processamento da escrita”, ressaltam a importância de se combinarem os princípios fonográfico e semiográfico da escrita, defendendo a necessidade de uma abordagem reflexiva da ortografia em sala de aula.

     

    O artigo escrito por Daniele de Souza Leite Molina – “Empréstimos linguísticos no campo lexical: a contribuição do português para o léxico da língua inglesa” – insere-se no escopo teórico da Sociolinguística Variacionista e focaliza as situações de contato linguístico e suas consequências, ressaltando um significativo conjunto de vocábulos de origem portuguesa na língua inglesa em suas variedades britânica e americana.

     

    Por fim, o artigo de Michele Monteiro de Souza, intitulado “Análise lexicográfica na FrameNet Brasil”, é resultado de sua pesquisa como bolsista de Iniciação Científica no Projeto FrameNet Brasil, e representa uma contribuição para a construção de um dicionário de frames da Língua Portuguesa, acessível on line.

     

    A Comissão Editorial agradece aos nossos colaboradores por seu excelente trabalho.

  • v. 10 (2010)

    Editorial

    Na décima edição da Revista Gatilho, apresentamos um conjunto de artigos e uma resenha cujos temas seguem diferentes vertentes da linguística.

    Dois dos textos tratam de fenômenos de prosódia. São eles: A utilização da prosódia por uma pessoa com afasia como um recurso para lidar com o déficit lingüístico, escrito pelas mestrandas da UFJF Aline Gruppi Lanini, Mônika Miranda de Oliveira e pela professora doutora Amitza Torres Vieira; A duração da vogal pretônica em nativos de Macuco (MG): Uma análise das modificações micro-prosódicas ocorridas na fala de informantes afastados de sua terra natal, escrito por Tatiana Pereira.

    A teoria de gêneros é a base de outros três artigos: A constituição do riso pela transgressão do gênero do discurso, escrito pela doutoranda na PUC – SP Luciana Soares da Silva,  a compreensão escrita nos livros didáticos de inglês para o Ensino Fundamental, da aluna do mestrado em Linguística na UFJF Caroline Costa Pereira e Os Efeitos de Sentido dos Hipertextos nos Gêneros da Web: dialogismo e virtualização, escrito pelo doutorando em Linguística na UFSC e professor de Língua Portuguesa da UFRN, Rodrigo Acosta Pereira.

    O texto de Luciana Maria Crestani Jornal on-line: uma nova perspectiva de leitor enunciador segue a vertente da teoria da enunciação.

    Uma estrutura conceptual é o tema do artigo Metafonímias em construções do discurso reportado, escrito pelas alunas da graduação em Letras da UFJF Aline Gomes Silva Alves e Luciene Fernandes Loures. Já O fenômeno da restrição e os operadores argumentativos no discurso midiático, texto da mestranda em Língua Portuguesa da UFRJ, Vanessa Barros de Lima, segue a vertente da Semiolinguística do discurso.

     

    Finalmente, temos a resenha do livro de Siro Possenti, Questões para analistas do discursoelaborada pela  aluna do Mestrado em Linguística  da Universidade Católica de Pelotas,  Jenice Tasqueto de Mello.

    A Comissão Editorial.

  • v. 9 (2009)

    Editorial

    Nesta nona edição da Revista Gatilho, apresentamos quatro artigos cujos temas englobam, basicamente, a Morfossintaxe Funcionalista e tópicos diversos acerca da Lingüística Cognitiva. Com base no aporte teórico do funcionalismo, o aluno de pós-graduação em Lingüística da UFJF, Igor de Oliveira Costa, desenvolve o trabalho intitulado “A interface sintaxe-semântica: elementos de valor temporal em posições não prototípicas”. No âmbito da Lingüística Cognitiva, apresentamos três trabalhos. Primeiramente, destacamos o artigo “Blends Lexicais – entre as margens e a tradição: um olhar sobre a Morfologia Não-Concatenativa da Língua Portuguesa”, dos graduandos em Letras da Universidade Federal de Viçosa João Felipe Barbosa Borges e Marina Camila Santana de Lelis. Outro trabalho desenvolvido com base na cognição é o intitulado “Dêixis espacial do italiano e (inter) subjetificação”, da doutoranda em Estudos Lingüísticos Neolatinos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Julia Scamparini. Também o artigo “Uma abordagem semântico-cognitiva para o tratamento dos substantivos abstrato e concreto inseridos no espaço religiosidade”, desenvolvido por Janaína Zaidan Bicalho Fonseca, mestranda do Programa de Pós-graduação em Língua Portuguesa e Lingüística da PUC – Minas, toma como base os princípios da Lingüística Cognitiva.

