¿Cómo podemos comprender la filosofía de la educación?

  • Marisa Meza Pontificia Universidad Católica de Chile
Palavras-chave: Filosofia da Educação, Filosofia, Filosofia Prática, Prudência, Teoria da Educação

Resumo

Hoje podemos observar um retrocesso, geralmente dramático, da presença da Filosofia da Educação na formação de professores. Este fenômeno possui razões políticas e econômicas que parecem agravar-se por uma sistemática mudança de nome das poucas atividades acadêmicas presentes no currículo de formação de professores que em outros tempos haveríamos chamado de Filosofia da Educação, mas que hoje não tem esse nome, Se trata de uma mudança involuntária ou casual de nomes ou existe uma tentativa de distanciar em relação a certos conceitos existentes com relação ao que a Filosofia da Educação é? Como podemos entender a Filosofia da Educação? Este trabalho pretende ser responsável especialmente da ultima pergunta e, em forma tentativa, da primeira, realizando um diálogo crítico com as compreensões da Filosofia da Educação de alguns clássicos com Richard S. Peters y Terry W. Moore, e outros filósofos e filósofas como Nel Noddings, María García Amilburu y John White.

Biografia do Autor

Marisa Meza, Pontificia Universidad Católica de Chile
Mestra em Ciências da Educação pela Universidade de Tubingen, Alemanha; Doutora em Filosofía com ênfase em Ética pela Universidade do Chile. Professora da Faculdade de Educação da Pontificia Universidad Católica do Chile nas áreas de Filosofía da Educação, Ética Profissional para educadores e Didática de Filosofía. Tem se interessado especialmente na docência e na formación de futuros professores e professoras, desenvolvendo pesquisas associadas a temas como a concepção 246 de autoridade pedagógica no contexto democrático e da melhora da competência moral democrática em futuros professores mediante a discussão de dilemas morais.
Publicado
2016-04-29
Seção
Artigos