Mapeando os Modelos de Planejamento Turístico: em busca de refinamento teórico com vistas à intervenção qualificada

  • Fabíola Cristina Costa de Carvalho Universidad de Guadalajara (UdG) - México
  • Thiago Duarte Pimentel Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF
Palavras-chave: Planejamento turístico; Modelos; Metodologia; Intervenção; Desenvolvimento.

Resumo

Este artigo realiza uma (re)interpretação e reelaboração de estudos precedentes sobre planejamento turístico, justificado pela escassez de pesquisas na literatura especializada recente quanto a teorização e ampliação sobre o processo de planejamento em si. O objetivo desse paper é realizar uma discussão teórica sobre modelos e metodologias de planejamento turístico, fornecendo um balanço da produção intelectual da área e apontando propedeuticamente direções específicas de ação onde se poderão canalizar esforços e conformar uma agenda de pesquisa. Propomos uma síntese integradora tomando por base a estrutura da metodologia Observation, Développment et Ingénierie Touristiques (ODIT), a qual tem como premissas sustentabilidade, participação coletiva, transparência e dinâmica sistemática e profissional. Como resultado, mostramos que a ODIT se difere de outros modelos de planejamento turístico por orientar a operacionalização a partir da inter-relação entre os atores inseridos no turismo e da maior flexibilidade para criar indicadores alinhados à realidade de cada destino, além de ultrapassar ações de mapeamento e elaboração de planos, ao fornecer instrumentos analíticos de monitoramento e avaliação das ações locais. Contudo, se recomenda a revisão de sua lógica de funcionamento, a fim de especificar as ações e aprofundar a precisão do processo.

Biografia do Autor

Thiago Duarte Pimentel, Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

Professor e pesquisador junto a Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF. Doutor em Ciências Sociais (Sociologia) pela UFJF. Mestre em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG. Bacharel em Turismo (Ênf. Planejamento Integrado) pela UFMG. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais/PPGCSO-UFJF e colaborador junto aos programas de Administração pública/PPGA-UFV e de Ciencias Sociales de la Universidad Autónoma de Sinaloa/UAS (México). Leciona nos cursos de bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas/BACH e de Turismo, ambos da UFJF. Coordenador do BACH, presidente do colegiado de curso e do seu núcleo docente estruturante. Editor Chefe e de Política Editorial do journal Anais Brasileiros de Estudos Turísticos/ABET. Líder do grupo de pesquisa Conhecimento, Organização e Turismo/COGITO (CNPq/ UFJF) e pesquisador dos grupos de pesquisa: Teorização do Planejamento Territorial do Turismo (USP), Gestão e Desenvolvimento de Territórios Criativos (GDTeC) e do Núcleo de Estudos Organizacionais e Sociedade (NEOS/UFMG). Coordena o Observatório Econômico e Social do Turismo/OEST e o Laboratório de Planejamento Turístico/LAPLANTUR. Membro titular e vice-presidente do Conselho Municipal de Turismo/COMTUR da cidade de Juiz de Fora/MG e líder do seu comitê de Pesquisa, Informação & Cultura. Membro do Comitê assessor de Pesquisa da UFJF, parecerista de agências de fomento (FAPEMIG/CNPq) e de periódicos nacionais e internacionais de turismo, administração e sociologia. Atua nas áreas de Sociologia, Administração e Turismo, com ênfase, nas seguintes linhas de pesquisa e campos temáticos: (1) Teoria Social - Ontologia, Epistemologia, Metodologia, Realismo Crítico e Hermenêutica; (2) Sociologia das Organizações - Espaço, Identidade e Poder, Gestão Pública e Social, Gestão Coletiva de Bens Públicos, e Desenvolvimento; (3) Turismo - Sociologia do Turismo, História e Modelos Explicativos, Espaço Turístico, Educação e Formação Profissional, Gestão e Planejamento do Espaço Turístico, Governança Territorial em Destinos Turísticos.

