Perfil nutricional e percepção da imagem corporal em adolescentes de escolas públicas e privadas de município mineiro

  • Jessica Almeida Costa Universidade Federal de Juiz de Fora https://orcid.org/0000-0003-1555-1131
  • Camila Ferreira Carrara universidade federal de juiz de fora-mg
  • Renata Maria Souza Oliveira Silva universidade federal de juiz de fora-mg
  • Ana Paula Carlos Cândido Mendes universidade federal de juiz de fora-mg
  • Larissa Loures Mendes Universidade Federal de Minas Gerais
  • Michele Pereira Netto Universidade Federal de Juiz de Fora -MG
Palavras-chave: Adolescente, Perfil de saúde, Estado nutricional, Imagem corporal, Ingestão de alimentos

Resumo

Introdução: A caracterização do perfil nutricional da população de adolescentes, assim como o diagnóstico de sobrepeso e obesidade, é de suma importância para auxiliar a elaboração de medidas de controle e reversão do quadro, possibilitando melhora na qualidade de vida e a prevenção das doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs). Objetivo: Traçar o perfil nutricional e fatores associados (gênero, tipo de escola, idade e percepção da imagem corporal) em adolescentes de município de Minas Gerais. Material e Métodos: Estudo transversal, desenvolvido com estudantes de ambos os gêneros do ensino fundamental 2, com idade entre dez a dezesseis anos, matriculados em escolas públicas e privadas. Foram coletados dados antropométricos de 576 indivíduos, incluindo peso, altura e circunferência da cintura, padronizados de acordo com as orientações do Ministério da Saúde. Também foram coletados dados referentes ao hábito alimentar e a percepção da imagem corporal dos indivíduos, através de questionários semi-estruturados e auto preenchidos. Resultados: Dos adolescentes estudados, 58,7% pertenciam à rede pública de ensino, 64,9% do gênero feminino e a mediana de idade foi de 13 anos. Em relação ao estado nutricional, 1,5% da amostra encontrava-se com a estatura inadequada para a idade, 30,93% apresentavam excesso de gordura abdominal e 34,4% excesso de peso. Em relação a imagem corporal, observou-se que os indivíduos obesos e com sobrepeso apresentaram maior insatisfação com sua imagem corporal, quando comparados ao grupo dos indivíduos eutróficos. Em relação aos hábitos alimentares, 37,1% dos adolescentes relataram nunca realizar o café da manhã, mas em relação as outras refeições (almoço e janta) a maioria relatou consumir sempre. Em relação aos alimentos ultraprocessados, 41,2% dos adolescentes relataram consumir guloseimas diariamente e 33,2%, refrigerantes ou suco em pó. Conclusão: São necessárias medidas que promovam a alimentação saudável, visando a prevenção da obesidade, sobrepeso e das doenças crônicas não transmissíveis em adolescentes.

Biografia do Autor

Jessica Almeida Costa, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Juiz de Fora 

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 [acesso em 05 jan 2018]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50063.pdf

Monteiro CA, Louzada MLC. Ultraprocessamento de alimentos e doenças crônicas não transmissíveis: implicações para políticas públicas. In. Observatório Internacional de Capacidades Humanas, Desenvolvimento e Políticas Públicas : Estudos e Análises 2. Brasília: UnB/ObservaRH/Nesp - Fiocruz/Nethis; 2015. P. 167-80

Portilho KCO, Rosa HC. Hambúrgueres e lazer: a nova forma de consumo juvenil em Rio Branco – AC. South Am J Bas Educ Tech Technol 2017; 1(1):297-302.

Santos JM, Camargo MLM, Queiroz NS. Consumo de fast foods: um caminho para obesidade na adolescência? In: Anais do V ENEC – Encontro Nacional de Estudos do Consumo, 2010; Rio de Janeiro. Rio de Janeiro;2010. P. 1-18.

Paz CJR, Leite KBS, Anjos NA, Fagundes LC, Souza MFNS, Freitas DA. A Influência da Nutrição Adequada e da Prática de Atividades Física na Saúde dos Adolescentes. Saúde Soc. 2017; 2(1):332-46.

