Territórios Calungas

ocupação do espaço e subjetivação (política) de crianças e jovens

Autores

  • José Eduardo Gama Noronha Universidade Estadual de Campinas/ Unicamp https://orcid.org/0000-0002-5718-7000
  • Gabriela Guarnieri de Campos Tebet Universidade Estadual de Campinas/Unicamp

Palavras-chave:

Geografia das Infâncias e Juventudes, Território, Subjetivação, Calungas

Resumo

O presente texto é um recorte de uma dissertação de mestrado sobre processos educativos políticos e de subjetivação com crianças e jovens moradoras de territórios vulnerabilizados do município de São Vicente, a partir de sua participação em coletivos e ações do Instituto Camará Calunga. O objetivo do artigo é apresentar a noção de território como elemento importante dos processos de subjetivação, retratando o modo pelo qual crianças e jovens o experimentam e ocupam, mediadas ou não por figuras adultas, como familiares e educadores. A pesquisa traz cenas de períodos anteriores e durante a pandemia de COVID-19, destacando os efeitos desta na vida de crianças e jovens e em suas dinâmicas de ocupação dos territórios. A pesquisa se orientou pelo método cartográfico, realizada de modo virtual e presencial no contexto do trabalho vivo e a convivência cotidiana do primeiro autor com as crianças, jovens e educadores do Instituto e por meio de entrevistas semiestruturadas e registros escritos, como diários de campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Eduardo Gama Noronha, Universidade Estadual de Campinas/ Unicamp

Psicólogo pela Universidade Federal de São Paulo - Campus Baixada Santista. Especialista em Infâncias e Juventudes pelo Centro Latino Americano de Ciências Sociais (CLACSO). Mestrando em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Atualmente é Vice-Presidente e atua na gestão e como educador no Instituto Camará Caluga.

Gabriela Guarnieri de Campos Tebet, Universidade Estadual de Campinas/Unicamp

professora de creche em São Carlos/SP de 2004 a 2014 e desde então é professora da Faculdade de Educação da UNICAMP, vinculada aos grupos de pesquisa GPPES e DiS. Militante, pesquisadora e docente da educação infantil,  interessa-se pelos bebês e pelas relações geracionais, étnico-raciais e de gênero, a partir de diálogos com a Filosofia da Diferença, com a Sociologia, Antropologia e com a Geografia. Orientou mais de 30 TCCs, BAS, e Iniciações Científicas desde que chegou à UNICAMP. Organizou  eventos de grande porte e participa de diversas comissões e projetos em parceria com a rede pública (dentre os quais, o projeto Bebês, financiado pela FAPESP, o PIBID, o Ciclo de Oficinas em Múltiplas Linguagens e o grupo de estudos BebÊEEducação). Foi coordenadora associada das Licenciaturas junto com a profa. Alexandrina Monteiro, chefe de departamento do Departamento de Ciências Sociais na Educação, Membro dos Conselhos Municipal de Educação de São Carlos e de Campinas e membro da Comissão Assessora da Diversidade étnico-racial da UNICAMP (CADER).

Referências

ABRAMOWICZ, Anete. Crianças e guerra: as balas perdidas! Childhood & Philosophy, v. 16, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.12957/childphilo.2020.48358. Acesso em: 13 jan. 2022.

AITKEN, Stuart. Do apagamento à revolução: o direito da criança à cidadania/direito à cidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 35, n. 128, p. 629-982, jul./set., 2014.

AITKEN, Stuart. Geografias de Berço e as contratopografias da infância. In: ABRAMOWICZ, Anete; TEBET, Gabriela, Guarnieri de Campos. Infância e pós-estruturalismo. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. p. 65-92.

BARROS, Laura Pozzana; KASTRUP, Virgínia. Cartografar é acompanhar processos. In: PASSOS Eduardo; KASTRUP Virgínia; ESCÓSSIA Liliana. Pistas do método da cartografia. Porto Alegre: Sulina, 2012.

BROIDE, Jorge. O trabalho do psicólogo junto aos adolescentes em conflito com a lei: processos de escuta e a garantia de direitos. Cadernos temáticos CRP SP Psicologia e Educação: desafios da inclusão, São Paulo, Conselho Regional de Psicologia SP, p. 37-41, jun. 2016.

CATINI, Carolina de Roig; MELLO, Gustavo Moura de Cavalcanti. Escolas de luta, educação política. Educação & Sociedade, v. 37, p. 1177-1202, 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/ES0101-73302016163403>. Acessado em: 28 jan. 2022.

DELEUZE, Giles; GUATTARI, Felix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 2012. v. 5.

DELIGNY, Fernand. O aracniano e outros textos. São Paulo: n-1 edições, 2015.

FORACCHI, Marialice. A juventude na sociedade moderna. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2018.

GUATTARI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1996.

HARVEY, David. O direito à cidade. Lutas Sociais, São Paulo, n.29, p.73-89, jul./dez., 2012.

MARICATO, Hermínia. Para entender a crise urbana. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

MATTHEWS, Hugh; LIMB, Melanie; TAYLOR, Mark. Reclaiming the street: class, gender and public space. In: HOLLOWAY, Sarah; VALENTINE, Gill. (Eds.) Children’s geographies: living, playing, learning and transforming everyday worlds. London and New York: Routledge, 2000. p. 63-79.

PROUT. Alan. Participação, políticas e as condições da infância em mudança. In: MULLER, Fernanda. (Org.). Infância em Perspectiva: políticas, pesquisas e instituições. São Paulo: Cortez, 2015. p. 21-41.

RODRIGUES, Breno Ayres Chaves. Etnografias de infâncias calungas: um estudo sobre o cotidiano de crianças de um bairro periférico em São Vicente/SP. 122 p. 2019. Dissertação (Mestrado em Ensino em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de São Paulo, 2019. Disponível em: https://repositorio.unifesp.br/bitstream/handle/11600/59087/BRENO%20AYRES%20CHAVES%20RODRIGUES.pdf?sequence=1&isAllowed=y . Acesso em: 02 jun. 2022.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação & Sociedade, v. 26, p. 361-378, 2005.

SPYROU, Spyros. Disclosing childhoods. In: Disclosing Childhoods. Palgrave Macmillan: London, 2018.

TELLES, Vera da Silva. A cidade nas fronteiras do legal e ilegal. Belo Horizonte: Fino Traço Editora, 2012.

TREVISAN, Gabriela. Aprendizagens na construção de pesquisa com crianças e sobre as crianças. Currículo sem Fronteiras, 2015.

UNICEF. Diagnóstico do Sistema de Garantia de Direitos 2021: Baixada Santista e Vale do Ribeira (SP) Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/media/13601/file . Acesso: 24 jan. 2022.

Downloads

Publicado

2022-07-29