Chamada para avaliadores ad hoc | Fluxo contínuo

2020-08-07

Homa Publica - Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, periódico científico editado na Universidade Federal de Juiz de Fora – MG pelo Homa, convida pesquisadores que preencham os requisitos abaixo para seleção de novos membros ao Corpo de Avaliadores Ad Hoc:

    • Possuir currículo Lattes (se brasileiro) e perfil no ORCID atualizados;
    • Possuir título de mestre ou doutor;
    • Atestar disponibilidade para a realização de dois pareceres por número e respeito aos prazos e regras do periódico;
    • Ter ciência e concordar com a Política Editorial e Normas de Publicação da Homa Publica - Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, disponíveis em: http://homacdhe.com/journal;
    • Possuir formação, produção científica e conhecimentos em pelo menos um dos seguintes tópicos:
      • Processo de Elaboração de Instrumento Internacional vinculante sobre Direitos Humanos e Empresas; 
      • Acompanhamento da aplicação e implementação dos Princípios Orientadores da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos;
      • Elaboração de Planos Nacionais; 
      • Acompanhamento das atividades do Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos; 
      • Tratado dos Povos; 
      • Articulação de movimentos sociais e organizações não-governamentais para enfrentamento do tema; 
      • Direitos Humanos e Empresas e Sistemas Internacionais de Proteção dos Direitos Humanos;
      • Políticas de financiamento do BNDES e outros bancos de desenvolvimento nacionais e mundiais;
      • Bancos de desenvolvimento, Parcerias Público-Privadas, responsabilidade de entidades financiadoras por violações de Direitos Humanos;
      • Grandes empreendimentos e violações de Direitos Humanos;
      • Relações de Gênero;
      • Relações de Raça;
      • Sexualidade;
      • Povos tradicionais;
      • Direitos Trabalhistas;
      • Meio ambiente;
      • Saúde;
        • O papel de corporações internacionais e suas implicações no direito à saúde;
        • Casos de violação ao direito à saúde por corporações internacionais e o acesso a remédios;
        • Direitos Humanos e avaliações de impacto na saúde de atividades empresariais;
        • Estrutura jurídica internacional e legislações nacionais em “empresas e direitos humanos” aplicados ao direito à saúde;
        • Possibilidades e limitações do Draft do Tratado sobre Empresas e Direitos Humanos da ONU, especialmente tópicos relacionados ao direito à saúde;
        • Privatização de sistemas de saúde, o papel de empresas transnacionais e implicações para a garantia do direito à saúde;
        • Captura corporativa da governança global de saúde e de processos de tomada de decisões nacionais;
        • Implicações de medidas de austeridade para a implementação do direito à saúde e o papel das grandes corporações;
        • Cobertura global de saúde e o papel das empresas transnacionais;
        • Implicações do comércio internacional e de tratados de investimento para o direito à saúde, especialmente o uso de mecanismos de negociação Investidor-Estado.
      •  Agenda Nacional e Internacional em Direitos Humanos e Empresas;
      • Financiamento Público e Grandes Empreendimentos
      • Casos concretos de violações de Direitos Humanos por empresas no Brasil e no mundo;
      • Empresas e Violações de Direitos Humanos em suas diversas dimensões:
      • Movimentos Sociais e violações de Direitos Humanos;
      • Teoria Crítica dos Direitos Humanos;
      • Mecanismos judiciais e extrajudiciais de responsabilização de empresas por violações de Direitos Humanos;
      • Mineração e Direitos Humanos;
      • Relações Internacionais;
      • Cadeias de Produção Globais e violações de Direitos Humanos;

 

  • Outras áreas que dialoguem com violações de Direitos Humanos por empresas nos mais diversos campos da Ciência;

 

 

Interessados em compor o corpo de pareceristas ad hoc e contribuir com o nosso periódico científico, que cumpram os requisitos acima, deverão responder o formulário https://bit.ly/FormHomaPublica.

A atividade não é remunerada. Os avaliadores receberão uma declaração pela função acadêmica desempenhada, o que caracteriza produção técnica.

 

Atenciosamente,

Equipe Editorial