Viver nas cidades

experiência socioespacial das crianças numa periferia urbana do município de Vitória/ES

Autores

Palavras-chave:

Crianças. Cidade. Experiência socioespacial

Resumo

As crianças estão nas cidades e as cidades estão nas crianças. Embora por vezes invisíveis, as crianças estabelecem profundas interlocuções com os diferentes espaços do contexto urbano. Em virtude disso, investigar os modos como as crianças apreendem o espaço vivido se apresenta como uma importante questão para desvelar as suas tessituras e composições no texto citadino. Para tanto, realizou-se um estudo etnográfico nas ruas e praças de uma periferia urbana do município de Vitória/ES, onde foi possível conversar com as crianças e observar os modos como se apropriam da arquitetura e dos equipamentos urbanos. Com a análise dos diálogos, olhares e perspectivas sobre a cidade, compreendemos que as ações e narrativas das crianças se interconectam e formam modos próprios de produzir sentidos à dinâmica socioespacial do ambiente vivido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érika Milena de Souza, Universidade Federal do Espírito Santo/UFES

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1997) e Mestrado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (2002), Doutora em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação/UFES . Desempenha a função de professora de Ciências na Prefeitura Municipal de Vitória. Integrante do Grupo de Pesquisa Infância, Educação, Sociedade e Cultura - IESC (Diretório CNPQ). Possui experiência na área de Educação, atuando principalmente com os seguintes temas: infância, educação científica em espaços formais e não formais de educação e educação ambiental

Vania Carvalho de Araújo, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Professora Titular do Departamento de Educação, Políticas e Sociedade - CE/UFES onde atua como Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFES junto à Linha de Pesquisa Educação, Formação Humana e Políticas Públicas. Possui Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo, Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo e Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo. Pós-doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (Estudos em Hannah Arendt), sob a supervisão do Prof. Dr. José Sérgio Fonseca de Carvalho. Representante do PPGE/UFES junto ao Termo de Cooperação Técnica entre UFES e Universidade do Minho/IE (Portugal). Coordenadora do Grupo de Pesquisa Infância, Educação, Sociedade e Cultura - IESC - www.iesc.pro.br (Diretório CNPQ). Estuda os seguintes temas de pesquisa: Educação Infantil em Tempo Integral; Culturas Infantis e Cidade; Políticas Públicas articuladas à Educação Infantil

Referências

ARAÚJO, Vania Carvalho de. Educação infantil em tempo integral: em busca de uma philia social. Educar em Revista, Curitiba, n. 63, p. 191-203, mar. 2017.

ARAÚJO, Vania Carvalho de. Por uma epistemologia sobre a cidade em companhia das crianças. Sociedad e Infancias, v. 5, n. 2, p. 43-58, 2021.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre a literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 12. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BORBA, Angela Meyer. Culturas da infância nos espaços-tempos do brincar: um estudo com crianças de 4-6 anos em instituição pública de educação infantil. 2005. 298 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2005.

CASTRO, Lucia Rabello de. A aventura urbana: crianças e jovens no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2004.

CORSARO, William Arnold. Sociologia da infância. Tradução de Lia Gabriele Reis Regius. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011

DAMATTA, Roberto. A casa & a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2000

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução de Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

LIMA, Mayumi Souza. A cidade e a criança. São Paulo: Nobel, 1989

MAGNANI, José Guilherme Cantor. Festa no pedaço: cultura popular e lazer na cidade. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2003.

SARMENTO, Manuel Jacinto. As culturas da infância nas encruzilhadas da segunda modernidade. In: SARMENTO, Manuel Jacinto; CERIZARA, Ana Beatriz. Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e da educação. Braga: Abel Antônio Bezerra, 1997.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 361-378, maio/ago. 2005.

SOUZA, Erika Milena de. Entre subidas e descidas: as culturas da infância pelas ladeiras da região da Vila Rubim. 2017. 198 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Educação, Espírito Santo, 2017.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Tradução de Lívia de Oliveira. Londrina: Eduel, 2013.

TUAN, Yi-Fu. Paisagens do medo. Tradução de Lívia de Oliveira. São Paulo: UNESP, 2005.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Tradução de Lívia de Oliveira. Londrina: Eduel, 2012.

VELHO, Gilberto. Observando o familiar. In: NUNES, Edson de Oliveira (Org.). A aventura sociológica. Rio de Janeiro, RJ: Zahar, 1978. p. 121-132.

Downloads

Publicado

2022-07-29