Gestão Pública do Turismo no Brasil: teorias, metodologias e aplicações

  • Fabíola Cristina Costa de Carvalho Universidad Autónoma de Sinaloa/ México Universidade Federal de Juiz de Fora/Brasil
Palavras-chave: Gestão Pública, Turismo, Teorias, Metodologias, Resenha

Resumo

O livro Gestão Pública do Turismo no Brasil: teorias, metodologias e aplicações, organizado pelos professores Thiago Duarte Pimentel, da Universidade Federal de Juiz de Fora, Magnus Luiz Emmendorefer, da Universidade Federal de Viçosa e Edegar Tomazzoni, da Universidade de São Paulo pretende contribuir para preencher esta lacuna nos estudos científicos do turismo. A obra publicada em 2014 pela EDUCS apresenta-se como uma referência que expressa a heterogeneidade de questões e contextualizações relacionadas à discussão sobre a gestão pública do turismo no Brasil. Assim é traçado um detalhado panorama institucional e regional acerca do estado da arte das políticas públicas brasileiras de turismo no presente momento. 

Biografia do Autor

Fabíola Cristina Costa de Carvalho, Universidad Autónoma de Sinaloa/ México Universidade Federal de Juiz de Fora/Brasil

Doutoranda em Ciências Sociais pela Universidad Autónoma de Sinaloa/ México. Mestre em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro/MG (2014). Bacharel em Turismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora/MG (2011). É membro do Observatório Mineiro Econômico e Social do Turismo - OEST/UFJF e do grupo de pesquisa Conhecimento, Organização e Turismo - COGITO (CNPq/UFJF). Interessa-se e atua nas áreas de Turismo, Ciência Política e Administração Pública, com ênfase, nas seguintes linhas de pesquisa e campos temáticos: 1) Turismo: História e Modelos Explicativos do Turismo, Gestão e Planejamento do Destino Turístico, Elementos Intervenientes no Sistema Turístico; (2) Teoria Política: Formação de Agenda Pública, Articulação entre Atores e Grupos de Interesse, Institucionalismo Histórico; (3) Administração Pública: Paradigmas da Gestão Pública, Administração Pública Deliberativa, Transversalidade.

Publicado
2015-07-01