PROFESSORES E ALUNOS FRENTE AOS PROCESSOS DE CONSOLIDAÇÃO E CRISE DA ESCOLA MODERNA

  • Libania Xavier Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Miriam Waidenfeld Chaves Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: professores leigos, história da profissão docente, micro-história

Resumo

 O texto aborda a fixação do paradigma escolar na

modernidade e analisa sua crise. Desenvolvendo uma análise

pautada na variação de escalas de observação (REVEL,

1998), fixa o olhar sobre o processo global e inquire suas

reverberações na realidade brasileira. Reflete sobre a como

parte do arcabouço institucional e simbólico que sustenta

as sociedades modernas (DUBET, 2006) e destaca as

negociações que permeiam a constituição das identidades

de professores e alunos, sublinhando o seu caráter dinâmico

e instável (DUBAR, 1998). Conclui que, no Brasil como

em outros países, a escola tem atuado, historicamente,

como instância de negociação, reforçando os ideais de

modernidade que balizam o seu modo de organização e

funcionamento, enquanto suas práticas diárias evidenciam

as contradições desse modelo.

Publicado
2017-08-14
Seção
Artigos