Colo: o lugar do livro e da literatura na infância

  • Ninfa Parreiras
Palavras-chave: Literatura Infantil. Infância. Livros.

Resumo

A proposta da nossa reflexão em Colo: o lugar do livro e da literatura na infância é pensar a literatura infantil, seu desenvolvimento no país e seu alcance em bibliotecas e escolas. Que literatura é esta? O que a distingue do livro? Quem é a criança leitora? Conceber o colo como espaço de acolhimento para o bebê e a leitura ajuda a romper paradigmas e ler em voz alta para os bebês e as crianças, cantar e contar histórias. E, principalmente, valorizar e respeitar os sons aparentemente sem sentido como uma linguagem em construção. Incluir a família como responsável pela promoção da leitura é dever dos educadores comprometidos com a democratização da arte literária. O brinquedo é destacado como o objeto primordial da infância, assim como a presença dele na literatura. Ou seja, o jogar, a fantasia e a possibilidade de imaginação são, de fato, elementos preponderantes da literatura infantil. São citados autores da psicanálise que nos ajudam a entender a infância e aspectos da literatura a ela destinada, como Sigmund Freud, Sándor Ferenczi, Donald W. Winnicott, bem como os pensadores Walter Benjamin e Roland Barthes. Valorizamos o olhar e a escuta como gestos de acolhimento às crianças e de aproximação delas à arte da palavra.

Biografia do Autor

Ninfa Parreiras
Mestre em Literatura Comparada (USP), graduada em Letras e Psicologia (PUC-RIO), Membro Psicanalista Titular da Sociedade Brasileira de Psicanálise Iracy Doyle. É escritora, professora de literatura e consultora na área da leitura. Conta com ampla experiência profissional em conceituadas instituições da área do livro e da literatura: Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil; Casa da Leitura; Estação das Letras; Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga; Centro Educacional Anísio Teixeira; Instituto C&A.
Publicado
2015-02-24
Seção
Artigos