Referências

Acerenza, M. A. (2003). Administração do turismo. Bauru: EDUSC.
Agence Française de L’ingénierie Touristique – AFIT (2001). Piloter le Tourisme Durable dans les Territoires et les Enterprises: guide de savoir-faire. Paris.
Akehurst, G. (1998). Tourism planning and implementation in the Polish city of Kalisz. In Laws, E., Faulkner, B. & Moscardo, G. (Eds). Embracing and Managing Change in Tourism: International Case Studies. (pp. 49-69). London: Routledge.
Andriotis, K. (2000). Tourism Planning. In Local Community Perceptions of Tourism as a Development Tool: The Island of Crete. (pp. 61-92). PhD thesis. Bournemouth: Bournemouth University.
Arnott, A. (1978). The aims and methodologies used in a study of tourism. Planning Exchange. 11.
Athiyaman, A. (1995) The interface of tourism and strategy research: an analysis. Tourism Management, 16(6), 447-453.
Bargur, J.; & Arbel, A. (1975). A comprehensive approach to the planning of the tourism industry. Journal of Travel Research. 14(2), 10-15.
Baud-Bovy, M.; & Lawson, F. (1977). Tourism and Recreation: A Handbook of Physical Planning. Boston: CBI.
Boullón, R. C. (2003). Os municípios turísticos. Bauru, São Paulo: Edusc.
Bramwell, B.; & Sharman, A. (1999). Collaboration in local tourism policymaking. Annals of Tourism Research. 26(2), 392-415.
Burns, P. M. (2004). Tourism planning: a third way? Annals of Tourism Research. 31(1), 24-43.
Chorley, I.; & Hagget, P. (1967) Integrated Models in Geography. Methuen: London.
Dredge, D. (1999). Destination place planning and design. Annals of Tourism Research. 26(4), 772-791.
Getz, D. (1986). Models in tourism planning: Towards integration of theory and practice. Tourism Management, 7(1), 21-32.
Greenley, G. E. (1989). Strategic Management. London: Prentice Hall.
Gunn, C.A. (1994). Tourism Planning: Basics, Concepts, Cases. 3 ed. Washington: Taylor & Frances.
Gunn, C.A. (1988). Tourism Planning. 2 ed. New York: Taylor & Frances.
Hall, C.M. (2000). Tourism Planning: Policies, Processes and Relationships. Essex: Prentice Hall.
Hall, C. M. (2001). Planejamento turístico: políticas, processos e relacionamentos. São Paulo: Contexto.
Hills, T.; & Lundgren, J. (1977). The impact of tourism in the Caribbean: a methodological study. Annals of Tourism Research. 4(5), 248-267.
Institut Français de l’Environnement – IFEN (1999). Les Indicateurs de Développement Durable – Méthodes et Perspectives. Orléans: Corbet, Études et Travaux.
Inskeep, E. (1991). Tourism Planning: An Integrated and Sustainable Development Approach. New York: Van Nostrand Reinhold.
Leiper, N. (1981). Towards a cohesive, curriculum in tourism: the case for a distinct discipline. Annals of Tourism Research, 8(1), 69-84.
Lai, K.; Li, Y.; & Feng, X. (2006). Gap between planning and implementation: a case of China. Tourism Management. 27, 1171-1180.
Mathieson, A.; & Wall, G. (1982) Tourism: Economic, Physical and Social Impacts. London: Longman.
Mayo, E.; & Jarvis, L. (1981). The Psychology of Leisure Travel. Boston: CBI.
Mill, R.C. (1990). Tourism: The International Business. New Jersey: Prentice-Hall.
Mill, R.; & Morrison, A. (1985). The Tourism System. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall.
Pearce, D. (1980). Tourism and Regional Development: A Genetic Approach. Annals of Tourism Research, 7(1), 69-82.
Pearce, D. (1981). Tourist Development. London: Longman.
Pearce, P. (1982). The Social Psychology of Tourist Behaviour. Oxford: Pergamon.
Santo, D.D. (2011). La planificación estratégica en espacios turísticos de interior: Claves para el diseño y formulación de estrategias competitivas. Investigaciones Turísticas. 1, (jan-jun), 69-92.
Smith, S. (1983) Recreation Geography. London: Longman.
Timothy, D.J. (1999) Participatory planning. A view of tourism in Indonesia. Annals of Tourism Research. 26(2), 371-391.
Tosun, C.; & Jenkins, C.L. (1998). The evolution of tourism planning in third world countries: A critique. Progress in Tourism and Hospitality Research. 4(2), 101-114.
Van Doorn, J. (1982). Can futures research contribute to tourism policy? Tourism Management, 3 (3), 149-166.
Wolfe, R. (1964). Perspecives on outdoor recreation: a bibliographic survey. The Geographical Review, 54, 208-267.
Xavier, W.G.; & Maia, A.G. (2009). Planejamento do Turismo: um estudo comparativo entre o planejamento estratégico do município de Joinville/SC e o seu planejamento turístico. Revista Turismo Visão e Ação – Eletrônica, 11 (3), 375-394.
Zhang, H.; & Lei, S.L. (2012). A structural model of residents’ intention to participate in ecotourism: The case of a wetland community. Tourism Management, 33, 916-925.
Publicado
2019-12-30
Como Citar
Costa de Carvalho, F. C., & Pimentel, T. D. (2019). Mapeando os Modelos de Planejamento Turístico: em busca de refinamento teórico com vistas à intervenção qualificada. Revista Latino-Americana De Turismologia, 5(1 e 2). https://doi.org/10.34019/2448-198X.2019.v5.30519

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 4 > >>