A subversão do amor romântico em “Ovinho do assassino”, de Charles Baudelaire

Autores

  • Edna Caroline Alexandria da Cunha Oliveira
  • Ramon Diego Câmara Rocha

DOI:

https://doi.org/10.34019/1983-8379.2017.v9.28272

Resumo

Esse artigo apresenta uma análise do poema O vinho do assassino, do poeta francês Charles Baudelaire a fim de mostrar a ruptura para poesia moderna, abordar a crise dos afetos e desconstruir o ideal de amor romântico. Trata-se de um poema apoiado no desencantamento com a sociedade francesa à época, corroído pelas convenções e condição financeira mediante a ideia de progresso. Mostra um sujeito em conflito entre a dualidade do que ele sente, de fato, em oposição ao que ele deveria sentir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-09-23

Edição

Seção

Artigos