O mito de Hércules: entre quadrinhos e cordéis

The myth of Hercules: between comic books and cordel literature

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-3446.2021.v9.33547

Palavras-chave:

Hércules, Quadrinhos, Cordel, Ensino de Literatura, Metamorfoses

Resumo

O presente trabalho objetiva pensar o mito de Hércules no quadrinho de Ortega (2012) e no cordel de Marco Haurélio (2013), em comparação com as Metamorfoses, de Ovídio, tendo como objetivo sua realização dentro da dinâmica do ensino de literatura. Para tanto, nos valemos das considerações de Mortatti (2014; 2001) e Dalvi (2013a, 2013b) sobre o ensino de literatura no ensino básico, de Grijó (2017) sobre adaptação de obras literárias, e de Alves (2013) sobre literatura de cordel. Entendemos que a contraposição entre diferentes produções literárias possibilita que o aluno compreenda as adequações genéricas, ao mesmo tempo em que depreende as peculiaridades de cada gênero e de cada forma de circulação do texto na sociedade contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thayrynne Coutinho, Limes - Fronteiras Interdisciplinares da Antiguidade e suas Representações

Graduada do curso de Letras-Português pela UFES e integrante do grupo Limes - Fronteiras Interdisciplinares da Antiguidade e suas Representações. 

Leni Ribeiro Leite, Professora Associada, Departamento de Línguas e Letras, Letras Clássicas, Universidade Federal do Espírito Santo.

Professora Associada, Departamento de Línguas e Letras, Letras Clássicas, Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

ALVES, José Hélder. O que ler? Por que?: a literatura e seu ensino. In: DALVI, Maria Amélia at ali (Org). Leitura de literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2013. p. 35-50.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Ensino Fundamental. Terceiro e quarto ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa Nacional Biblioteca da Escola. Brasília: MEC, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/programa-nacional-biblioteca-da-escola. Acesso em 02 de junho de 2021.

CANDIDO, Antonio. Direitos humanos e literatura. In: RIBEIRO, A. C. F. (Org.) Direitos humanos. São Paulo: Brasiliense, 1987. p. 168-191.

CESILA, Robson Tadeu. Intertextualidade e Estudos Clássicos. In: SILVA, Gilvan Ventura da; LEITE, Leni Ribeiro (org.). As múltiplas faces do discurso em Roma: textos, inscrições, imagens. Vitória: Edufes, 2014. p. 10-22.

DALVI, Maria Amélia. Literatura na escola: propostas didáticas-metodológicas. In: DALVI, Maria Amélia at ali (Org). Leitura de literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2013a. p. 67-97.

DALVI, Maria Amélia. Literatura na educação básica: propostas, concepções, práticas. Cadernos de Pesquisa em Educação, n. 38, p. 123-140, 2013b.

FORTES, Fábio Silva; MIOTTI, Charlene Martins. Cultura clássica e ensino: uma reflexão sobre a presença dos gregos e latinos na escola. Organon, v. 29, n. 56, p. 153-173, 2014.

GALO, Regina Aranda. Dos Livros para os Quadrinhos: as Quadrinizações de Obras Literárias na Sala de Aula. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, v. 11, n. 2, p. 33-41, 2010.

GIROTTO, Cyntia Graziella; SOUZA, Renata Junqueira. Estratégias de leitura: uma alternativa para o início da educação literária. Álabe, n. 10, p. 1-21, 2014.

GRIJÓ, Andrea Antolini. Quem conta um conto aumenta um ponto? Reflexões sobre as adaptações de clássicos da literatura para crianças e jovens leitores. 250f. Tese (Doutorado em Educação) pela Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Educação, 2017.

HAURÉLIO, Marcos. Os 12 trabalhos de Hércules. Ilustrações: Luciano Tasso. 1º edição. São Paulo, Cortez Editora, 2013.

HÉRCULES. Ron Clements e John Musker. Estados Unidos: Walt Disney Pictures, 1997. (93 min.).

HÉRCULES. Brett Ratner. Estados Unidos: Paramount Pictures, 2014. (98 min.).

LEITE, Leni Ribeiro. Épica II: Ovídio, Lucano e Estácio. Campinas: Unicamp, 2016.

MORTATTI, Maria do Rosário. Literatura e escola: sobre a formação do gosto. 2º edição. São Paulo: Martins, 2001.

MORTATTI, Maria do Rosário. Na história do ensino da literatura no Brasil: problemas e possibilidades para o século XXI. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 52, p. 23-43, 2014.

ORTEGA, Denise. Os doze trabalhos de Hércules: adaptada da obra de Monteiro Lobato. (Coleção Monteiro Lobato em quadrinhos). Ilustração: Luiz Podavin. São Paulo: Globo, 2012.

OVÍDIO. As metamorfoses. Organização de Mauri Furlan e Zilma Nunes. Florianópolis: Editora da UFSC, 2017

ROCHA, José Geraldo. Se te derem um limão, faça dele uma limonada: reflexões sobre racismo na obra de Monteiro Lobato. Revista Ciências Humanas, v. 8, n. 2, p. 7-13, 2015.

STAM, Robert. Teoria e prática da adaptação: da fidelidade à intertextualidade. Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, n. 51, p. 19-53, 2006.

TOPAN, Juliana de Souza. O "Sítio do Picapau Amarelo da Antiguidade": singularidades das Grécias lobatianas. 2007. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/reposip/252452>. Acesso em: 13 dez. 2018.

VASCONCELLOS, Paulo Sérgio de. Definindo épica. In: Épica I: Ênio e Virgílio. Campinas: Unicamp, 2014, p. 11-29.

Downloads

Publicado

2021-07-15