O Conservatório de Música Lia Salgado e os processos de subjetivação

Autores

  • Anderson Ferrari Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ereny Ferreira Sales Conservatório Estadual de Música Lia Salgado

DOI:

https://doi.org/10.34019/1984-5499.2020.v22.29967

Palavras-chave:

Arte, Educação, Subjetivação

Resumo

Com este texto queremos problematizar os processos de subjetivação entendendo-os como educativos, na medida em que são responsáveis pela constituição de sujeitos, envolvendo mecanismos de construção cultural e social. Para isso, elegemos o Conservatório de Música Lia Salgado como campo privilegiado de investigação, dada sua importância para a cidade de Leopoldina/MG e sua vinculação histórica com um projeto de ensino mais abrangente para as artes.  Interessa-nos pensar como essa instituição de ensino foi se constituindo e ainda hoje se mantém como espaço de ensino e formação pela música, aproximando-nos da perspectiva de Michel Foucault, que investe na problematização da constituição de sujeitos permeados pelas relações de poder. Para o desenvolvimento da pesquisa, foi utilizada a metodologia de grupo focal com alunos em curso e egressos.

Biografia do Autor

Anderson Ferrari, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Ereny Ferreira Sales, Conservatório Estadual de Música Lia Salgado

Graduada em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música, Licenciada em Instrumento "Flauta-doce" pela Universidade Tricordiana (Três Corações/MG), Mestre em Ciências Políticas pela Universidade Lusófona de Portugal. Professora do Conservatório Estadual de Música Lia Salgado.

Referências

ANDRADE, Maria Celeste de Moura. Cidadania, cultura e diferença na escola. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27, 2004, Caxambu: ANPEd, 2004. 1 CD-ROM, p. 1-17.
BARBOSA, Ana Mae. A imagem do ensino da arte: anos oitenta e novos tempos. São Paulo: Perspectiva: Fundação Lochpe, 1991.
CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault. Um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Tradução Ingrid Muller Xavier. Revisão técnica Alfredo Veiga-Neto e Walter Kohan. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.
FISCHER, Ernst. A Necessidade da Arte. São Paulo: Círculo do livro, 1979.
FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1996.
______. História da Sexualidade I: a vontade de saber. Tradução Maria Tereza da Costa Albuquerque e J. A. Guillon Albuquerque. Rio de Janeiro: Graall, 1988.
______. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, Hurbert L.; RABINOW, Paul. Michel Foucault - Uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. p. 231-249.
REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. São Carlos: Clara Luz, 2005.
VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault & a Educação. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.
WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu. (org.) Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 2007.
ZAGONEL, Bernadete. Arte na educação escolar. Curitiba: Ibpex, 2008.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>