Translating mourning: the mothers’ lamentation in Euripides’ Suppliants

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-3446.2020.v8.30360

Palavras-chave:

luto, lamento, Suplicantes, Eurípides, tradução

Resumo

This work aims at analyzing briefly the Argive mothers’ mourning lamentation in the chorus of Euripides’ Suppliants, and verifying how images and meanings of this lamentation built in the original text can be reconstructed in its translation into Brazilian Portuguese. For this, we have translated the parodos’ play (v. 42-86), as well as the excerpt between verses 798 and 836, in which mourning and lamentation are more visible. As starting point, we have considered the employment of the words thrḗnos, góos and kommós in Greek Literature in order to develop the analysis of the lamentation in the aforementioned play. We are mainly based on Alexiou (2002) and Loraux (1994).In the end, we conclude that lexical choices are what insures the perception of the meanings and images from the original text to the translated one through the
analysis of scenic elements.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Silva Almeida, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Mestre em Estudos da Tradução pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2017) com a dissertação intitulada Lamento e Luto na Tradução de Suplicantes de Eurípides. Pesquisa a tragédia grega, seus sentidos, seus valores, bem como sua influência para a formação cultural do Ocidente. Pesquisa também a tradução como atividade cultural e civilizadora para os povos ao longo dos tempos. Graduou-se em Letras Português-Inglês-Literaturas pela UFC em 2013. 

Orlando Luiz de Araújo, Universidade Federal do Ceará

Possui Doutorado e Mestrado em Letras Clássicas pela Universidade de São Paulo, Especialização em Filosofia Política e Licenciatura em Português-Literatura pela Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua e Literatura e em Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: língua e literatura grega e tradução de textos clássicos, mitologia grega e gêneros literários na Antiguidade Greco-Romana. Traduziu Electra de Sófocles e organizou em coautoria Literatura, Sociedade e Interdisciplinaridade: Articulações Literárias, Identidade e Alteridade no Mundo Antigo, Performance e Oralidade no Mundo Antigo, O Riso no Mundo Antigo e Ensaios em Estudos Clássicos. É membro do Grupo de Pesquisa Estudos sobre o Teatro Antigo (USP/CNPQ) e do Núcleo de Cultura Clássica (UFC/CNPQ). Traduziu Calígula, de Albert Camus, para encenação pela companhia teatral Comedores de Abacaxi S/A. Desenvolve o projeto Gêneros em Diálogos na Literatura Grega Antiga, especificamente, a tradução de Dos amores apaixonados, de Partênio de Niceia, e o estudo da relação literatura, teatro, história e mitologia nas narrativas de amor. Realizou um Pós-Doutorado com bolsa CAPES (Processo Nº 99999.000773/2015-08) no Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com o projeto intitulado Dos Amores Apaixonados, de Partênio de Niceia: Tradução, Alusão e Diálogos de Gêneros.

Referências

ALEXIOU, M. The Ritual Lament in Greek Tradition. New York: Rowman & Littlefield, 2002.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução de Eudoro de Sousa. Lisboa: Casa da Moeda, 2005.

BARBOSA, T. V. R. O tradutor de teatro e seu papel. Itinerários, Araraquara, v.1, n. 38, p. 27-46, jan-jul, 2014. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/itinerarios/article/view/7212. Acesso em 30 jun. 2020.

BASSNETT, S. Estudos de tradução. Tradução de Vivina de Campos Figueiredo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

BENJAMIN, W. A tarefa-renúncia do tradutor. In: BRANCO, L. C. (org.). A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português. Tradução de Susana Kampff Lages. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2008. p. 66-81. Disponível em: http://escritoriodolivro.com.br/bibliografia/Benjamin.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020.

BISOL, L. H. Threnos e goos: lamento e murmúrio de Andrômaca. Dissertação (Mestrado em Literatura Comparada) - Curso de Letras, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/21768/3/2016_dis_lhbisol.pdf. Acesso em: 25 abr. 2020.

EURIPIDES. Andromache. Edited and Translated by David Kovacs. Cambridge, MA: Harvad University Press, 1995.

_____. Trojan Women. Edited and Translated by David Kovacs. Cambridge, MA: Harvad University Press, 1999.

_____. The Suppliants. Edited by F. A. Paley. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

GARLAND, R. The Greek Way of Death. New York: Cornell University Press, 2001.

GRIMAL, Pierre. Mitologia grega. Tradução de Rejane Janowitzer. Porto Alegre: L&PM, 2009.

HOMERO. Ilíada. Tradução de Frederico Lourenço. São Paulo: Penguin: Companhia das Letras, 2013.

______. Hinos homéricos. Tradução de Wilson Ribeiro Jr. São Paulo: UNESP, 2010.

JOUAN, F. Les rites funéraires dans les Suppliantes d’Euripide. Kernos, Liège, v.1, n. 10, p. 215-232, 1997.

LORAUX, N. As mães de luto. Tradução de Cristina Pimentel. Lisboa: Cosmos, 1994.

MIRTO, M. S. Il luto e la culture delle madri: le Supplici di Euripide, Pisa, Quaderni Urbinati di Cultura Classica, n. 47, p. 57-88, 1984.

MONTEIRO, J. C. S. Salomé de Oscar Wilde na tradução brasileira de João do Rio. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) – Curso de Letras, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/96174/310575.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 25 abr. 2020.

PALEY, A. F. Introduction. In: EURÍPIDES. Suppliants. Cambridge: Cambridge University Press, 2010, p. 803-805.

RHEM, R. The Staging of the Suppliant Plays. Greek, Roman and Byzantine Studies, New York, n. 29, p. 263-307, 1988.

SCHLEIERMACHER, F. D. E. Sobre os diferentes métodos de traduzir. In: HEIDERMANN, W. (org.). Clássicos da Teoria da Tradução. Tradução de Celso R. Braida. Florianópolis: UFSC/Núcleo de Pesquisa em Literatura e Tradução, 2010. p. 39-101.

SCULLY, S. Orchestra and Stage in Euripides’ Suppliant Women. Arion, La Rioja, v. 4, n. 1, p. 61-84, 1996.

SÓFOCLES. Electra. Tradução de Orlando Luiz de Araújo. Fortaleza: Substânsia, 2015.

STOREY, I. C. Euripides: Suppliant Woman. London: Duckworth, 2008.

TRANCÓN, S. Teoría del Teatro: Bases Para el Analises de la Obra Dramática. Madrid: Fundamentos, 2006.

UBERSFELD, A. Para ler o teatro. Tradução de José Simões. São Paulo: Perspectiva, 2005.

VERNANT, Jean-Pierre. O Universo, os Deuses, os Homens. Tradução: Rosa Freire Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

ZARDO, M. Tradução do texto teatral: novos desafios da investigação tradutória. Tese (Doutorado em Literatura Comparada) – Programa de Pós-Graduação em Letras Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/66289/000870716.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 25 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

ALMEIDA, V. S.; DE ARAÚJO, O. L. . Translating mourning: the mothers’ lamentation in Euripides’ Suppliants. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 5–25, 2020. DOI: 10.34019/2318-3446.2020.v8.30360. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ronai/article/view/30360. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos