DITOS E FEITOS DE ARIADNE NA POESIA LATINA

CATULO E OVÍDIO

Autores

  • Matheus Trevizam FALE-UFMG
  • Luiza Maria Lopes Mariz FALE-UFMG

DOI:

https://doi.org/10.34019/1983-8379.2023.v16.40803

Palavras-chave:

Ariadne, mito, poesia latina, Catulo, Ovídio

Resumo

Neste artigo, procura-se acompanhar na literatura latina a trajetória da personagem mítica identificada como Ariadne, filha do rei Minos e princesa de Creta. Assim, em Metamorfoses VIII, 172-182, em Heroides X e em Arte de amar I, 525-562, ela foi por vezes moldada com contornos de vítima, ou no mínimo de alguém à mercê da vontade alheia. Mas, no Poema 64 de Catulo e em Fastos III, 459-516 de Ovídio, a mesma personagem surge com traços de força e revolta diante das injustiças que sofre.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Trevizam, FALE-UFMG

Graduado em Letras pelo IEL-Unicamp e mestre e doutor em Linguística pelo mesmo Instituto, além de professor titular da FALE-UFMG/Pós-Lit (Belo Horizonte, MG), na área de Língua e Literatura latina.
ORCID: http://orcid.org/0000-0002-1744-3380

Luiza Maria Lopes Mariz, FALE-UFMG

Graduanda em Letras (Latim) pela FALE-UFMG (Belo Horizonte, MG). De setembro de 2022 a agosto de 2023, desenvolveu projeto de iniciação científica com o título “Percursos de Ariadne na literatura latina”, sob orientação do prof. Dr. Matheus Trevizam (FALE-UFMG) e com bolsa PIBIC-CNPq.
ORCID: http://orcid.org/0009-0007-7560-4334.

Referências

ARMSTRONG, Rebecca. Cretan Women: Pasiphae, Ariadne, and Phaedra in Latin Poetry. Oxford: Oxford University, 2006.

BARBOSA, Tereza Virgínia Ribeiro; TREVIZAM, Matheus; AVELLAR, Júlia Batista Castilho de. Tempestades Clássicas: dos antigos à Era dos Descobrimentos. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2019.

BORNECQUE, Henri; MORNET, Daniel. Roma e os romanos. Trad. Alceu Dias Lima. São Paulo: E.P.U., 2002.

BROWN, Chad P. Ariadne as the exemplum of the virtutes of heroes in Catullus Carmen 64. Dissertação (Mestrado em Artes/Latim) – Graduate College of Marshall University, Huntington, 2008.

CAIRNS, Francis. Virgil’s Augustan epic. Cambridge: Cambridge University, 1990.

CATULO. O livro de Catulo. Trad., introdução e notas de João Angelo Oliva Neto. São Paulo: Edusp, 1996.

CONTE, Gian Biagio. Latin literature: a history. Translated by Joseph Solodow. Baltimore: The Johns Hopkins University, 2000.

EURÍPIDES; SÊNECA; RACINE. Hipólito e Fedra: três tragédias. Estudo, trad. e notas de Joaquim Brasil Fontes Jr. São Paulo: Iluminuras, 2007.

FUNARI, Pedro Paulo de Abreu. Grécia e Roma. São Paulo: Contexto, 2018.

GRIMAL, Pierre. Dictionnaire de la mythologie grecque et romaine. Paris: P.U.F., 1963.

HOMERO. Ilíada. Trad. Carlos Alberto Nunes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2021.

LEITE, Leni Ribeiro. Épica II: Ovídio, Lucano e Estácio. Campinas: Unicamp, 2016.

OLIVA NETO, João Angelo. Introdução. In: CATULO. O livro de Catulo. Trad., introdução e notas de João Angelo Oliva Neto. São Paulo: Edusp, 1996, p. 15-63.

OVIDIUS. Amores; Epistulae; Medicamina faciei femineae; Ars amatoria; Remedia amoris. R. Ehwald edidit ex Rudolphi Merkelii recognitione. Leipzig: Teubner. 1907.

OVIDIUS. Lettere di eroine. A cura di Gianpiero Rosati. Milano: Rizzoli, 1998.

OVIDIUS. Metamorfoses. Trad., introdução e notas de Domingos Lucas Dias; apresentação de João Ângelo Oliva Neto. São Paulo: 34.

OVIDIUS. Ovid’s Fasti. Edidit Sir James George Frazer. London/Cambridge, MA: William Heinemann Ltd./Harvard University, 1933.

POMEROY, Sarah B. Diosas, rameras, esposas y esclavas: mujeres en la Antigüedad Clásica. Trad. Ricardo Lezcano Escudero. Madrid: Akal, 1999.

ROCHA PEREIRA, Maria Helena. Estudos de história da cultura clássica: II volume – cultura romana. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2009.

RODRIGUES Jr. Fernando. Epýllion: um gênero em questão. Letras Clássicas, São Paulo, n. 5, p. 215-236, 2001. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i5p215-236. Acesso em 11 jul. 2023.

ROSATI, Gian Piero. Epistola elegíaca e lamento femminile. In: OVIDIO. Lettere di eroine. A cura di Gianpiero Rosati. Milano: Rizzoli, 1998, p. 5-51.

SERBAT, Guy. Les structures du Latin. Paris: Éditions A. & J. Picard, 1975.

TRAPP, Michael. Introduction. In: TRAPP, Michael. Greek and Latin Letters: an anthology with translation. Cambridge: Cambridge University, 2003, p. 1-47.

UREÑA PRIETO, Maria Helena. Dicionário de Literatura grega. Lisboa: Verbo, 2001.

VASCONCELLOS, Paulo Sérgio de. Épica I: Ênio e Virgílio. Campinas: Unicamp, 2014.

VERHULST, Gilliane. Répertoire mythologique dans les Métamorphoses d’Ovide. Paris: Ellipses, 2005.

Downloads

Publicado

2023-09-14

Como Citar

TREVIZAM, M.; MARIZ, L. M. L. DITOS E FEITOS DE ARIADNE NA POESIA LATINA: CATULO E OVÍDIO. DARANDINA REVISTELETRÔNICA, Juiz de Fora, v. 16, n. 1, p. 188–203, 2023. DOI: 10.34019/1983-8379.2023.v16.40803. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/darandina/article/view/40803. Acesso em: 28 maio. 2024.