Os saberes profissionais do Professor de Matemática: contribuições da história da educação matemática

  • Wagner Rodrigues Valente UNIFESP – Guarulhos
  • Luciane de Fatima Bertini UNIFESP – Diadema
  • Rosilda dos Santos Morais UNIFESP - Diadema
Palavras-chave: Formação de professores de matemática, Saber profissional, História da educação matemática

Resumo

Este texto tem por objetivo explicitar que contribuições a história da educação matemática poderá dar à análise dos saberes profissionais do professor de matemática. O estudo realiza um inventário das recentes produções sobre a formação de professores e problematiza as conclusões dessas pesquisas. O artigo utiliza bases teórico-metodológicas sócio-históricas e também considera os resultados vindos de pesquisas realizadas no âmbito da história da educação matemática. Como resultado, o texto conclui pela necessidade de ampliação do intervalo temporal de análise da formação de professores, de modo a que se possa evidenciar a constituição e as transformações do saber profissional do professor de matemática.

 

Referências

BROUSSEAU, G. Perspectives pour la Didactique des Mathématiques. In: Artigue, R.et al. (Eds). Vingt ans de Didactique des mathématiques en France. Hommage a Guy Brousseau et Gérard Vergnau. Paris: La Pensée Sauvage, Editions, 1994, p. 51-66.
CERICATO, I. L. A profissão docente em análise no Brasil: uma revisão bibliográfica. Rev. Bras. Estud. Pedagog. [online]. 2016, v. 97, n. 246, p. 273-289. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S2176-6681/373714647. Acesso em: 09 mar. 2017.
CORREIA, A. C. L.; SILVA, V. B. Manuais Pedagógicos – Portugal e Brasil – 1930 a 1971 - Produção e Circulação Internacional de Saberes Pedagógicos. Caderno Prestige, 13. Coimbra, Portugal: EDUCA, 2002.
FIORENTINI, D.; GRANDO, R. C.; LIMA, R. C. R.; CRECCI, V. M.; COSTA, M. C. O professor que ensina matemática como campo de investigação: um estudo do estado da arte. São Paulo, SBEM: Anais do ENEM 2016. Disponível em: http://sbempe.cpanel0179.hospedagemdesites.ws/enem2016/anais/pdf/8102_4251_ID.pdf. Acesso em: 25 out. 2016.
FIORENTINI, D.; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. (Orgs.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001-2012. Campinas: FE/UNICAMP, 2016. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/pf/subportais/biblioteca/fev-2017/e-book-mapeamento-pesquisa-pem.pdf. Acesso em: 06 mar. 2017.
GATTI, B. A. Formação inicial de professores para a educação básica: pesquisas e políticas educacionais. Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 25, n. 57, p. 24-54, jan./abr. 2014.
HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY. B. Disciplinarisation et disciplination consubstantiellement liées. Deux exemples prototypiques sous la loupe: les sciences de l’éducation et des didactiques des disciplines. In: Balz Engler (Hrsg./Éd.) (2014). Disziplin-Discipline. Fribourg: Academic Press, 2014, p. 27-46.
MEGID, M. A. B. A. et al. Mapeamento da pesquisa paulista sobre o professor que ensina matemática: aspectos físicos e tendências metodológica e temática. In: FIORENTINI, D.; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. (Orgs.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001-2012. Campinas: FE/UNICAMP, 2016. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/pf/subportais/biblioteca/fev-2017/e-book-mapeamento-pesquisa-pem.pdf. Acesso em: 06 mar. 2017, p. 107-175.
NACARATO, A. M. et al. Tendências das pesquisas brasileiras que têm o professor que ensina matemática como campo de estudo: uma síntese dos mapeamentos regionais. In: FIORENTINI, D.; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. (Orgs.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001-2012. Campinas: FE/UNICAMP, 2016. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/pf/subportais/biblioteca/fev-2017/e-book-mapeamento-pesquisa-pem.pdf. Acesso em: 06 mar. 2017, p. 319-350.
NÓVOA, A. Le temps des professeurs – analyse socio-historique de la profession enseignante au Portugal (XVIIIe.-XXe. siècle). Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1987.
PONTE, J. P. Didácticas específicas e construção do conhecimento profissional. IN: J. Tavares, A. Pereira, A. P. Pedro, & H. A. Sá (Eds.). Investigar e formar em educação. Actas do Congresso da SPCE. Porto: SPCE, 1999. p. 59-72.
RAMOS DO Ó, J.; CARVALHO, L. M. Emergência e circulação do conhecimento psicopedagógico moderno (1880-1960) – estudos comparados Portugal – Brasil. Lisboa: EDUCA, 2009.
SANTOS, L. L. C. P. Entrevista com o Prof. António Nóvoa. Educação & Sociedade. Campinas, SP, v. 33, n. 119, abr.-jun. 2012. p. 633-645
VALENTE, W. R. A matemática na formação do professor do ensino primário – São Paulo, 1875-1930. São Paulo: LF Editorial, 2011.
VALENTE, W. R. Sobre a investigação dos saberes profissionais do professor de matemática: algumas reflexões para a pesquisa. Caminhos da Educação Matemática em Revista (On-line). Aracajú, SE. Disponível em https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/index.php/caminhos_da_educacao_matematica/issue/view/16/showToc . Acesso: 10 mar. 2016.
XAVIER, L. N. A construção social e histórica da profissão docente: uma síntese necessária. Revista Brasileira de Educação. v. 19, n. 59. out.-dez. 2014, p. 827-849. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v19n59/02.pdf . Acesso: 06 fev. 2017.
Publicado
2017-09-29
Seção
Artigos