“Currículo e Cultura” ou sobre a formação de professores nos cursos de pedagogia

  • Geysa Spitz A. Abreu
  • Jilvania Lima dos S. Bazzo
Palavras-chave: Formação docente, Currículo, Cultura.

Resumo

Este trabalho está inserido em uma pesquisa mais ampla que vem discutindo a formação de professores da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental em nível superior. Considerando as contribuições conceituais e analíticas de Bourdieu (1978; 1983; 2001) relativas à formação cultural de estudantes advindos de distintas classes sociais, visa-se refletir acerca dos componentes curriculares para a formação de professores da educação básica. Valendo-se da abordagem qualitativa (MEKSENAS, 2003; CANDAU, 2000) como horizonte epistemológico, discute-se sobre a relação entre currículo, educação e cultura, compreende-se o perfil dos ingressantes dos cursos de licenciatura e busca-se entender os espaços e os tempos destinados à ampliação cultural dos graduandos. Para tanto, debate-se sobre uma experiência de formação inicial, no curso de Pedagogia de uma Universidade Pública do Estado de Santa Catarina, mediante a apreciação de algumas ações curriculares: atividades complementares, programas de curso/ensino e práticas de estágio curricular supervisionado. A partir dessa discussão, concebe-se a formação cultural dos futuros profissionais da educação como uma ação contínua e entende-se que, ao destinar tempo e espaço para a ampliação do repertório cultural dos licenciandos, os cursos de pedagogia contribuem para a promoção e o desenvolvimento da pessoa humana e, em última análise, para o fortalecimento da escola básica.

Biografia do Autor

Geysa Spitz A. Abreu
Doutora em Educação pela PUC/SP (2007) e mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003). É graduada Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1999), com habilitação em Educação Infantil, séries iniciais do Ensino Fundamental, Supervisão e Orientação Educacional. Atualmente é professora adjunta do Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED, da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, fundamentos da Educação, planejamento educacional, Supervisão Escolar, Educação Infantil, Ensino Secundário e Linguagem. E-mail: geysa.abreu@uol.com.br
Jilvania Lima dos S. Bazzo
Este trabalho está inserido em uma pesquisa mais ampla que vem discutindo a formação de professores da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental em nível superior. Considerando as contribuições conceituais e analíticas de Bourdieu (1978; 1983; 2001) relativas à formação cultural de estudantes advindos de distintas classes sociais, visa-se refletir acerca dos componentes curriculares para a formação de professores da educação básica. Valendo-se da abordagem qualitativa (MEKSENAS, 2003; CANDAU, 2000) como horizonte epistemológico, discute-se sobre a relação entre currículo, educação e cultura, compreende-se o perfil dos ingressantes dos cursos de licenciatura e busca-se entender os espaços e os tempos destinados à ampliação cultural dos graduandos. Para tanto, debate-se sobre uma experiência de formação inicial, no curso de Pedagogia de uma Universidade Pública do Estado de Santa Catarina, mediante a apreciação de algumas ações curriculares: atividades complementares, programas de curso/ensino e práticas de estágio curricular supervisionado. A partir dessa discussão, concebe-se a formação cultural
Publicado
2015-10-29
Seção
Outras Contribuições