ABORDAGEM SOBRE ISTS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE CARATINGA-MG

Palavras-chave: Adolescência, IST, Método contraceptivo

Resumo

As infecções sexualmente transmissíveis (IST)s são um dos problemas mais comuns de saúde pública e também um fator de diminuição da fertilidade. Os casos dessas infecções, apresentam um número importante principalmente entre os adolescentes. Os números divulgados estão abaixo da estimativa, dado que apenas a HIV/AIDS e a sífilis são de notificação compulsória. É precoce a vida sexual na adolescência, por isso o despreparo e o risco de infecções sexualmente transmissíveis podem ocorrer muitas vezes por falta de informação ou pela influência de fantasias, as quais se deparam nesta fase da vida. Neste estudo, objetivou-se analisar qualitativamente o conhecimento dos adolescentes sobre as ISTs, métodos contraceptivos e sexualidade, antes e após a intervenção educacional ativa em uma escola pública na cidade de Caratinga, MG. A análise do conhecimento prévio consistiu em um debate, onde questionamentos foram feitos e as respostas analisadas. De acordo com os resultados obtidos durante a análise do conhecimento prévio, foi formulada junto com dois profissionais de fisioterapia, uma palestra informativa. Para a análise do conhecimento adquirido, além de um outro debate, foi aplicada uma atividade de palavras cruzadas. Conforme o processo de análise dos dados da intervenção educacional constatou-se que os alunos possuíam grande dificuldade com o tema ISTs, onde questões simples foram respondidas de maneira errônea. Entretanto, após o processo de intervenção educacional, notou-se uma significativa melhora do conhecimento dos alunos. Portanto é imprescindível que a escola utilize estratégias educativas ativas, voltadas a atender as principais dificuldades dos alunos, visto que uma intervenção mais ativa, onde o aluno é protagonista do de seu aprendizado, tem impacto direto na construção de seu conhecimento.

Biografia do Autor

Keley Cristina Gualberto Franco
Graduada em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário de Caratinga, UNEC-MG (2013) com Especialização em Ensino de Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2018). Trabalhou como Professora de Educação Básica do Componente Curricular Ciências e Biologia pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. Lecionou o conteúdo Meio Ambiente do Programa Reinventando o Ensino Médio (REEM).
Patricia Elaine Almeida
Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora; Mestrado e Doutorado (área de concentração em Imunologia) pelo programa de Biologia Celular e Molecular, Instituto Oswaldo Cruz. FIOCRUZ/RJ. Obteve seu primeiro pós-doutorado no Lab. Imunofarmacologia IOC/FIOCRUZ/RJ, bolsista PNPD/CNPq e o segundo pós-doutorado na Universidade de Maryland/Washington/USA, pelo programa de Biologia Celular da CAPES. Atualmente é professora adjunta no Lab. Biologia Celular, Chefe do Departamento de Biologia, Vice-Coordenadora do Curso de Ciências Biológicas e orientadora do Mestrado Profissional em Biologia (PROFBIO) e do Curso de Pós-graduação em Ciências Biológicas. Imunologia/Genética e Biotecnologia da UFJF. Atuando nos seguintes temas: Biologia Celular da Inflamação: Vias de sinalização de receptores da Imunidade Inata e Receptores Nucleares envolvidos na resposta à patógenos intracelulares; estuda mecanismos da resposta inflamatória e metabolismo lipídico em modelos de comorbidade Obesidade-Tuberculose, Obesidade-Doença de Chagas e Obesidade-Dengue. Em paralelo estudo o impacto dos mecanismos de reparo de membranas durante infecções por patógenos intracelulares no imunometabolismo do hospedeiro.
Breno Moreira
Sou Graduado em Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade Federal de Juiz de Fora - MG / Brasil (2011), Mestre em Ecologia Aplicada à Conservação e Manejo de Recursos Naturais - UFJF (2014), Doutor em Ecologia Aplicada à Conservação e Manejo de Recursos Naturais - UFJF (2017). Tenho experiência na área de Botânica e Ecologia, com ênfase em Ecologia Vegetal, nos seguintes temas: ecologia de comunidades (levantamentos quantitativos e qualitativos de componentes lenhosos - florística e fitossociologia, dinâmica de comunidades e populações lenhosas, monitoramento de parcelas permanentes), fitogeografia, ecologia teórica, análises multivariadas, recuperação/restauração florestal. Trabalhei como professor efetivo da rede estadual de ensino de Minas Gerais. Sou Vice Diretor do Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora e atuo em projetos de docência, educação ambiental e educação a distância.
Publicado
2020-06-02
Como Citar
Franco, K. C. G., Almeida, P. E., & Moreira, B. (2020). ABORDAGEM SOBRE ISTS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE CARATINGA-MG. Lynx, 1(1). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/lynx/article/view/25589