Aprendizagem colaborativa no desenvolvimento de projetos para o ensino de matemática financeira

Autores

  • Liliana Manuela Gaspar Cerveira da Costa Colégio Pedro II
  • João Domingos Gomes da Silva Junior Colégio Pedro II

DOI:

https://doi.org/10.34019/2594-4673.2019.v3.29382

Palavras-chave:

Matemática financeira, Aprendizagem colaborativa, Educação financeira

Resumo

Neste artigo apresentamos uma pesquisa envolvendo Educação Financeira e Aprendizagem Colaborativa passando pela exemplificação de como esses dois temas podem caminhar juntos em uma aula de matemática. Apesar da aprendizagem colaborativa não ser uma proposta metodológica recente, o estado da arte sobre educação matemática tem reconhecido tal metodologia como uma proposta de grande valor para a formação integral do estudante pois tem como base o uso de mediações e relacionamentos interpessoais. Esta proposta promove o crescimento não só para os alunos como também para os profissionais da educação. Concomitantemente, tem-se difundido cada vez mais a importância da educação financeira nas escolas visando a formação de cidadãos que exerçam de forma plena e consciente a sua cidadania. Vele ressaltar que as atividades propostas e o material desenvolvido para este trabalho foram utilizados em turmas do Ensino Médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática: 3º e 4º ciclos do ensino fundamental; Brasília, MEC, 1998.
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática: Ensino Médio; Brasília, MEC, 1999.
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental, Brasília, MEC, 2017.
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio, Brasília, MEC, 2018.
COSTA, G.; FIORENTINI, D.. Mudança da Cultura Docente em um Contexto de Trabalho Colaborativo de Introdução das Tecnologias de Informação e Comunicação na Prática Escolar. Rio Claro (SP), Bolema, v. 20 n. 27, p.1-21, 2007.
CUNHA, C. L. da; LAUDARES, J. B.. Resolução de Problemas na Matemática Financeira para Tratamento de Questões da Educação Financeira no Ensino Médio. Rio Claro (SP), Bolema, v. 31, n. 58, p. 659-678, 2017.
DAMIANI, M. F.. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelando seus benefícios. Educar, Curitiba, n. 31, p. 213-230, Editora UFPR, 2008.
DILLENBOURG, P. What do you mean by collaborative learning?. In: DILLENBOURG, P. (Ed.). Collaborativelearning: Cognitive and Computational Approaches. Oxford, p.1-19, Elsevier, 1999.
IEZZI, G.; DOLCE, O.; DEGENSZAIN, D.; PÉRIGO, R.; ALMEIDA, N. de. Matemática: ciência e aplicações. São Paulo, V. 3, 9ª ed, Saraiva Educação, 2016.
LIMA, C. B.; SÁ, I. P. de. Matemática Financeira no Ensino Fundamental. Rio de Janeiro, Revista TECCEN - Universidade Severino Sombra, v. 3, n. 1, 2010.
LOIOLA, L. J. S. L. Contribuições da Pesquisa Colaborativa e do Saber Prático Contextualizado para uma Proposta de Formação Continuada da Professores de Educação Infantil. Educação de Crianças de 0 a 6 anos, n. 7, UFC.
MACHADO, R.; CESAR M. Trabalho Colaborativo e Representações Sociais: contributos para a promoção do sucesso escolar em matemática, Revista Interacções, v. 8 n.º 20, p. 98-140, 2011.
MUNIZ, I. J. Educação Financeira e a Sala de Aula de Matemática: conexões entre a pesquisa acadêmica e a prática docente. XII Encontro Nacional de Educação Matemática – XII ENEM. São Paulo, 2016.
SALLES, S.; PASSOS, L., F. Trabalho Colaborativo no Desenvolvimento de Projetos de Matemática. VIII ENEM – Encontro Nacional de Educação Matemática. Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Recife, 2004.
SARAIVA, M., PONTE, J. P. O trabalho colaborativo e o desenvolvimento profissional do professor de Matemática. Quadrante, n.12, v.2, p 25-52, 2013.
STEPHANI, M. Educação Financeira: uma perspectiva interdisciplinar na construção da autonomia do aluno. Dissertação (Mestrado), PUC-RS, Porto Alegre, 2005.
TEIXEIRA, A. O. et al. Vantagens e desvantagens da implantação da disciplina educação financeira nas escolas de ensino médio na cidade de pinhais. Monografia (Graduação em Administração de Empresas) – Faculdades de Pinhais, PR, 2010.
TORRES, P. L.; IRALA, E. A. F. Aprendizagem Colaborativa: Teoria e Prática. Complexidades: Redes e Conexões na produção do Conhecimento. 1ª ed, Curitiba, SENARPR, v. 1, p. 61-93, 2014.
TORRES, P. L.; ALCANTARA, P. R.; IRALA, E. A. F. Grupos de Consenso: uma proposta de aprendizagem colaborativa para o processo de ensino-aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 4, n.13, p.129-145, 2004. TRIPP D., Pesquisa-ação/ uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, 2005.
ZANATA, E. M. Práticas Pedagógicas Inclusivas para Alunos Surdos Numa Perspectiva Colaborativa. Tese de Doutorado. São Carlos, UFSCar, 2005.

Downloads

Publicado

2020-04-20

Como Citar

GASPAR CERVEIRA DA COSTA, L. M.; DA SILVA JUNIOR, J. D. G. Aprendizagem colaborativa no desenvolvimento de projetos para o ensino de matemática financeira. Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática , [S. l.], v. 3, n. 2, 2020. DOI: 10.34019/2594-4673.2019.v3.29382. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ridema/article/view/29382. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos