APRENDER EM ASFALTO, FLOR E COM ESTRELAS

Resumo

O presente trabalho parte de uma pesquisa pós-doutoral, e tenta compreender a vida que se desdobra em/no movimento com caminhar. Podemos dizer que há duas grandes perspectivas de estruturação dos processos formativos em Educação. (i) Funcionalista-cognitivista, referenciada nos processos de desenvolvimento, com foco especial na cognição e nos fenômenos associados à representação e transmissão de conteúdos. (ii) De caráter fenomenológico, toma como foco a experiência e seus processos mais realçados, possui grande acento nos fenômenos corporais. Pesquisar/estudar a vida que se desdobra no/ao/com caminhar, e a produção de saberes que floresce nesse processo é tentar aprender simultaneamente os fenômenos de retenção/repouso e movimento/devir.

Biografia do Autor

Leonardo Rangel dos Reis, Instituto Federal da Bahia - IFBA

Pós-Doutor em Cotidianos, Redes Educativas e Processos Culturais pela ProPEd/UERJ. Mestre e Doutor em Educação pela UFBA. Professor de Sociologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - IFBA. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT/IFBA. Associado ao Mestrado Profissional em Educação - MPED/UFBA. Participa de projetos nas áreas dos Processos Formativos, Currículo, Educação, Cuidado e Cotidianos, junto aos grupos de pesquisas Redes educativas, fluxos culturais e trabalho docente – o caso do cinema, suas imagens e sons - ProPEd/UERJ, e FORMACCE em aberto -FACED/UFBA. Possui experiências nas áreas: Sociologia da Educação, Teoria Social, Etnografia da Educação e Educação Profissional.

Publicado
2020-05-03
Seção
Artigos