Escalas específicas para medir a infraestrutura escolar da educação básica

  • Joaquim José Soares Neto Universidade de Brasília
  • Elianice Silva Castro Universidade de Brasília
Palavras-chave: Infraestrutura escolar, Educação básica, Indicadores educacionais

Resumo

A fim de orientar políticas públicas de investimento para educação básica brasileira, este estudo propõe escalas de infraestrutura específicas para cada um dos segmentos de ensino, identificando uma infraestrutura mínima a cada um desses ambientes escolares. Foram definidas constitutivamente e operacionalmente as características da infraestrutura escolar de segmento de ensino; estimados os parâmetros dos itens; definidos e descritos os níveis e das escalas e realizadas análises descritivas.

Referências

ALBANEZ, A.; FERREIRA, F.; FRANCO, F. Qualidade e equidade no ensino fundamental brasileiro. Pesquisa e Planejamento Econômico, v. 32, n. 3, p. 453-475, dez. 2002.

ANDRADE, M. et al. Gênero e desempenho em matemática ao final do ensino médio: quais as relações? Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, p. 77-95, jan./jun. 2003.

BAKER, F. The basics of item response theory. ERIC Clearinghouse on Assessment and Evaluation, University of Wisconsin, 2001.

BEATON, A. E.; ALLEN, N. L. Interpreting scales through scale anchoring. Journal of Educational Statistics, v. 17, p. 191-204, 1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Secretaria de Educação das Unidades de Federação. Censo Escolar 2017. Brasília: MEC, 2018.

CASTRO, E. S. Análise da validade dos indicadores de infraestrutura escola brasileira. Estudo em andamento, na composição da tese. 2018

______. Estudo do resultado na Prova Brasil de 2011 das escolas com estudantes beneficiários do programa bolsa família. Brasília, 2014. 120 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional) – Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Universidade de Brasília, 2014.

CASTRO, E. S. et al. A série histórica da infraestrutura escolar brasileira. Estudo em andamento, na composição da tese. 2018


KARINO, C. A. Avaliação da igualdade, equidade e eficácia no sistema educacional brasileiro. 2016. 147 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações) – Universidade de Brasília. Brasília, 2016.

KOWALTOWSKI, D. Arquitetura escolar: o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.

NETO, J. J. S. et al. Uma escala para medir a infraestrutura escolar. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 24, n. 54, p. 78-99, jan./abr. 2013.

REYNOLDS, D. et al. Educational Effectiveness Research (EER): a state-of-the-art review. School Effectiveness and School Improvement: An International Journal of Research, Policy and Practice, v. 25, n. 2, p. 197-230, 2014.

SAMEJIMA, F. A. Estimation of latent ability using a response pattern of graded scores. Psychometrika, v. 35, n. 1, p. 139, mar. 1970.

SAMMONS, P. et al. Key characteristics of effective schools: a review of school effectiveness research. London: Office for Standards in Education [OFSTED], 1995.

SASTRE, J. R. de S. O edifício escolar nas políticas públicas de educação: Rio Grande do Sul 1999–2006. 2010. 472 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

SOARES, J. F. O efeito da escola no desempenho cognitivo de seus alunos. Revista Electronica Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, v. 2, n. 2, p. 83-104, jul./dez. 2004.

SOARES, J. F.; ALVES, M. T. G. Desigualdades raciais no sistema brasileiro de educação básica. Educação e Pesquisa, v. 29, n. 1, p. 147-165, jan./jun. 2003.

SOARES, J. F.; ANDRADE, R. J. Nível socioeconômico, qualidade e equidade das escolas de Belo Horizonte. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas Educacionais, v. 14, n. 50, p. 107-126, jan./mar. 2006.
Publicado
2020-06-30
Como Citar
Soares Neto, J. J., & Castro, E. S. (2020). Escalas específicas para medir a infraestrutura escolar da educação básica. Revista Pesquisa E Debate Em Educação, 10(1), 1160 - 1189. Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/RPDE/article/view/32026