Vol. 4 Núm. 1 (2020)
Artículos regulares

Indústria farmacêutica e medicalização: uma reflexão sobre a democratização da saúde

Natália Aragão de Figueredo
Colégio Militar de Juiz de Fora
Adriely Cardoso Barbosa
Universidade Federal de Juiz de Fora | Juiz de Fora, Minas Gerais - Brasil
Biografía
Anna Clara Lima Macedo
Universidade Federal de Juiz de Fora | Juiz de Fora, Minas Gerais - Brasil
Biografía
Pedro Henrique Barroso Avelar
Universidade Federal de Juiz de Fora | Juiz de Fora, Minas Gerais - Brasil
Biografía
Nicole Humberto de Oliveira
Universidade Federal de Juiz de Fora | Juiz de Fora, Minas Gerais - Brasil
Biografía
Capa Verde escrito Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, 2020 Volume 04
Publicado December 23, 2020
Cómo citar
ARAGÃO DE FIGUEREDO, N.; CARDOSO BARBOSA, A.; LIMA MACEDO, A. C.; BARROSO AVELAR, P. H.; HUMBERTO DE OLIVEIRA, N. Indústria farmacêutica e medicalização: uma reflexão sobre a democratização da saúde. Homa Publica - Revista Internacional de Derechos Humanos y Empresas, v. 4, n. 1, p. e:070, 23 dic. 2020.

Resumen

Este texto tem por finalidade realizar uma análise acerca dos embates jurídicos e sociais no que tange a mercantilização do direito à saúde, através do estudo da construção da figura do médico como autoridade e do comportamento da indústria farmacêutica, uma vez que ambos colaboram, distintamente, para a relativização do acesso isonômico aos meios de saúde pública. Para isso, apresenta argumentos históricos e sociológicos a fim de expor o arcabouço político e econômico que advém da capitalização dos direitos fundamentais previstos na Carta Magna de 1988.



