NOVAS CONSTRUÇÕES SOCIAIS DE APRENDIZAGENS: Inclusão em educação para quê?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22195/2447-524620202532909

Resumo

Esse artigo tem como objetivo problematizar o movimento da inclusão em educação, debatendo a relevância de todos aprenderem juntos. Nesse sentido, discorrer a importância da inclusão em educação é caminhar rumo à democratização do ensino, e, quiçá, da sociedade. Assim, tanto na escola como na sociedade, faz se necessário pensar em direitos que vão ao encontro da diversidade, ou seja, que não exclua nenhum grupo, como as pessoas com deficiência, os mais pobres, negros, indígenas, dentre outros. Nossa concepção teórico-metodológica se fundamenta na Teoria Crítica da Sociedade. Ao adotarmos a Teoria Crítica nesse estudo, consideramos a relevância da crítica frente as nossas análises, pois na concepção adorniana Práxis e Conhecimento são indissociáveis. Destacamos a importância da inclusão em educação, pois a mesma é coerente com uma práxis escolar mais justa e solidária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Allan Rocha Damasceno, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professor Associado do Instituto de Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ), onde está vinculado institucionalmente ao Departamento de Educação do Campo, Movimentos Sociais e Diversidade (DECMSD). Foi o fundador e Coordena o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Educação, Diversidade e Inclusão (LEPEDI).  

Downloads

Publicado

2020-12-21

Edição

Seção

Artigos