A Cachaça é nossa: cultura e ideologia na construção da identidade nacional

  • Nathália Caroline Dias Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Memória coletiva, Identidade nacional, Estado nacional, Patrimônio cultural, Cachaça

Resumo

Bebida presente em importantes momentos históricos da formação da nação brasileira, por muitas vezes marginalizada e associada às camadas mais inferiores da sociedade, a cachaça nas últimas décadas vem passando por um processo crescente de valorização econômica e, principalmente cultural a ponto de o governo brasileiro elaborar legislação especifica para preservar a bebida como autenticamente brasileira. Em linhas gerais, este artigo tem como objetivo analisar a construção social da cachaça e da caipirinha como bebidas representativas da cultura popular brasileira, ou seja, elementos da memória coletiva de diversos grupos sociais brasileiros. Essa pesquisa, que adota olhares sociológico e antropológico, caracteriza-se como sendo de natureza qualitativa. Através da análise documental e com a ajuda dos conceitos de patrimônio, cultura e identidade, busco compreender a maneira como a cachaça e a caipirinha são reapropriadas pelo Estado com vias a reforçar aspectos de uma identidade nacional consensual e homogênea. Ambas as bebidas, através de um processo ideológico, operado pelo Estado com a mediação de intelectuais, são apresentadas como bebidas que rememoram uma suposta origem histórica da nação. Nesse sentido, sua preservação, por meio do registro legal em dois decretos, caracteriza-se como instrumento ideológico de construção da identidade nacional brasileira por meio da reapropriação da cultura popular.

Biografia do Autor

Nathália Caroline Dias, Universidade Federal de Juiz de Fora

Referências

13 de Setembro: Dia Nacional da Cachaça. Disponível em: . Acesso em: 01 mar. 2013.

13 de Setembro – Fatores culturais e econômicos justificam o Dia Nacional da Cachaça. Disponível em: . Acesso em 22 out. 2012.

ANICO, Marta. A pós-modernização da cultura: património e museus na contemporaneidade. Revista Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n. 23, p.71-86, 2005.

ARANTES, Antônio Augusto (org.). Produzindo o passado. Estratégias para a construção do patrimônio cultural. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BOLLE, Willi. Cultura, patrimônio e preservação In: ARANTES, Antônio Augusto (org.). Produzindo o passado. Estratégias para a construção do patrimônio cultural. São Paulo: Brasiliense, 1984.

Cachaça será exportada aos EUA como de origem exclusiva. Disponível em: . Acesso em 01 mar. 2013.

CÂMARA CASCUDO, Luis da. Prelúdio da Cachaça. Etnografia, História e Sociologia da aguardente no Brasil. Rio de Janeiro: IAA, 1968.

Cana-de-açúcar. Disponível em: . Acesso em 01 mar. 2013.

CANCLINI, Néstor García. Culturas Híbridas. Estratégias para entrar e sair da modernidade. 4.ed. São Paulo: Edusp, 2008.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis. Para uma sociologia do dilema brasileiro. 6.ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

Decreto nº 4062/2001. Disponível em: . Acesso em 22 out. 2012.
Decreto nº 4851/2003. Disponível em: . Acesso em 22 out. 2012.

DURHAM, Eunice Ribeiro. Texto II In: ARANTES, Antônio Augusto (org.). Produzindo o passado. Estratégias para a construção do patrimônio cultural. São Paulo: Brasiliense, 1984.

EUA reconhece cachaça como produto exclusivamente brasileiro. Disponível em: . Acesso em 01 mar. 2013.

Foi publicado hoje no DOU o decreto nº 7968/2013, alterando o decreto nº 6871/2009 e reconhecendo o Bourbon e o Tennessee Whisky como produtos distintos dos EUA. Disponível em: . Acesso em 28 mar. 2013.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Antropologia dos objetos: coleções, museus e patrimônios. Rio de Janeiro, 2007.

GONÇALVES, Luís Otávio P; GRAVATÁ, Carlos Eduardo. Almanaque da cachaça. Belo Horizonte: Formato, 1991.

GRAVATÁ, Carlos Eduardo. Manual da cachaça artesanal. 2. ed. Belo Horizonte: Mazza, 1992.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. 5. ed. São Paulo: Brasiliense, 1998.

Patrimônio Imaterial. Disponível em: . Acesso em 02 mar. 2013.

Patrimônio Intangível. Disponível em: . Acesso em 02 mar. 2013.

Projeto de Lei 5428/2009. Disponível em: . Acesso em 03 mar. 2013.

Publicada pelo governo dos EUA a nova regulamentação para a Cachaça, reconhecida como produto distinto do Brasil. Disponível em: . Acesso em 26 fev. 2013.

RÚSSIO, Waldisa. Texto III In: ARANTES, Antônio Augusto (org.). Produzindo o passado. Estratégias para a construção do patrimônio cultural. São Paulo: Brasiliense, 1984.

TRINDADE, Alessandra. Cachaça, um amor brasileiro. São Paulo: Melhoramentos, 2006.
Publicado
2014-05-15
Seção
RESULTADOS DE PESQUISA EMPÍRICA / EMPIRICAL RESEARCH RESULTS / RESULTADOS DE INVESTIGACIÓN EMPÍRICA