     

    A Comissão Editorial.

  • v. 8 (2008)

    Editorial

    Nesta edição da revista, apresentamos cinco artigos que envolvem diferentes tópicos e vertentes dentro das ciências da linguagem. O trabalho da mestre em Lingüística pela UnB Silvânia Oliveira da Silva, intitulado “Análise da concordância verbal em redações de vestibular,” discute, à luz da Sociolingüística Variacionista, a variação na concordância verbal em redações dos concursos vestibulares de 2003 e 2004 de uma faculdade privada do centro-oeste brasileiro. Tomando por referencial a Lingüística Textual, o artigo “As possibilidades referenciais de lexias: a contribuição da Linguística Textual”, da mestranda em Língua Portuguesa pela UFRJ Rosângela Gomes Ferreira, analisa as possibilidades referenciais da lexia “bolsa”. O trabalho “Despedida: uma análise da designação em textos poéticos”, de Maria Cláudia Teixeira (graduada em Letras pela UNICENTRO) e Sheila Elias de Oliveira (pós-doutorada em Lingüística pela ENS/LSH de Lyon e professora do Departamento de Letras da UNICENTRO), analisa, a partir da perspectiva teórica da Semântica do Acontecimento, a designação da palavra “despedida(s)” com base em três textos poéticos que têm por título a mesma palavra. O artigo “Sentenças Garden Path: Orações Relativas Ambíguas e o Princípio Late Closure”, de Aline Peixoto Gravina (doutoranda em Lingüística pela Unicamp), apresenta uma discussão teórica sobre o processamento de sentenças ambíguas relativas a partir de uma perspectiva teórica gerativista. Por fim, Marisandra Costa Rodrigues (doutoranda em letras vernáculas da UFRJ) discute, em “Variação e mudança segundo a teoria da otimalidade: uma visão baseada na competição entre rankings”, uma das propostas da Teoria da Otimalidade para variação e mudança.

     

    A Comissão Editorial

  • v. 7 (2008)

    Editorial

    Nesta edição da Revista Gatilho, apresentamos cinco trabalhos, sendo quatro artigos e uma resenha. Seus temas perpassam desde a Lingüística relacionada ao ensino de língua até os inovadores trabalhos na área de Lingüística Cognitiva e Sociolingüística Interacional. Dentro das perspectivas teóricas relacionadas ao Ensino de Língua, apresentamos o estudo desenvolvido pelo Doutor em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Adriano Lopes Gomes, e pelo doutorando do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem também da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Daniel Dantas, intitulado “Questões de letramento de gênero do discurso em blogs”. No âmbito da Sociolingüística Interacional, apresentamos o trabalho da Mestre em Lingüística pela UFJF, Lívia Miranda de Oliveira, “Afasia e o modelo interacional de comunicação” e do aluno do Mestrado em Lingüística da UFJF, Igor de Oliveira Costa, intitulado “Os diferentes enquadramentos da comunicação humana: os modelos de comunicação”. O trabalho “A metáfora SEXO É ALIMENTO como estratégia de coerência textual nas piadas” da mestranda Anna Carolina Ferreira Carrara com os alunos de Iniciação Científica Danielle Novaes Uchoa e Paulo Soares Rodrigues da UFJF trabalha sob o ponto de vista da Lingüística Cognitiva. Por fim, o trabalho “Os gêneros do discurso”, de Rita Signor, mestranda em Lingüística pela Universidade Federal de Santa Catarina, resenha as idéias de Bakhtin no capítulo homônimo da obra “Estética da Criação Verbal”.

