“Eu estou me lembrando para pensar ”

a docência nas andanças, mapas e narrativas das crianças em vivências com as culturas indígenas

Autores

Palavras-chave:

Docência, Crianças, Interculturalidade

Resumo

Este texto propõe refletir sobre andanças, mapas e narrativas das crianças que (geo)grafam a docência em vivências e estudos com a cultura indígena Mbya Guarani. Com este propósito, parte-se de recortes de trabalhos que foram desenvolvidos com a Geografia escolar junto a turmas de quinto ano dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, em uma escola localizada em Lajeado, no Rio Grande do Sul (RS). Insere-se na pesquisa sobre a docência com as crianças, em que se realizaram vivências na comunidade indígena Tekoá Pindó Mirim, localizada no município de Viamão (RS). Tomou-se por objetivo refletir sobre as geografias que as crianças constroem e como os conhecimentos podem ser fomentados no diálogo interétnico e intercultural com a comunidade indígena. Concluiu-se que conhecer e vivenciar a cultura indígena com as crianças, refletindo e aprendendo a partir de suas dinâmicas socioespaciais potencializam a criação, o diálogo e constroem saberes na convivência com as diferenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Theves, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRGS, Linha de Pesquisa: Ensino, na área de Concentração: Geografia - ambiente, ensino e território, em 2018. Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), na Linha de Pesquisa: Ambiente, Ensino e Território, em 2009. Graduada em Estudos Sociais - Licenciatura Curta (1988) e Geografia Licenciatura Plena (1990) pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Atualmente é professora na UFRGS, Faculdade de Educação (FACED), Departamento de Ensino e Currículo (DEC), Núcleo de Estudos em Educação e Geografia (NEEGeo). Foi professora de Geografia na Educação Básica na rede pública e privada no município de Lajeado de 1989 até 2019. Atuou como docente no curso de Pedagogia do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter) de 2011 a 2019. Tem experiência na docência dos Anos Iniciais, Ensino Fundamental e na formação de professores.

Referências

ALENCASTRO, Bruno. Escola indígena é inaugurada em aldeia de Viamão. GZH Geral, 2013. Disponível em:https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2013/03/escola-indigena-e-inaugurada-em-aldeia-de-viamao-4080768.html#:~:text=A%20chuva%20n%C3%A3o%20atrapalhou%20a,distrito%20de%20Itapu%C3%A3%2C%20em%20Viam%C3%A3o. Acesso em: 13 fev. 2022.

BERGAMASCHI, Maria Aparecida. Povos Indígenas: conhecer para respeitar. In: Bergamaschi, Maria Aparecida; Dalla Zen, Maria Isabel H.; Xavier, Maria Luisa Merino de Freitas. (Org.). Povos Indígenas & Educação. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2012, p. 7-15.

CEAT - Colégio Evangélico Alberto Torres. Fotos da escola [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 22 fev. 2018.

______. Quem somos. 2020. Disponível em: <http://www.ceat.net/ceat/quem-somos>. Acesso em: 27 jan. 2020.

FUNAI (2002). Áreas indígenas por grupos étnicos. Disponível em: <http://www.funai.gov.br/index.php/indios-no-brasil/terras-indigenas> Acesso em: 19 fev. 2022.

Instituto de Pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. Mapa Continental “Guarani Retã”.

Disponível em: <http://www.icsoh.unsa.edu.ar/mapa-continental-guarani-reta/>. Acesso em: 25 fev. 2022.

JEREBTSOV, Serguei. Gomel - a cidade de L.S. Vigotski: Pesquisas científicas contemporâneas sobre instrução no âmbito da teoria histórico-cultural de L.S. Vigotski. In: Veresk - Cadernos Acadêmicos Internacionais: estudos sobre a perspectiva histórico-cultural de Vigotski. Brasília: UniCEUB, v.1, p. 7-27, 2014. Disponível em: <https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/5750/6/VERESK.pdf>. Acesso em: 23 fev. 2022.

