Vozes sociais e relações de poder em The Handmaid’s tale

Autores

  • Relines Rufino de Abreu

DOI:

https://doi.org/10.34019/1983-8379.2018.v11.28083

Resumo

Este artigo pretende investigar as relações entre as vozes sociaise as manobras do poder opressor presentes no romance The Handmaid’s Tale(1985), de Margaret Atwood. Pertencente ao gênero literário Distopia, essa produção incita discussões, como as feitas aqui, acerca das estratégias de poder utilizadas pelo governo representado na obra e as formas de resistência que os personagens encontraram para lutar e sobreviver em meio ao caos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-09-13

Edição

Seção

Artigos