    A Comissão Editorial.

  • v. 6 (2007)

    Editorial

    Nesta edição da Revista Gatilho, apresentamos quatro artigos cujos temas variam desde a Lingüística relacionada ao ensino de língua até os mais recentes estudos de Lingüística Cognitiva, além de trabalhos da Análise da Conversa e da Sociolingüística Variacionista. Dentro da última perspectiva, mostramos o estudo da doutoranda do PPG em Lingüística da UFJF, Fernanda Cunha Sousa, intitulado “A variação de usos entre pretérito imperfeito e futuro do pretérito do indicativo na expressão da hipótese”. No âmbito da Análise da Conversa, apresentamos a pesquisa das alunas de Iniciação Científica do Curso de Letras (UFJF) Cristiane Dias, Débora Marques, Patrícia Miranda e Priscila Júlio Guedes, com a orientação do Prof. Dr. Paulo Cortes Gago (UFJF), intitulado “Algumas funções das perguntas do mediador nas audiências do PROCON”. Na área de Lingüística e Ensino, publicamos o artigo de mestrandas do PPG em Lingüística da UFJF: “O gênero propaganda na escola: uma análise de aulas de leitura”, por Lívia Pereira e Ana Gabriela da Costa. Por último, apresentamos o texto do mestrando do PPG em Lingüística da UFJF, Cristiano de Almeida, norteado pelos estudos da Lingüística Cognitiva: “Linguagem, Cognição e Perspectivas”.

    A Comissão Editorial.

  • v. 5 (2007)

    Editorial

    O número 5 da Revista Eletrônica Gatilho apresenta uma temática bem diversificada – desde história, memória e arquivo, (auto) biografia, alteridade, loucura, antropofagia, crítica feminista, até questões sobre identidade e dependência cultural – que vem ao encontro das linhas de pesquisa da Pós-graduação em Estudos Literários, que neste primeiro semestre de 2007 conta com a efetivação do seu curso de Doutorado, imprescindível para a busca da excelência em pesquisa em nossa Universidade.

    Os artigos contemplam autores como Gabriel García Márquez, Jorge Andrade, Mario de Andrade, Mario Cláudio, Oswald de Andrade e Stela do Patrocínio. A edição atual conta também com uma rica contribuição literária, entre poemas e contos.

    Na área de Lingüística, apresentamos três trabalhos diversificados em relação à sua temática: um artigo de Josué Carlos Lourenço Ferreira, mestrando da UFJF, que trabalha com “As cláusulas de finalidade e as construções apositivas na sustentação argumentativa”. Esta edição apresenta ainda uma resenha (DENDALE & TASMOWSKI: 2001, 339-348), produzida pela mestranda Maurita Sartori Gomes Ferreira e um resumo de um trabalho apresentado na ABRALIN (Mobilidade e Focalização do Conector “Por Exemplo”) da mestranda Rafaela Domingues Costa.

    A Comissão Editorial.

  • v. 4 (2006)

    Editorial

    O número 4 da revista Gatilho, ampliando as inovações propostas na edição anterior, traz artigos que contemplam uma gama diversificada de escritores como, por exemplo, Ana Paula Tavares, Marcelo Rubens Paiva, Ana Cristina César, dentre outros. Além disso, alguns autores dos artigos selecionados pertencem a regiões e instituições distintas, proporcionando um ganho para os programas de pós-graduação e leitores envolvidos.

    O dossiê, que enriquece esse número, aborda a “memória” a partir de diferentes ângulos. Tema recorrente e vital para os estudos literários. No âmbito das resenhas, apresentamos um trabalho que aborda o livro Saturno nos Trópicos: a melancolia européia chega ao Brasil do escritor Moacyr Scliar. Quanto aos poemas e contos, são textos que primam pela criatividade. Prestigiamos, desse modo, os esforços iniciais de uma carreira literária.

