O papel da formação inicial na (re)constituição da identidade profissional do professor de matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/2594-4673.2023.v7.39036

Palavras-chave:

Identidade profissional docente, Formação de professores, Licenciatura em matemática, Professor de matemática

Resumo

Pesquisas recentes no campo da educação têm se voltado à esfera subjetiva da formação de professores, que compreende, dentre outras coisas, a identidade profissional docente (IPD). Identidade essa que, constantemente feita e refeita, norteia sua prática e trajetória profissional, permeando as vivências e dando o tom das experiências, dotando de sentidos e significados a ação docente, consubstanciando e materializando a compreensão do profissional acerca de sua individualidade, de seu pertencimento à categoria profissional, de seu entendimento e comprometimento para com a educação e seus fins. Diante disso e da especificidade dos cursos de formação inicial de professores de matemática, cumpre questionarmos como as licenciaturas nessa área do conhecimento têm implicado nos processos identitários desses profissionais. Este escrito tem por objetivo discutir o papel da formação inicial na (re)constituição identitária do professor de matemática. Para tanto, apresentamos um ensaio teórico que percorre discussões acerca das licenciaturas em matemática e aborda os elementos identitários que nelas se manifestam, discutindo sua relação com a identidade profissional do professor. Concluímos ser necessário ampliar a concepção de formação docente para o ensino de matemática, visto que a ação profissional na docência diz respeito não apenas ao que se sabe, mas a como se articula tais saberes, o que remete a quem somos enquanto professores, isto é, à nossa IPD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Ian Bezerra de Melo, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE) e Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Discente do curso de Especialização em Educação Matemática: Estratégias, Métodos e Tecnologias, pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Pesquisa Identidade Profissional Docente e Formação de Professores, com ênfase na formação inicial do professor de Matemática. Desenvolve atividades relacionadas à Educação Matemática junto ao Laboratório de Educação Matemática da FECLESC (LaboMática) e faz parte dos grupos Educação, Cultura Escolar e Sociedade (EDUCAS) e Formação de Professores, Fundamentos Educativos e Práticas Docente (FORPRO), certificados pelo CNPq. Tem afinidade pelos temas: formação, identidade e desenvolvimento profissional docente, com ênfase na área de Matemática; Educação Matemática; currículo e ensino.

Silvina Pimentel Silva, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2008), com pós-doutorado pela UnB (2013), mestrado em Educação pela UFC (1992). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (1978). Atualmente é professora do curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da UECE. Coordena o curso de Pedagogia do Parfor/UECE. É pesquisadora e membro do grupo de pesquisa Educação, Cultura Escolar e Sociedade - EDUCAS na qual desenvolve pesquisa sobre formação de professores e a relação ensino e pesquisa. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Administração de Sistemas Educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão, formação de professores, estágio, pesquisa e ensino e didática.

Ana Cláudia Gouveia de Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Mestra em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Especialista em Leitura e Formação do Leitor pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e em Planejamento Educacional pela Universidade Salgado de Oliveira. Graduada em Pedagogia (2004) e em Ciências Contábeis (1994), ambas pela UFC. Estudante do curso de Licenciatura em Matemática pela Cruzeiro do Sul Virtual. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE - campus Fortaleza. Integrante do Grupo de Pesquisa Matemática e Ensino - MAES. Possui experiência tanto na Educação Básica quanto Superior, com ênfase na educação matemática, formação docente, ensino, aprendizagem, matemática e linguagens. 

Referências

BALL, D. L.; THAMES, M. H.; PHELPS, G. Content Knowledge for Teaching: What Makes It Special? Journal of Teacher Education, v. 59, n. 5, p. 389-407, nov. 2008. https://doi.org./10.1177/0022487108324554

CARRILLO-YAÑEZ, J.; CLIMENT, N.; MONTES, M.; CONTRERAS, L. C.; FLORES-MEDRANO, E.; ESCUDERO-ÁVILA, D.; VASCO, D.; ROJAS, N.; FLORES, P.; AGUILAR-GONZÁLEZ, Á.; RIBEIRO, M.; MUÑOZ-CATALÁN, M.-C. The mathematics teacher’s specialised knowledge (MTSK) model. Research in Mathematics Education, v. 20, n. 3, p. 236-253, 2018. https://doi.org/10.1080/14794802.2018.1479981

D’ÁVILA, C. M. Universidade e formação de professores: qual o peso da formação inicial sobre a construção da identidade profissional docente? In: NASCIMENTO, A. D.; HETKOWSKI, T. M. (Orgs.). Memória e formação de professores. Salvador: EDUFBA, 2007, p. 219-240. Disponível em http://books.scielo.org/id/f5jk5/pdf/nascimento-9788523209186.pdf. Acesso 13 set. 2021.

FARIAS, I. M. S. de; SALES, J. de O. C. B.; BRAGA, M. M. S. de C.; FRANÇA, M. do S. L. M. Didática e docência: aprendendo a profissão. 4. Ed. Brasília: Líber Livro, 2014.

