Pompéia ou o real por subtração

três poemas de Paulo Henriques Britto em análise

Autores

  • Fernando Ulisses Mendonça Serafim

DOI:

https://doi.org/10.34019/1983-8379.2018.v11.28077

Resumo

Pensar o modo como asimagens se articulam na poesia de Paulo Henriques Britto é uma prática que exige um regime alternativo de expressão, o qual opera no âmbito da tensão entre exercício e interrupção da linguagem. Neste artigo veremos como tal expediente pode identificar-se com o alcance da noção de exceção que envolve o funcionamento das democracias modernas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-09-13

Edição

Seção

Artigos