PARA BEM CONDUZIR A MOCIDADE ESTUDIOSA: OS AGENTES ESCOLARES DO IMPERIAL COLLEGIO DE PEDRO SEGUNDO.

Autores

  • Carlos Fernando Ferreira da Cunha Junior Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.22195/2447-524620202519772

Palavras-chave:

Ensino Secundário, História, Colégio Pedro II

Resumo

Analisamos o contexto político e as intenções do governo imperial brasileiro em fundar o Imperial Collegio de Pedro Segundo (CPII), 1837, instituição secundária voltada para a formação da elite brasileira. A partir do conceito de cultura escolar, investigamos a normatização do CPII, suas finalidades, revelando especialmente as atribuições designadas aos professores e reitores, principais agentes escolares responsáveis pelo trabalho pedagógico a ser desenvolvido no Colégio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Fernando Ferreira da Cunha Junior, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Associado IV da UFJF

Pós-Doutor em Educação pela UERJ

Doutor em Educação pela UFMG

Downloads

Publicado

2021-07-06

Edição

Seção

Artigos