As coisas escritas não vão ser mais importantes que as coisas desenhadas nas figuras: direitos de aprendizagem em arte

  • Olga Egas
Palavras-chave: Direitos de Aprendizagem em Arte. Linguagem Artística. Acesso Cultural.

Resumo

O Arte, uma palavra carregada de significações, dentro e fora da escola. Este artigo tece considerações sobre os Direitos de Aprendizagem em Arte para o Ciclo de Alfabetização (1º, 2º e 3º anos) do Ensino Fundamental. Trata-se de assumir outra forma de conceber a educação, a escola, o professor, a infância e a arte na escola, apontando o protagonismo das ações infantis e a perspectiva de atribuição de significados ao mundo das culturas e da expressividade artística.

Biografia do Autor

Olga Egas
Professora de Ensino de Arte da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Doutoranda em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes – UNESP. Pesquisa Ensino de Arte, Formação de professores e Cultura visual.
Publicado
2015-02-24
Seção
Artigos