FIORENTINI, D.; CRECCI, V. M. Metassíntese de pesquisas sobre conhecimentos/saberes na formação continuada de professores que ensinam matemática. Zetetiké, Campinas, SP, v. 25, n. 1, p. 164-185, 2017. https://doi.org/10.20396/zet.v25i1.8647773

GAMA, R. P.; FIORENTINI, D. Identidade de professores iniciantes de matemática que participam de grupos colaborativos. Horizontes, v. 26, n. 2, p. 31-43, 2008.

GATTI, B. A.; NUNES, M. M. R. (Orgs.). Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em pedagogia, língua portuguesa, matemática e ciências biológicas. São Paulo: FCC/DPE, 2009.

GATTI, B. A.; SÁ BARRETO, E. S. de. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

JUNQUEIRA, S. M. da S.; MANRIQUE, A. L. Reformas curriculares em cursos de licenciatura de Matemática: intenções necessárias e insuficientes. Ciência e Educação, Bauru, v. 21, n. 3, p. 623-635, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1516-731320150030007

LEDOUX, M. L. P.; GONÇALVES, T. O. Identidade do professor que ensina Matemática. REMATEC. Ano 10, n. 19, p. 79-93, mai./ago. 2015. Disponível em http://www.rematec.net.br/index.php/rematec/article/view/42. Acesso em 20 nov. 2021.

MANRIQUE, A. L. Licenciatura em matemática: formação para a docência x formação específica. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 515-534, 2009. Disponível em https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/2830. Acesso em 16 abr. 2022.

MELO, C. I. B. de. Identidade profissional docente e Conhecimento Especializado do Professor de Matemática (MTSK): aproximações entre conceitos. In: CONGRESO IBEROAMERICANO SOBRE CONOCIMIENTO ESPECIALIZADO DEL PROFESOR DE MATEMÁTICAS (CIMTSK), V, Anais [...], Macaé-RJ: CONGRESSE-ME, 2021, p. 20-27. Disponível em https://eventos.congresse.me/cimtsk2021. Acesso em 10 mai. 2022.

MELO, C. I. B. de; MORIEL JUNIOR, J. G. Um marco teórico para o Conhecimento Especializado de Professores de Matemática (Mathematics Teachers’ Specialized Knowledge – MTSK). Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática, [S. l.], v. 5, n. 1, 2021. Disponível em https://periodicos.ufjf.br/index.php/ridema/article/view/34290. Acesso em 22 abr. 2022.

MELO, C. I. B. de; SILVA, S. P.; FALCÃO, G. M. B. Identidade e desenvolvimento profissional docente: dinâmica e implicações. Revista Cocar, Belém, v. 15, n. 32, p. 1-21. Disponível em https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/4146. Acesso em 16 abr. 2022.

MELO, C. I. B. de; SOUSA, F. E. E. de; SILVA, S. P. S. Elementos constitutivos da identidade profissional do professor de matemática. Linguagens, Educação e Sociedade, [S. l.], n. 47, p. 236-262, 2021. https://doi.org/10.26694/les.v0i47.12323

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote. 1992.

OLIVEIRA, H. Percursos de identidade do professor de Matemática em início de carreira: o contributo da formação inicial. Quadrante, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 115-145, 2004. https://doi.org/10.48489/quadrante.22771

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez Editora, 1999.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

PONTE, J. P. da; CHAPMAN, O. Preservice mathematics teachers’ knowledge and development. In: ENGLISH, L. D. (Ed.). Handbook of international research in mathematics education. New York: Routledge. 2. ed., p. 223-261, 2008. https://doi.org/10.4324/9780203930236

PONTE, J. P. da; OLIVEIRA, H. Remar contra a maré: a construção do conhecimento e da identidade profissional na formação inicial. Revista de Educação, Portugal, v. 11, n. 2, p. 145-163, 2002. Disponível em https://repositorio.ul.pt/handle/10451/3167. Acesso em 16 mai. 2022.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA [SBEM]. Subsídios para a Discussão de Propostas para os Cursos de licenciatura em Matemática: uma contribuição da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. São Paulo, 2003.

SOUSA, A. C. G. de; MENDONÇA, L. de O. S. O processo de construção da identidade de uma licenciatura em Matemática. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XI, Curitiba, PR, 2013. Anais [...], Guarapuava-PR, p. 1-14, 2013. Disponível em http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/anais/XIENEM/pdf/2705_1469_ID.pdf. Acesso em 10 ago. 2022.

SHULMAN, L. S. Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, fev. 1986. https://doi.org/10.2307/1175860

TEIXEIRA, Bruno Rodrigo. O Estágio Supervisionado e o desenvolvimento profissional de futuros professores de Matemática: uma análise a respeito da identidade profissional docente. 2013. Tese de doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2013. Disponível em: https://pos.uel.br/pecem/wp-content/uploads/2021/08/TEIXEIRA-Bruno-Rodrigo-1.pdf. Acesso em 26 ago. 2022.

Downloads

Publicado

2023-04-03

Como Citar

MELO, C. I. B. de; SILVA, S. P. .; SOUSA, A. C. G. de . O papel da formação inicial na (re)constituição da identidade profissional do professor de matemática. Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática , [S. l.], v. 7, n. 1, 2023. DOI: 10.34019/2594-4673.2023.v7.39036. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ridema/article/view/39036. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos