INTENCIONALIDADES PRESCRITIVAS, SENTIDOS NEGOCIADOS: SOBRE A EXPERIÊNCIA DO PARFOR EM CODÓ-MA (2010-2014)

  • José Cláudio Sooma Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Formação de Professores, História da Profissão Docente, História da Educação

Resumo

O artigo sistematiza alguns aspectos que foram explorados numa investigação sobre o Curso de Formação Docente - PARFOR no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA/Campus Codó). Considerando a existência de intencionalidades disciplinares e prescritivas que estiveram (e permanecem) presentes nessa política pública implementada pelo Governo Federal, este estudo tencionou problematizá-las em função, também, das lógicas circunstanciais construídas, das fabricações, das produções e dos usos que foram empreendidos pelos professores cursistas a partir daquilo que, em termos estratégicos, lhes fora imposto pelo PARFOR. As problematizações realizadas a partir da análise de seus direcionamentos e dos possíveis sentidos que foram atribuídos pelos professores cursistas, indiciados em situações entrevistas, sinalizam para a importância de se pensar essa experiência formativa como uma prática social e um campo de disputas.

Biografia do Autor

José Cláudio Sooma Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fundamentos da Educação; História da Educação.
Publicado
2018-08-03
Seção
Artigos