KAERCHER, Nestor André. Se a geografia escolar é um pastel de vento o gato come a geografia crítica. Porto Alegre: Evangraf, 2014.

LIEBGOTT, Roberto. Indígenas Mbya Guarani denunciam incêndio criminoso na aldeia Pindó Mirim, no Rio Grande do Sul. Conselho Indigenista Missionário.

Disponível em:https://cimi.org.br/2021/11/indigenas-mbya-guarani-denunciam-incendio-criminoso-na-aldeia-pindo-mirim-no-rs/. Acesso em: 24 fev. 2022.

LOPES, Jader Janer Moreira; VASCONCELOS, Tânia de. Geografia da Infância: reflexões sobre uma área de pesquisa. Juiz de Fora: FEME, 2005.

______; COSTA, Bruno M.; AMORIM, Cassiano. Mapas vivenciais: possibilidades para cartografia escolar com as crianças das séries iniciais. 2016. p. 237-256. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/issue/view/15/showToc>. Acesso em: 19 fev. 2022.

______; MELLO, Marisol B. de; BOGOSIAN, Thiago. Por uma cartografia com crianças: a Geografia nas creches e na Educação Infantil. In: PORTUGAL, Jussara Fraga; OLIVEIRA, Simone Santos de Oliveira; PEREIRA, Tânia Regina Dias Silva (Orgs.). (Geo)grafias e linguagens: concepções, pesquisa e experiências formativas. PR: CRV, 2013. p. 69-83.

______. O ser e estar no mundo: a criança e sua experiência espacial. In: LOPES, Jader Janer Moreira; MELLO, Marisol Barenco de Mello. (Orgs.). "O jeito de que nós crianças pensamos sobre certas coisas" - dialogando com lógicas infantis. Rio de Janeiro: Rovelle, 2009. p. 119-132.

MORIN, Edgar. Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Tradução Edgard de A. Carvalho e Mariza P. Bosco. Rio de Janeiro: Sulina, 2015.

MEDEIROS, Juliana S.; GOMES, Luana Barth. Povos Indígenas: diversidade na escola. In: GIORDANI, Ana C. C... [et al] (orgs.); MEINERZ, Carla B. Curso de aperfeiçoamento produção de material didático para diversidade. 3 ed. ver. e ampl. Porto Alegre: Evangraf, 2014, p. 73-83.

MENEZES, Ana Luisa Teixeira de. Educação Guarani: compartilhando saberes, construindo conhecimento. In: BERGAMASCHI, Maria Aparecida; DALLA ZEN, Maria Isabel H.; XAVIER, Maria Luísa Merino de Freitas. (Org.). Povos Indígenas & Educação. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2012, p. 115-126.

PROJETO CULTURAL NHEMONGUETÁ (2017).

Disponível em:https://nhemonguetadoc.wixsite.com/nhemongueta/tekoa-pindo-mirim. Acesso em: 19 fev. 2022.

REINHOLZ, Fabiana. 519 anos de luta: Lideranças indígenas do RS pedem o cumprimento da Constituição. Nonada, POA, 2019. Disponível em: http://www.nonada.com.br/2019/05/519-anos-de-luta-liderancas-indigenas-do-rs-pedem-o-cumprimento-da-constituicao/ Acesso em: 22 fev. 2022.

THEVES, Denise Wildner. Meus alunos e minha aldeia me fazem experimentar ideias para ensinar geografia. 2009. 157 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

THEVES, Denise Wildner. Diário da Pesquisa: as crianças e a Geografia escolar. Lajeado: [s.l.], 2016.

THEVES, Denise W. Pelos labirintos da docência com os fios de Ariadne: geografia e existência que (trans)formam a mim e meus alunos. Tese (Doutorado em Geografia). Programa de Pós-Graduação em Geografia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2018.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2003.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Quarta aula: a questão do meio na Pedologia. 2010. p. 681-701. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/psicousp/issue/view/3464>. Acesso em: 25 fev. 2022.

Downloads

Publicado

2022-07-29