Por uma Geografia mais colorida

formação docente e os desafios para o ensino nos anos iniciais

Autores

Palavras-chave:

Geografia da Infância, Vivência, Desenvolvimento profissional

Resumo

Esta pesquisa objetivou fortalecer o ensino de Geografia nos anos iniciais, através da proposição de um Curso de Formação docente, para professores pedagogos da rede municipal de ensino de Rio Claro (SP). Através da pesquisa etnográfica e dos postulados da Teoria Histórico-cultural, propusemos uma formação docente que contemplasse temas da Geografia, com destaque para o conceito de lugar. Foi intenção desta investigação conhecer o perfil das professoras cursistas e os desafios enfrentados para se ensinar Geografia. A excessiva carga horária, falta de tempo de para se dedicar à família/lazer, pouco tempo para pesquisar e aperfeiçoar-se profissionalmente foram as adversidades encontradas no cotidiano docente. A elevada experiência do grupo, propiciou a troca dos saberes docentes ligadas à Geografia Escolar que já haviam sido vivenciadas nas escolas, ou se iniciaram na formação. A valorização docente e o reconhecimento da importância do ensino de Geografia nos anos iniciais, foram os destaques da formação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Corrêa Maia, Universidade Estadual Paulista - Rio Claro

Geógrafo formado pela Unesp de Rio Claro (SP) e Livre-docente em Ensino de Geografia. Titulou-se Mestre e Doutor em Geografia pela Programa de Pós-graduação da Unesp de Rio Claro (SP), pesquisando temas ligados à Climatologia Geográfica. Atualmente é Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Geografia da UNESP Campus Rio Claro (SP), Editor responsável da revista Estudos Geográficos e tem dedicado suas pesquisas à Geografia Escolar. Desde 2019 é Professor Associado I da Unesp/ Campus Rio Claro (SP) e lidera o grupo de pesquisa do CNPq chamado Núcleo de Ensino de Geografia e Didática (NEGED)

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Ensino Superior. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Geografia. Brasília: MEC, 1998. 156 p.

BAKHTIN, Mikhail. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos, SP: Pedro & Joao Editores, 2014.

CASTELAR, Sonia Maria Vanzella. A formação continuada mediada pelas pesquisas acadêmicas. In: SACRAMENTO, Ana Claudia; ANTUNES, Charlles; SANTANA FILHO, Manoel. (Org.). Ensino de Geografia: produção do espaço e processos formativos. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2015. v. 1. p. 31-48.

CORSINO, Patrícia. Entre ciência, arte e vida: a didática como ato responsivo. Educação e realidade, v. 40, n. 2, p. 399-419, 2015.

DAVIS, Claudia Leme Ferreira; NUNES, Mariana Muniz Rossa; ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri de; SILVA, Ana Paula Ferreira da; SOUZA, Juliana Cedro de. Formação continuada de professores: uma análise das modalidades e das práticas em estados e municípios brasileiros. São Paulo: Fundação Carlos Chagas/DPE, 2012.

LIBÂNEO, José Carlos. Licenciatura em Pedagogia: a ausência dos conteúdos específicos do ensino fundamental. In: GATTI, Bernadete Angelina; SILVA JUNIOR, Celestino Alves da; NICOLETTI, Maria da Graça. (Org.). Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Editora UNESP, 2013. v. 1. p. 7-227.

LOPES, Jader Janer Moreira. Geografia e educação infantil: espaços e tempos desacostumados. Porto Alegre: Mediação, 2018.

LOPES, Jader Janer Moreira. Geografia das crianças, geografia das infâncias: as contribuições da Geografia para os estudos das crianças e suas infâncias. Contexto & Educação, v. 79, p. 65-82, 2008.

LÜDKE, Menga; ANDRE, Marli Eliza Dalmazo. A pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2014.

MARTÍNEZ, Miguel Migueléz. Nuevos métodos para la investigación del comportamento humano. Caracas: Universidad Simon Bolivar, 1985.

PONZIO, Augusto. A concepção bakhtiniana do ato como dar um passo. BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Para uma Filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010. p. 9-40.

SÃO PAULO. Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. Orientações curriculares do Estado de São Paulo: ensino fundamental – anos iniciais (Versão Preliminar), 2013.

Downloads

Publicado

2022-07-29