    Na área de Lingüística, apresentamos quatro trabalhos muito diversificados em relação à sua temática. Três deles são de alunos da própria instituição e um é de uma aluna e professora da UFPI. Os trabalhos dos alunos da UFJF são: “Um estudo sobre papéis do mediador” de Vivian Faria Weiss & Priscila Júlio Guedes Pinto; “A função da modalização na fala do mediador: o uso de ir + infinitivo” de Carolina Scali Abritta; e “A coordenação e a subordinação nas perspectivas tradicional e funcionalista: confrontos” de Débora Marques. E o trabalho da doutoranda e professora da UFPI Maria Vilani Soares: “Aquisição da linguagem segundo a Psicologia Interacionista: três abordagens”.

    A Comissão Editorial

  • v. 3 (2006)

    Editorial

    O número 3 da revista eletrônica GATILHO foi confiado a uma nova comissão editorial, que teve como meta ampliar o caráter virtual da revista. Por isso, começamos a receber trabalhos via e-mail. Esperamos, dessa forma, atender não só a um público maior, mas, sobretudo, poder oferecer a nossos leitores textos que tragam temáticas e abordagens diversificadas.

    Além disso, neste número, primamos pelo equilíbrio entre textos de alunos da pós-graduação oriundos da UFJF e alunos provenientes de outras instituições. Houve também uma maior inserção de textos criativos.

    Achamos conveniente sinalizar que, para o número 4 da revista, estaremos preparando um Dossiê cujo tema será “Memória”. Pensamos que por meio desse assunto, que envolve uma problemática contemporânea, possamos contar com instigantes reflexões que venham a contribuir e engrandecer os estudos acadêmicos de pós-graduação.

    Gostaríamos também de agradecer aos nossos colaboradores pelos seus excelentes trabalhos.

    A Comissão Editorial.

  • v. 2 (2005)

    Apresentamos nesta segunda edição da revista GATILHO um número comemorativo. Iniciamos então nossas festividades com o dossiê Quixote produzido pelos alunos de graduação da disciplina Literatura Espanhola I, ministrada pela professora Silvina Carrizo. Em seguida, a revista tem o prazer de disponibilizar, agora on-line, o segundo volume de sua versão impressa, publicado em 1998.

    No âmbito da Lingüística, reunimos trabalhos de diferentes orientações teóricas. Nossos artigos abordam teorias voltadas para a Análise do Discurso e para a Sociolingüística Interacional. Focalizando diferentes perspectivas, as resenhas contemplam dois renomados autores como Goffman e Tomasello. O mesmo acontece à Teoria da Literatura: várias vozes que se propõem, neste espaço virtual, a debaterem em paridade de forças.

    Agradecemos também a todos aqueles que confiaram na revista enviando seus textos. É com prazer que os recebemos, tendo em vista a sua boa qualidade.

    Para finalizar, a revista conta ainda com dois contos dos nossos alunos do mestrado.

    A Comissão Editorial.

  • v. 1 (2005)

    A Revista Gatilho empenha-se em promover a integração de alunos de graduação e pós-graduação, visando a um intercâmbio de conhecimentos e experiências. É com este intuito que a Revista, outrora impressa, ora se tornou virtual: a fim de que sua divulgação seja facilitada a um maior número de leitores.

    Como uma mira armada pronta a atirar, a Revista GATILHO aponta especialmente, neste primeiro número, para dois contos que se destacam pela qualidade da narrativa e que foram reconhecidos com premiação; e três artigos que, julga, apresentam relevância no cenário contemporâneo.

    “O processo de escrever é feito de erros – a maioria essenciais – de coragem e preguiça, desespero e esperança, de vegetativa atenção, de sentimento constante (não pensamento) que não conduz a nada, não conduz a nada, e de repente aquilo que se pensou que era ‘nada’ era o próprio assustador contato com a tessitura de viver – e esse instante de reconhecimento, esse mergulhar anônimo na tessitura anônima, esse instante de reconhecimento (igual a uma revelação) precisa ser recebido com a maior inocência, com a inocência de que se é feito. O processo de escrever é difícil? mas é como chamar de difícil o modo extremamente caprichoso e natural como uma flor é feita.”

    Clarice Lispector

    “Para não esquecer”