Azevedo e Chalhoub

o interdito na sociedadedo Rio de Janeirodo século XIX, em dois gêneros

Autores

  • Ivy Daniela Monteiro Matos

DOI:

https://doi.org/10.34019/1983-8379.2017.v9.28275

Resumo

Propõe-se neste artigo a leitura complementar da obra literária O cortiço, de Aluísio Azevedo, publicada em 1890, e do livro Cidade febril, cortiços e epidemias na corte imperial(1996) de Sidney Chalhoub, no qual se verifica um estudo amplo sobre as políticas públicas urbanas da cidade do Rio de Janeirona segunda metade do século XIX.A complementaridade das duas obras permite uma leitura em doisgêneros do que é considerado o interdito da sociedade brasileira da época: a miscigenação, a escravidão, a sexualidade, a moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-09-23

Edição

Seção

Artigos