Citas

  1. ABRAHAM, John. Pharmaceuticalization of society in context: Theoretical, empirical and health dimensions. Sociology 44 (4): 603–622, 2010.
  2. AHOLA-LAUNONEN, Johanna. Social Responsibility and Healthcare in Finland. Camb Q HealthcEthics, v. 25, n. 3, p. 448-465, 2016.
  3. AZEREDO, Yuri Nishijima; SCHRAIBER, Lilia Blima. Violência institucional e humanização em saúde: apontamentos para o debate. Ciênc. saúde coletiva vol.22 no.9 Rio de Janeiro Sept. 2017.
  4. BALINT, M. O médico, seu paciente e a doença. Rio de Janeiro: Ed Atheneu, 1975
  5. BIRMAN, J. Enfermidade e loucura. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1980.
  6. CACASO. Beijo na boca e outros poemas. São Paulo: Brasiliense, 1985. p.10
  7. CONRAD, Peter. The medicalization of society: On the transformation of human conditions intotreatable disorders. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2007.
  8. DALLARI, Sueli Gandolfi. O direito à saúde. Revista de Saúde Pública, [S. l.], p. 1-7, 25 maio 1987. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rsp/1988.v22n1/57-63/pt/#ModalArticles. Acesso em: 22 set. 2020.
  9. DAVIS, Joseph E. The New Blackwell Companion to Medical Sociology: Medicalization, Social Control, and the Relief of Suffering. 1. ed. [S.l.]: Blackwell Publishing Ltd, p. 211-241, 2010.
  10. GODOY, M R; OLIVEIRA, A L R; CÂMARA, Márcia Regina Gabardo. O Controle de Preços na Indústria Farmacêutica no Brasil. 2004, 25p. Disponível em: http://edi.bnb.gov.br/content/aplicacao/ETENE/Anais/ docs/2004-o-controle-.pdf. Acesso em: 10/09/2020.
  11. HEAVEY, Patrick. The Irish Healthcare System: A Morality Tale. Camb Q Healthc Ethics, v. 28, n. 2, p. 276-302, 2019.
  12. HOIRISCH, A. Identidade médica. In: MELLO FILHO, J. Psicossomática hoje. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. p.70-3.
  13. J Rhee. A influência da indústria farmacêutica nos hábitos de prescrição dos profissionais de saúde. The Internet Journal of Academic Physician Assistants. 2008 Volume 7 Número 1. Acesso em 11/09/2020.
  14. KANAMURA, Alberto Hideki; VIANA, Ana Luiza D'Ávila. Gastos elevados em plano privado de saúde: com quem e em quê. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 41, n. 5, p. 814-820, 2007.
  15. LE MONDE DIPLOMATIQUE BRASIL. Os sistemas de saúde no mundo. Disponível em: https://diplomatique.org.br/os-sistemas-de-saude-no-mundo/. Acesso em: 10/09/2020.
  16. NERI, Marcelo; SOARES, Wagner. Desigualdade social e saúde no Brasil. Cadernos de saúdepública, v. 18, p. S77-S87, 2002.
  17. PEPE, Vera LúciaEdais et al. A judicialização da saúde e osnovosdesafios da gestão da assistênciafarmacêutica. Ciência&SaúdeColetiva, v. 15, p. 2405-2414, 2010.
  18. Pires-Alvez FA, Paiva CHA, Falleiros I. Saúde e desenvolvimento: a agenda do pós-guerra. In: Ponte CR, Falleiros I, organizadores. Na corda bamba de sombrinha: a saúde no fio da história Rio de Janeiro: Fiocruz/COC, Fiocruz/EPSJV; 2010. p. 153-180. Acesso em 11/09/2020.
  19. ROCCO, R.P. Relação estudante de Medicina-paciente. In: MELLO FILHO, J. Psicossomática hoje. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. p.45-56.
  20. RODRIGUES G. K. Ciência a preço de garrafada: a transnacionalização de fármacos no póssegunda guerra (1945-1961). Khronos, Revista de História da Ciência, nº 8, pp. 1-28. 2019. Disponível em http://revistas.usp.br/khronos. Acesso em 09/09/2020.
  21. SALDIVA, P. H. N; VERAS, Mariana. Gastos públicos com saúde: breve histórico, situação atual e perspectivas futuras. ESTUDOS AVANÇADOS, v. 32, n. 92, p. 47-61, 2018.
  22. SEGRE, Marco; COHEN, Claudio. BIOÉTICA. 3. ed. rev. e aum. [S. l.]: Edusp- Editora da Universidade de São Paulo, 2002.
  23. SEN A.P., DELEIRE, T. How does expansion of public health insurance affect risk pools and premiums in the market for private health insurance? Evidence from Medicaid and the Affordable Care Act Marketplaces. Health Econ.; 27(12):1877-1903, 2018.
  24. SHEPHERD, Lois; WILSON, Robin. INTRODUCTION: The Medicalization of Poverty. The Journal of Law, Medicine & Ethics, 46 (2018): 563-566. 2018.
  25. SHOLL, Jonathan. The muddle of medicalization: pathologizing or medicalizing?. Theor Med Bioeth, v. 38, n. 1, p. 265-278, 2017.
  26. SOUZA, Carla Patricia F. A. de; OLIVEIRA, Jaime L. M. e; KLIGERMAN, Débora C. Avanços e desafios em normatização de amostras grátis de medicamentos no Brasil.Physis: Revista de Saúde Coletiva [online]. 2014, v. 24, n. 3. Acessado 25 Setembro 2020, pp. 871-883. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-73312014000300011.
  27. WEBER, M. Ensaios de sociologia. Trad: Waltensir Dutra. 5.ed. Rio de Janeiro: Guanabara,1982.
  28. YADAV, M. R. New drug discovery: Where are we heading to?. Journal of Advanced Pharmaceutical Technology & Research, v. 4, n. 1, p. 2-3, 2013.
  29. YOUSEFI, Nazila; MEHRALIAN, Gholamhossein. New Product Development in the Pharmaceutical Industry: Evidence from a generic market. Iranian Journal of Pharmaceutical Research, ShahidBeheshti University of Medical Sciences, v. 16, n. 2, p. 834- 846, 2017.