Avaliação do Perfil dos Binômios Materno-Infantil de Risco Atendidos em uma Unidade Especializada em Puericultura, na cidade de Juiz De Fora - MG

Autores

  • Daniel Almeida do Valle Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Uiara Raiana Vargas de Castro Oliveira Ribeiro Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Nathália Mussi Monteze Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Luiz Claúdio Ribeiro Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Vivianne Weil Afonso Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Saúde Materno-Infantil, Cuidado da Criança, Recém-Nascido, Centros de Saúde Materno-Infantil,

Resumo

O binômio mãe-bebê representa um grupo de alta vulnerabilidade, expressa no maior risco de morbimortalidade e apresentando, portanto, grande relevância no contexto assistencial dos serviços de saúde. Com objetivo de identificar o perfil de recém-nascidos detectados em binômios materno-infantis de risco, bem como as patologias diagnosticadas nesse grupo, realizou-se uma pesquisa transversal, no Departamento de Saúde da Criança e do Adolescente, na cidade de Juiz de Fora, MG.  A amostra se constituiu de 171 recém-nascidos caracterizados como binômios de risco conforme diretrizes do Ministério da Saúde, entre novembro de 2009 e agosto de 2012. Dos recém-nascidos analisados, 62,0% (106/171) eram do sexo feminino e 37,4% (64/171) do sexo masculino. Nasceram através de via alta 54,4% (93/171); por via vaginal, 42,7% (73/171) e em 2,9% (5/171) não foi identificada via de parto. Utilizavam o aleitamento materno exclusivo como forma de dieta 87,1% (149/171) dos recém-nascidos. A média de peso ao nascimento foi de 3134g e a média de idade materna, de 25 anos. Em 69,59% (94/171) dos RN identificou-se algum agravo, sendo a icterícia o principal diagnóstico (69/171), seguido de problemas nutricionais (12/171) e oftalmológicos (10/171). Conclui-se então que a maioria dos captados era do sexo feminino e nasceu através de cesariana. A média de peso encontrava-se dentro da faixa de normalidade e a maioria utilizava o aleitamento materno exclusivo como forma de dieta. A maior parte dos binômios avaliados possuía algum agravo identificável, com destaque para a icterícia, justificando a importância da abordagem com intervenção adequada no período neonatal precoce. 

Downloads

Publicado

2015-08-20

Como Citar

1.
Valle DA do, Ribeiro URV de CO, Monteze NM, Ribeiro LC, Afonso VW. Avaliação do Perfil dos Binômios Materno-Infantil de Risco Atendidos em uma Unidade Especializada em Puericultura, na cidade de Juiz De Fora - MG. hu rev [Internet]. 20º de agosto de 2015 [citado 11º de abril de 2021];40(1 e 2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2034

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)