Bloch KV, Klein CH, Szklo M, Kuschnir MCC, Abreu GA, Barufaldi LA, et al. ERICA: prevalências de hipertensão arterial e obesidade em adolescentes brasileiros. Rev. Saúde Públ. 2016; 50(1):1-13.

Ministério da Saúde [homepage na internet]. Orientações para a coleta e análises de dados antropométricos em serviços de saúde [acesso em 18 jan 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/orientacoes_coleta_analise_dados_antropometricos.pdf

Oliveira LF, Rodrigues PAS. Circunferência de cintura: protocolos de mensuração e sua aplicabilidade prática. Nutrivisa. 2016; 3(2):90-95.

World Health Organization [homepage na internet]. Growth reference data for 5-19 years [acesso em 18 jan 2018]. Disponível em: http://www.who.int/growthref/en/

Taylor RW, Jones IE, Williams SM, Golding A. Evaluation of waist circumference, waist-to-hip ratio, and the conicity index as screening tools for high trunk fat mass, as measured by dual-energy X-ray absorptiometry, in children aged 3-19 y. Am J Clin Nutr. 2000; 72(2):490-5.

Tiggemann M, Wilson-barrett E. Children's figure ratings: Relationship to self-esteem and negative stereotyping. Int J Eat Disord 1998; 23(1):83-8.

Pinho L, Flavio EF, Santos SHF, Botelho ACC, Caldeira AC. Excesso de peso e consumo alimentar em adolescentes de escolas públicas no Norte de Minas Gerais, Brasil. Ciênc. Saúde Coletiva. 2014; 19(1):67-74.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Pesquisa nacional de saúde do escolar 2015 [acesso em 15 jan 2018]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97870.pdf

Ener CC, Slater B. Obesidade na adolescência e seus principais fatores determinantes. Rev. Bras. Epidemiol. 2010; 13(1):163-71.

Souza NPP; Oliveira MRM. O ambiente como elemento determinante da obesidade. Rev. Simbio-Logias. 2008; 1(1):157-73.

Scutti CS, Seo GY, Amadeu RS, Sampaio RF. O enfrentamento do adolescente obeso: a insatisfação com a imagem corporal e o bullying. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba. 2014; 16(3):130-3.

Dumith SC, Menezes AMP, Bielemann RM, Petresco R, Silva ICM, Linhares RS, et al. Insatisfação corporal em adolescentes: um estudo de base populacional. Ciênc. Saúde Coletiva. 2012; 17(9): 2499-505.

PetroskI EL, Pelegrini A, Glaner MF. Motivos e prevalência de insatisfação com a imagem corporal em adolescentes. Ciênc. Saúde Coletiva. 2012; 17(4):1071-7.

Freitas CRM, Prado MCL, Gomes PP, Almeida NCN, Ferreira MNL, Prado WL. Efeito da investigação multidisciplinar sobre a insatisfação da imagem corporal em adolescentes obesos. Rev Bras Ativ Fis Saúde 2012; 14(5): 449-56.

Craeynest M, Crombez G, Koster EH, Haerens L, De Bourdeaudhuij I. Cognitive-motivational determinants of fast food consumption in overweight and obese youngsters: The implicit association between fat food and arousal. J Behav Ther Exp Psychiatry 2008; 39:354-68.

Levy RB, Castro IRR, Cardoso LO, Tavares LF, Sardinha LMV, Gomes FS, et al. Consumo e comportamento alimentar entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Ciênc. Saúde Coletiva. 2010; 15(2): 3085-97.

Souza FJR, Vasconcelos EO, Lopes JPN, Letieri RV, Pontes Júnior JAF. Comportamento ativo, sedentário e hábitos alimentares de adolescentes de uma cidade do interior do Ceará, Brasil. Conexões: Educ. Fís., Esporte e Saúde. 2015; 13(1):114-28.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Costa, J. A., Carrara, C. F., Silva, R. M. S. O., Mendes, A. P. C. C., Mendes, L. L., & Netto, M. P. (2019). Perfil nutricional e percepção da imagem corporal em adolescentes de escolas públicas e privadas de município mineiro . HU Revista, 45(1), 31-39. https://doi.org/10.34019/1982-8047.2019.v45.14122
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)