Inclusão em Educação no nível da gestão municipal: uma análise omnilética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22195/2447-524620202532921

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa realizada com uma equipe gestora do município do Rio de Janeiro cujo objetivo foi investigar o processo de autorrevisão de culturas, políticas e práticas de inclusão e de gestão em educação, por meio do desenvolvimento do Index para Inclusão. A pesquisa foi baseada na perspectiva omnilética de análise e a metodologia adotada foi qualitativa do tipo pesquisa-ação. Para a coleta utilizamos entrevistas semi abertas com os gestores, gravações em áudio e em vídeo dos encontros e questionários aplicados aos coordenadores das escolas municipais. Além de discutirmos alguns dos temas em inclusão em educação mais priorizados pelos participantes durante os encontros, problematizamos ocorrências durante a pesquisa, vinculadas a mudanças da equipe gestora com relação às suas funções, relações interpessoais e acompanhamento das escolas desde um olhar para as questões relacionadas à inclusão em educação ao trabalho da própria gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Pereira dos Santos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui graduação em Psicologia, Mestrado e PhD em Psicologia e Educação Especial pela Universidade de Londres. Tem atuado como parecerista ad hoc em várias agências financiadoras de pesquisa, além de ser membro efetivo de importantes Associações nacionais e internacionais, como por exemplo, a Associação Nacional de Pesquisadores em Educação (ANPEd), Associação Nacional de Direitos Humanos Pesquisa e Pós-Graduação (ANDHEP), Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO), Association pour la Recherche InterCulturelle (ARIC), e Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (ABPEE). Entre 2011 e 2017 coordenou o Observatório Estadual de Educação Especial (OEERJ), diretamente vinculado ao Observatório Nacional (ONEESP). Em 2015 fundou e, desde então, coordena o Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica (OIIIIPe), que congrega mais de 25 Universidades, brasileiras e estrangeiras. Coordena o Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ e presidiu a Comissão Executiva do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (2015-2017). Foi Diretora de Acessibilidade da UFRJ entre 2018 e 2019. É autora de livros e artigos sobre inclusão em Educação e membro de Conselhos Editoriais e Científicos de Periódicos brasileiros e internacionais. Atua nas áreas de Educação e Psicologia. Fundadora e coordenadora do LaPEADE Laboratório de Pesquisa, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação. Orienta monografias de graduação, de especialização, dissertações de mestrado e teses de doutorado.

Manoella Senna, Associação Educacional Garriga de Menezes

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE/UFRJ), na linha de Inclusão, Ética e Interculturalidade. Mestra em Educação pelo PPGE/UFRJ, na linha Inclusão, Ética e Interculturalidade, com Bolsa CAPES (2015 - 2017). Possui MBA em Gestão Escolar pela Universidade de São Paulo (Esalq/USP). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisadora do Laboratório de Pesquisa, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação - LaPEADE/UFRJ. Orientadora Educacional da Associação Educacional Garriga de Menezes

Downloads

Publicado

2020-12-21

Edição

Seção

Artigos