Tradução do discurso Contra Eutino (sem testemunha) de Isócrates

Translation of the speech Against Euthynus (without witness) of Isocrates

Palavras-chave: Isócrates, Contra Eutino, judiciário, epidítico, eikós

Resumo

Dos discursos compostos pelo ateniense Isócrates (436-338 a.C.) que nos chegaram, o Contra Eutino é talvez o mais antigo (403 a.C.) e o mais breve (21 seções). Trata-se do fragmento de um discurso judiciário de
acusação, em que um certo Nícias requer a devolução de um depósito em dinheiro que fora confiado a seu primo Eutino. É possível, todavia, que o caso tenha sido fictício, e que, por conseguinte, o texto de que dispomos seja um rascunho de um discurso modelar de caráter epidítico, em que Isócrates demonstraria a seus discípulos como compor uma acusação baseada tão somente em argumentos de probabilidade (εἰκός), visto que não havia testemunhas para o caso (um discurso ἀμάρτυρος). Apresento, pois, a tradução do Contra Eutino de Isócrates, segundo a edição de Mario Marzi (1991), da coleção italiana Classici Greci.

Biografia do Autor

Ticiano Curvelo Estrela de Lacerda, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Professor de Língua e Literatura Grega da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Referências

ARISTOTLE. Athenian Constitution. Eudemian Ethics. Virtues and Vices. (Loeb Classical Library, n. 244). Translated by H. Rackham. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1935.

FOWLER, Harold North. Plutarch: Moralia, Volume X. (Loeb Classical Library, n. 321). Harvard: Harvard University Press, 1936.

HERMIDA, Juan Manuel. Isócrates, Discursos. Madrid: Editorial Biblioteca Gredos, 1979.

JEBB, Sir Richard Claverhouse. Selections from the Attic Orators from Antiphon to Isaeus. London: Macmillan and CO., Limited, 1876.

LYSIAS. Lysias. Translated by W. R. M. Lamb. (Loeb Classical Library, n. 244). Cambridge, MA: Harvard University Press, 1930.

MARZI, Mario. Opere di Isocrate, vol. I e II, Classici Greci. Torino: Unione Tipografico, 1991.

MATHIEU, Georges & BRÉMOND, A., Isocrate: Discours. Paris: Les Belles Lettres, vol. I, 1929.

NICOLAI, Roberto. Studi su Isocrate: La comunicazione letteraria nel IV sec. a.C. e i nuovi generi della prosa. Roma: Edizione Quazar, 2004.

TOO, Yun Lee. The Rhetoric of Identity in Isocrates. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

____________. A Commentary On Isocrates’ Antidosis. Oxford: Oxford University Press, 2008.

USHER, Stephen. Dionysius of Halicarnassus: Critical Essays, Volume I. (Loeb Classical Library, n. 466). Harvard: Harvard University Press, 1974.

VAN HOOK, LaRue. Isocrates, vol. III. (Loeb Classical Library, n. 373). Harvard: Harvard University Press, 1945.

XENOPHON. Hellenica, Volume I: Books 1-4. Translated by Carleton L. Brownson. (Loeb Classical Library, n. 88). Cambridge, MA: Harvard University Press, 1918.

Publicado
2020-07-02