Os desafios da tradução de textos “agronômicos” latinos

Autores

  • Matheus Trevizam FALE-UFMG

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-3446.2018.v6.23237

Palavras-chave:

literatura agronômica, tradução, desafios, Catão, Varrão.

Resumo

Neste artigo, exploramos alguns desafios envolvidos na tradução de textos agrários romanos. Tais desafios correspondem a transpor, para a língua de chegada, as especificidades da linguagem, léxico e estilo dos “agrônomos”. O modo de análise correspondeu a um breve exame do léxico e do estilo em obras como o De agri cultura, de Catão, e o De re rustica, de Varrão, por vezes em cotejo com os mesmos aspectos encontrados nas Geórgicas. Enfim, entendemos que, apesar das particularidades encontráveis nesses tratados de “agronomia”, as preocupações com a forma e o conteúdo têm de integrar, como na tradução de outros tipos de textos, os horizontes de seus tradutores.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Trevizam, FALE-UFMG

Mestre e Doutor em Linguística pela IEL-UNICAMP (Letras clássicas/Latim). Professor associado II de Língua e Literatura latina na Faculdade de Letras da UFMG.

Referências

ANDREAU, J. L’économie du monde romain. Paris: Ellipses, 2010.

ARMENDÁRIZ, J.-I. G. Agronomía y tradición clásica: Columela en España. Sevilla: Universidad de Cádiz/Universidad de Sevilla, 1995.

CATÃO. Da agricultura. Trad., introdução e notas de Matheus Trevizam. Campinas: Unicamp, 2016.

DE MEO, C. Lingue techniche del latino. Bolonha: Pàtron, 1986.

FUNARI, P. P. Considerazioni sull’anfora e la terminologia latina dei vasi recipienti. Santiago: Universidad Metropolitana de Ciencias de la Educación, 2000.

GAFFIOT, F. Dictionnaire latin-français. Paris, Hachette, 1934.

GALE, M. Didactic epic. In: HARRISON, S. (org.). A Companion to Latin literature. Malden, MA/Oxford, England/Carlton, Victoria, Australia: Blackwell Publishing, 2005, p. 101-115.

HEURGON, J. “Introduction”, in Varron. Économie rurale – Livre I. Texte établi et trad. par J. Heurgon. Paris: Les Belles Lettres, 2003, p. VII-LXXXV.

MESCHONNIC, H. Poética do traduzir. Trad. Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Perspectiva, 2010.

MOISÉS, M. Dicionário de termos literários. São Paulo: Cultrix, 2011.

PALMER, L. R. The Latin language. Norman/London: University of Oklahoma Press, 1988.

RÓNAI, P. Escola de tradutores. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012.

de SAINT-DENIS, E. Syntaxe du latin parlé dans les “Res rusticae” de Varron. Revue de Philologie, Paris, année et tome XXI, p. 141-62, 1947.

SARAIVA, F. R. S. Novíssimo dicionário latino-português. Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Garnier, 1993.

TILL, R. La lingua di Catone. Trad. di Cesidio De Meo. Roma: Edizoni dell’Ateneo, 1969.

TREVIZAM, M. Prosa técnica: Catão, Varrão, Vitrúvio e Columela. Campinas: Unicamp, 2014.

VÄÄNÄNEN, V. Introduction au latin vulgaire. Paris: Klincksieck, 1981.

VARRÃO. Das coisas do campo. trad., introd. e notas de Matheus Trevizam. Campinas: Unicamp, 2012.

VIRGIL. Georgics: vol. I – books 1-2. Edited by R. F. Thomas. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

Downloads

Publicado

2018-08-15

Como Citar

TREVIZAM, M. Os desafios da tradução de textos “agronômicos” latinos. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 46–59, 2018. DOI: 10.34019/2318-3446.2018.v6.23237. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ronai/article/view/23237. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos