v. 4 n. 1 (2020): Homa Publica - Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas
Artigos regulares

Trabalho feminino na indústria da moda e a luta contínua por direitos humanos

Mariele Cristina de Abreu Zoratto
Pontifícia Universidade Católica do Paraná | Curitiba, Paraná -Brasil
Biografia
Capa Verde escrito Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, 2020 Volume 04
Publicado July 2, 2020
Palavras-chave
  • Cadeias de valor global,
  • Trabalhadoras da indústria da Moda,
  • Direitos Humanos,
  • Desenvolvimento como Liberdade,
  • Desenvolvimento Sustentável
Como Citar
ZORATTO, M. C. DE A. Trabalho feminino na indústria da moda e a luta contínua por direitos humanos. Homa Publica - Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, v. 4, n. 1, p. e:061, 2 jul. 2020.

Resumo

O objeto de estudo do artigo é a situação das trabalhadoras da indústria da moda em países de Terceiro Mundo sob um viés contrário à vitimização, e que se embasa em teorias que reconhecem a necessidade de uma atuação consciente e voltada à emancipação. A hipótese de pesquisa é que elas estão em um processo de emancipação, para o qual os postos de trabalho ajudam, embora ainda sejam precários. A pesquisa é qualitativa, exploratória, crítica e pautada em revisão bibliográfica e documental. Os resultados apontam que ao invés de vitimização e culpa, o foco da atuação em prol de uma moda mais ética deveria estar na dignidade, liberdade e necessidade de empoderamento.

Referências

ALVES, Giovanni. O que é o precariado? Blog da Boitempo. Disponível em: http://blogdaboitempo.com.br/category/colunas/giovanni-alves/. Acesso em: 5 maio 2020.

BAPTIST World Aid Australia, 2018. Disponível em: www.behindthebarcode.org.au. Acesso em: 5 maio 2020.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Tradução: Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Tradução: Carlos Alberto Medeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BRAGA, Rui. A política do precariado: do populismo à hegemonia lulista. São Paulo: Boitempo, 2012.

CORRÊA, Ellen Gallerani. Resenha de: BRAGA, Ruy. A política do precariado: do
populismo à hegemonia lulista. São Paulo: Boitempo, 2012. Revista Crítica Marxista, n. 37, p. 195-197, 2013.

DENNING, Michael. A cultura na era dos três mundos. Tradução: Cid Knipel. São Paulo: Francis, 2005.

EXPLOITATION or emancipation: women workers in the garment industry. Disponível em: https://www.fashionrevolution.org/exploitation-or-emancipation-women-workers-in-the-garment-industry/. Acesso em: 5 maio 2020.

FALK, Richard. Globalização predatória: uma crítica. Tradução: Rogério Alves. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

FASHION Revolution Fanzine. Disponível em: https://www.fashionrevolution.org/resources/fanzine/. 2017. Acesso em: 5 maio 2020.

FASHION Victims II: How UK clothing retailers are keeping workers in poverty. 2008. Disponível em: https://waronwant.org/sites/default/files/Fashion%20Victims%20II.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

FASHION Victims: The true cost of cheap clothes at Primark, Asda and Tesco. Disponível em: https://waronwant.org/sites/default/files/Fashion%20Victims%20-%20FinaldkakpY.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

FASHION Transparency Index 2019 Edition. 2019. Disponível em: www.fashionrevolution.org. Acesso em: 5 maio 2020.

FLORES, Joaquín Herrera. A (re)invenção dos direitos humanos. Tradução: Carlos Roberto Diogo Garcia; Antonio Henrique Graciano Suxberger; Jefferson Aparecido Dias. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2009.

FONTENELLE, Isleide Arruda. O fetiche do eu autônomo: consume responsável, excesso e redenção como mercadoria. Psicologia e Sociedade, 22 (2): 215-224, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n2/02.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

GARCIA-TORRES, Sofia; REY-GARCIA, Marta; ALBAREDA-VIVO, Laura. Effective disclosure in the fast-fashion industry: from sustainability reporting to action. Sustainability, v. 9, n. 2256, 2017. Disponível em: https://www.mdpi.com/2071-1050/9/12/2256. Acesso em: 5 maio 2020.

GEREFFI, Gary. Global value chains in a post-Washington Consensus world. Review of International Political Economy, v. 21, n. 1, 2014, p. 9-37. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09692290.2012.756414. Acesso em: 5 maio 2020.

GEREFFI, Gary; LEE, Joonkoo. Economic and social upgrading in global value chains and industrial clusters: why governance matters. Journal of Business Ethics, v. 133, n. 1, p. 25-38, jan. 2016. Disponível em: https://link-springer-com.ez433.periodicos.capes.gov.br/article/10.1007/s10551-014-2373-7. Acesso em: 5 maio 2020.

HELD, David; MCGREW, Anthony. Prós e contras da globalização. Tradução: Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

IT’S time for a fashion revolution. Disponível em: https://www.fashionrevolution.org/wp.../FashRev_Whitepaper_Dec2015_screen.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

KABEER, Naila. Gender equality and women’s empowerment: a critical analysis on the Millennium Development Goal, 2005. Disponível em: https://www.amherst.edu/system/files/media/0589/Kabeer%25202005.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

KABEER, Naila. Women workers and the politics of claims-making: the local and the global, 2017. Disponível em: http://eprints.lse.ac.uk/85338/1/Kabeer_Women%20workers_2017_author.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. Tradução: Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LONGHI, Flávia Castro; SANTOS, Flávio Anthero Nunes Vianna dos. Uma análise crítica das condições de trabalho na indústria têxtil desde a industrialização até os dias atuais. HFD Revista, Florianópolis, v.5, n. 10, p. 73-90, 2016. Disponível em: www.revistas.udesc.br. Acesso em: 5 maio 2020.

LUND-THOMSEN, Peter; LINDGREEN, Adam. Corporate Social Responsibility in global value chains: where are we now and where are we going?. Journal of Business Ethics, v. 123, n. 1, ago. 2014, p. 11-22. Disponível em: https://link-springer-com.ez433.periodicos.capes.gov.br/article/10.1007/s10551-013-1796-x. Acesso em: 5 maio 2020.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Tradução Reginaldo Sant’Anna. 13. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989. Livro 1, v. 1 e 2.

MUNIZ, Veyzon Campos. Direito ao desenvolvimento no estado de crise: a efetividade da igualdade de gênero em xeque. Direito e Práxis, vol. 9, n. 1, p. 276-296, 2018. DOI: 10.1590/2179-8966/2017/26827.

MUTUA, Makau. Savages, Victims and Saviors: the metaphor of human rights. Harvard International Law Journal, vol. 42, n. 1, 2001.

NUSSBAUM, Martha C. Creating capabilities: the human development approach. Cambridge: Harvard University Press, 2011.

NUSSBAUM, Martha C. Women and human development: the capabilities approach. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

SEN, Amartya. Development as freedom. New York: Knoph, 2000.

SEN, Amartya. The idea of justice. Cambridge: Harvard University Press, 2009.

SEN’S capability approach. In: Internet Encyclopedia of Philosophy. Disponível em: https://www.iep.utm.edu/sen-cap/. Acesso em: 7 fev. 2020.

STANDING, Guy. The precariat: the new dangerous class. New York: Bloomsburry Academic, 2011.

SWEDWATCH Report n. 47, 2015. Disponível em: www.swedwatch.org/wp-content/uploads/2015/.../swedwatch_-_a_lost_revolution.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

THE living wage: winning the fight for social justice. Disponível em: https://waronwant.org/sites/default/files/The%20Living%20Wage%20-%20War%20on%20Want.PDF. Acesso em: 5 maio 2020.

THE voices of China’s workers. TED Ideas worth spreading by Leslie T. Chang. Transcrição: Joseph Geni. 2012. 1 vídeo (14:19 min). Disponível em: https://www.ted.com/talks/leslie_t_chang_the_voices_of_china_s_workers/transcript?language=en#t-193211. Acesso em: 5 maio 2020.

TRANSFORMANDO nosso mundo: a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. Disponível em: https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2015/10/agenda2030-pt-br.pdf. Acesso em: 5 maio 2020.

TRINDADE, Hiago. Crise do capital, exército industrial de reserva e precariado no Brasil contemporâneo. Serviço Social e Sociologia, n. 129, p. 225-244, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0101-6628.106.

WERNER, Marion; BAIR, Jennifer; FERNÁNDEZ, Victor Ramiro. Linking up to development? Global value chains and the making of a post-Washington Consensus. Development and change, v. 45, n. 6, nov. 2014, p. 1219-1247. Disponível em: https://onlinelibrary-wiley.ez433.periodicos.capes.gov.br/doi/full/10.1111/dech.12132. Acesso em: 5 maio 2020.

ZOLO, Danilo. Globalização: um mapa dos problemas. Tradução: Anderson Vichinkeski Teixeira. Florianópolis: Conceito Editorial, 2010.