REPERCUSSÕES EMOCIONAIS DO CYBERBULLYING: UM ESTUDO DE AUTORRELATOS

  • Joana Trigo Pessoa Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa
  • Lara Ferreira Universidade de Lisboa
  • Marta Raminhas Universidade de Lisboa
  • Miguel Francisco Universidade de Lisboa
  • Paula da Costa Ferreira Universidade de Lisboa
  • Sidclay Bezerra de Souza Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Palavras-chave: Cyberbullying. Bullying. Repercussões. Emoções Negativas. Emoções Reportadas. Autorrelatos

Resumo

Com o aparecimento das novas tecnologias, também novas formas de bullying foram surgindo, nomeadamente o cyberbullying. Atualmente, já são muitos os estudos sobre esta recente forma de agressão. No entanto, ainda não são suficientes para abranger todas as suas vertentes. Assim sendo, este estudo pretende focar-se nas repercussões emocionais do cyberbullying, mais especificamente nas emoções negativas provenientes da vitimização do mesmo. Nesta investigação qualitativa foram utilizados autorrelatos de vítimas de cyberbullying, dos quais foi retirada informação sobre as emoções reportadas pelas vítimas, de modo a cruzar essa informação com outra investigação na área. A amostra utilizada foi de 15 participantes, sendo a sua maioria pré-adolescentes e adolescentes. Os resultados mostraram que, em grande parte dos casos, é possível encontrarem-se várias emoções interligadas. Concluiu-se, também, que as duas emoções mais reportadas pelas vítimas são a tristeza e o medo. Este estudo traz uma melhor compreensão das consequências emocionais negativas provocadas pelo Cyberbullying, pois expande o espectro das repercussões emocionais nas vítimas.
Publicado
2019-04-30
Seção
Artigos