Arestas em números tetraédricos, recursividade e modos de produção de significados: uma análise epistemológica a partir do Modelo dos Campos Semânticos em um processo de formação de professores

Autores

Palavras-chave:

Números tetraédricos; Modelo dos Campos Semânticos; Formação de Professores; Pensamento recursivo; aritmética pitagórica.

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise epistemológica, à luz do Modelo dos Campos Semânticos, de um processo de interação face a face advindo de uma prática educativa investigativa, ocorrida em um encontro híbrido do curso de formação denominado Práticas educativas investigativas envolvendo sequências e recursividade, desenvolvido pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática. Como um dos resultados destaca-se a relevância de efetuar leituras plausíveis, como um dispositivo tático e estratégico à dialogicidade, com vistas ao desenvolvimento de um exercício diário para o professor, com o propósito de se combater a proposta positivista de meritocracia, constituindo-se como uma prática à empatia e do respeito ao estudante, logo aos processos de ensino e de aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernanda Santolin Marques, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestranda em Educação em Ciências e Matemática (em andamento), Especialista em Ensino Interdisciplinar em Saúde e Meio Ambiente na Educação Básica (2019), Licenciada em Matemática (2018), Graduada em Engenharia Civil (2015). Professora efetiva de Matemática na Rede Estadual de Ensino do Espírito Santo. Atuou no ensino tecnológico e no setor da construção civil.

Filyppe Neves de Andrade, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestrando em Educação Matemática pelo programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática (Educimat/Ifes). Possui graduação em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (2021). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de materiais didático-pedagógicos, modos de produção de significado e números figurados. Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisas em Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática (Gepemem).

Referências

ALMEIDA, M. de C. Platão Redimido: A Teoria dos Números Figurados na Ciência Antiga & Moderna. Curitiba: Champagnat, 2002. (Coleção Exatas, 2).

ANDRADE, F. N. de. Significados produzidos a respeito de vieses entre triângulo de pascal, números tetraédricos e figurados triangulares em um processo de formação de professores de matemática. 2021. 127 p. Monografia de Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Licenciatura em Matemática) – Instituto Federal do Espírito Santo. Vitória, 2021.

CHAVES, R.; ZOCOLOTTI, A. K.; MARQUES, F. S. Práticas educativas investigativas envolvendo sequências e recursividade. 15p. Proposta de curso de extensão. Diretoria de Extensão. Instituto Federal do Espírito Santo. Vitória, 2022. In: <https://vitoria.ifes.edu.br/extensao/2-uncategorised/18030-praticas-educativas-investigativas-envolvendo-sequencias-e-recursividade>.

CHAVES, R.; ANDRADE, F. N. de; DUTRA, T. M. de S. Noções categorias no Modelo dos Campos Semânticos a partir de vieses entre triângulo de Pascal, números tetraédricos e números figurados triangulares. Ridema: Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática. Juiz de Fora, v. 5, n. 1, p. 1-27, Jan. – Dez., 2021.

CHAVES, R.; ZOCOLOTTI, A. K.; MARQUES, F. S. Práticas educativas investigativas envolvendo sequências e recursividade. Proposta de curso de extensão. Diretoria de Extensão, Instituto Federal do Espírito Santo, edital 001/2022, campus Vitória, 2022. In: < https://vitoria.ifes.edu.br/editais-do-campus/17937-direx-edital-01-2022 >. Acesso em 09 jul. 2022.

CHAVES, R.; SAD, L. A.; ZOCOLOTTI, A. K.; DOMINGUES, D. P.; VICTOR, D. A. Pitagorismo: bases históricas, filosóficas, epistemológicas e práticas. 26 p. Projeto de Pesquisa. Instituto Federal do Espírito Santo. Sistema Integrado de Gerenciamento da Pesquisa do Ifes. Vitória, 2021. In: < https://sigpesq.ifes.edu.br/>.

CHAVES, R.; ZOCOLOTTI, A. K. Pitágoras: em (e além do) teorema. 24 p. Projeto de Pesquisa. Projeto de Pesquisa. Instituto Federal do Espírito Santo. Sistema Integrado de Gerenciamento da Pesquisa do Ifes. Vitória, 2017. In: < https://sigpesq.ifes.edu.br/>.

CHAVES, R. (des)contínuos entre Modelo dos Campos Semânticos (MCS) e Etnomatemática. Plano de trabalho (Pós-doutorado) no PPG Mestrado em Educação Matemática e Ensino de Física. Área de concentração Educação Matemática, linha de pesquisa de Ensino e Aprendizagem da Matemática e seus fundamentos filosóficos, históricos e epistemológicos. Santa Maria: CCNE – UFSM, 2015.

DAVÝDOV, V. V. Tipos de generalización en la enseñanza. La Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1981.

GIMÉNEZ, J.; LINS, R. C. The need for emphasizing global arithmetical and algebraic sense and meaming. In: GIMÉNEZ, J.; LINS, R. C.; GOMEZ, B. (Org.). Arithmetic and algebra education: searching for the future. 1. ed. Tarragona: Universitat Rovira i Virgili, 1996, v. 1, p. 5-15.

LINS, R. C.; GIMÉNEZ, J. Perspectivas em aritmética e álgebra para o século XXI. 3. ed. Campinas: Papirus, 1997. (Perspectivas em Educação Matemática).

LINS, R. C. O Modelo dos Campos Semânticos: estabelecimento e notas de teorizações. In: ANGELO, Claudia Laus et al (org.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática: 20 anos de história. São Paulo: Midiograf, 2012. p.11-30.

LINS, R. C. Por que discutir teoria do conhecimento é relevante para a Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 1999. p. 75-94.

LINS, R. C. O Modelo Teórico dos Campos Semânticos: Uma análise epistemológica da álgebra e do pensamento algébrico. Revista Tecno-Científica Dynamis. v. 1, n. 7, p. 29-39. abr./jun. 1994. Blumenau: FURB.

LURIA, A. R. Desenvolvimento cognitivo: seus fundamentos sociais e culturais. 4. ed. São Paulo: Ícone, 1990.

SAD, L. A. Cálculo Diferencial e Integral: uma abordagem epistemológica de alguns aspectos. 1999. 371 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro,1999.

SILVA, A. M. da. Impermeabilização no Processo de Produção de Significados para a Álgebra Linear. In: ANGELO, C. L. et al (org.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática: 20 anos de história. São Paulo: Midiograf, 2012. p. 79-90.

SILVA, A. M. da. Sobre a Dinâmica da Produção de Significados para a Matemática. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2003.

VIOLA DOS SANTOS, J. R.; LINS, R. C. Movimentos de teorizações em Educação Matemática. Boletim de Educação Matemática (BOLEMA). v. 30, n. 55, p. 325-367, ago. 2016.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e linguagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991 (Psicologia e pedagogia).

VYGOTSKI, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

2022-12-10

Como Citar

CHAVES, R.; MARQUES, F. S. .; ANDRADE, F. N. de . Arestas em números tetraédricos, recursividade e modos de produção de significados: uma análise epistemológica a partir do Modelo dos Campos Semânticos em um processo de formação de professores. Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática , [S. l.], v. 6, n. 1, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ridema/article/view/38435. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

30 anos do Modelo dos Campos Semânticos e processos de ensino e de aprendizagem